Crítica: Fala Sério, Mãe! (2017) | Um filme para toda família - NoSet
Cinema

Crítica: Fala Sério, Mãe! (2017) | Um filme para toda família

Fala Sério, Mãe, filme baseado em um dos Best-Sellers da escritora Thalita Rebouças, autora que escreve para um publico infanto-juvenil e que é bem popular entre eles.  Thalita sempre escreveu livros com a narração pela perspectiva dos adolescentes, geralmente vivendo conflitos de identidade e sociais típicos da idade. Não é diferente no filme que conta a história de Maria de Lourdes (Larissa Manoela) e sua mãe Ângela Cristina (Ingrid Guimarães). Ângela é a tradicional mãe super protetora, dedicada aos filhos e acaba enfrentando altos e baixos por vê-los crescer é em torno disso que gira a história.

Uma explicação para o longa-metagrem parecer um novelão ou série de humor pode ser a direção de Pedro Vasconcelos, que apesar de já ter dirigido o longa O Concurso, em sua carreira constam mais trabalhos em novelas. Mas, os roteiristas também justificam esse formato Paulo Cursino (Roteirista, De Pernas Pro Ar 1 e 2), ou seja, já esta mais que familiarizado com a colaboradora de roteiro Ingrid Guimarães que apesar ter atuado em muitos filmes, Fala Sério, Mãe! é algo completamente diferente de tudo que a atriz já tenha feito, mas ainda assim ela ainda não perde sua veia cômica e trejeitos, isso é perceptível tanto na personagem Ângela como no filme. O roteiro também ficou cargo do estreante Dostoiewski Champagnatte e durante toda a produção tanto do roteiro como do filme recebeu uma mãozinha da autora Thalita Rebouças.

Apesar de ter toda essa pegada de novela com série de humor, o filme não deixa ter seu lado sensível. Pois, por mais que o foco seja na relação mãe e filha – vale destacar que fizeram isso muito bem -, mas quem realmente se destacou foi Ingrid Guimarães, ela encarnou a mãezona, a mãe que perde o sono desde que o bebê nasce, que defende de tudo e de todos, que tem dificuldade de desapegar quando chega a fase de ir pra escola  e quando chega na adolescência a ficha não cai de que aquele ser humano que ela colocou no mundo já não é mais uma criança. Tudo isso é retratado com delicadeza, sensibilidade, verdade e com muito bom humor.

Na parte técnica do filme não há muito que falar, tudo funciona em perfeita harmonia com o roteiro do filme. Desde fotografia, ângulos e enquadramentos que dão o ar de cinema no que no roteiro passa a ideia de televisão. Trilha sonora divertida, incluindo, composições inéditas como “Fala Sério, Mãe” e “Fala Sério” nas vozes de Ingrid Guimarães e Larissa Manoela. No filme Larissa e o ator João Guilherme cantam também “Coisa Linda” do Tiago Iorc. O filme conta também com musicas e a participação de Fábio Junior. Aliás, provavelmente, para dar mais um up no filme tem participação da própria Thalita Rebouças no filme e do ator Paulo Gustavo – certamente fazendo uma pequena referência à Minha Mãe é Uma Peça.

Talvez o filme peque um pouco no roteiro, com problemas de continuidade, como no passar dos anos e acontecimentos que a cronologia dos fatos não fazem muito sentido. Mas, isso pra grande parte do publico passe batido. Outro ponto meio negativo é a falta de aprofundamento nos outros personagens, pois Ângela tem três filhos, mas parece ter apenas Malu. Seus outros dois filhos aparecem ou são citados poucas vezes durante o filme, mas “aceitamos” por saber, novamente, o foco do filme é a relação entre mãe e filha.

No mais, Fala Sério, Mãe! é um filme para toda a família e veio a calhar dele cair bem no período de férias, quando o publico alvo está de férias e pode dar um pulo no cinema pra conferir e se divertir, pois é isso que o longa garante, além de muita emoção. Garanto, é muito difícil não ver alguma situação vivida por Ângela e Malu e não ver retratado, pois aquilo é uma verdadeira relação entre mãe e filha, mais verdade que aquilo quase impossível.

Nota: 

Trailler

Título: Fala Sério, Mãe!

Direção: Pedro Vasconcellos

Elenco: Ingrid Guimarães, Larissa Manoela, Marcelo Laham, João Guilherme, Fábio Junior, Paulo Gustavo

Sinopse: Ângela Cristina, mãe da adolescente Maria de Lourdes, precisa lidar com as dificuldades e delícias de guiar sua filha durante uma das fases mais complicadas da vida. Ela vive uma montanha-russa de emoções, medos e frustrações. Por outro lado, a filha Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 118.228 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo