Crítica: Extraordinário | Extraordinariamente bonito e comovente - NoSet
Cinema

Crítica: Extraordinário | Extraordinariamente bonito e comovente

Chega aos cinemas o filme inspirado no livro de R. J. Palacio Extraordinário. O publico poderá conhecer August Pullman ou Auggie (Jacob Tremblay), o menino que nasceu com uma síndrome genética que acabou ocasionando algumas deformidades faciais, o que o tornou diferente ou como o próprio livro e filme dizem “extraordinário”. Auggie foi criado em um lar com muito amor por sua mãe Isabel Pullman (Julia Roberts), seu pai Nate Pullman (Owen Wilson), com sua irmã Via Pullman (Izabela Vidovic) e na companhia da sua cadela Daisy. Com todo esse amor e proteção, Auggie sempre foi educado em casa por sua mãe, mas agora aos 10 anos de idade ele passará a frequentar a escola, o que vai desencadear numa história de muita emoção e aprendizagem.

Extraordinário está até bem fiel ao livro, geralmente, é o que o publico sempre espera quando um filme que é baseado em um Best-seller é lançado, nesse quesito, o filme cumpre bem o seu papel. Stephen Chbosky (As vantagens de ser invisível, 2012) dirige e colabora no roteiro, esse que está nas mãos de Steven Conrad (roteirista em Negócios fora de controle, 2015) e Jack Thorne (criador da série The Last Panthers, 2015), essa equipe deu forma a uma obra que antes só se passava na imaginação de quem lia.  Foi muito genial a divisão do filme em espécies de capítulos, como é no livro narrada pelo lado e ponto de vista de cada personagem que convive com Auggie, tirando um pouco o foco dele e mostrando como é o universo em volta dele. A narrativa por mais que seja uma história que tem tudo para ser mais dramática, eles conseguiram colocar mais humor, o que não tira a emoção e a lição de moral que diversas cenas e diálogos possuem.

Com uma fotografia linda que dá um formato bonito as cenas, trilha sonora bacana e um elenco de peso como esse. O elenco que conta com o protagonista Jacob Tremblay do aclamado O quarto de Jack (2015), durante todo o filme o ator mirim usa uma maquiagem especial para poder dar forma e encarnar o personagem, e faz isso com maestria. Para ele deve ter sido um processo incrível, considerando que ele chegou até a conhecer pessoas reais com o mesmo problema genético de Auggie pra colaborar no desenvolvimento do personagem, o fato do ator ser fã de Star Wars na vida real com certeza serviu como um impulso ainda maior, pois August é provavelmente o maior fã de Star Wars, astronautas e tudo que envolve o espaço.É interessante destacar inclusive que durante o filme todo tem homenagens e referências à saga Star Wars. Julia Roberts está encarnando uma verdadeira mãezona, dedicada e protetora com o charme de Uma Linda Mulher e Owen Wilson bem no perfil de Jonh em Marley e Eu.

Se for avaliar pelo geral trata-se de um bom filme, daqueles para pegar a família toda pra ir assistir num final de tarde de domingo e se emocionar bastante, ao mesmo tempo que se diverte e o principal causar aquele bom bate-papo sobre os diversos aprendizados que ele possui. Mas, avaliando de um ponto de vista crítico é um filme clichêzão, já sabemos o começo, meio e fim, tudo bem previsível. Mas, fazer o que, né? clichê tem seu valor, ainda mais como em Extraordinário que tem uma temática tão bonita e trabalhada com uma sensibilidade tão grande.

Nota:

Trailler

Titulo Original: Wonder

Direção: Stephen Chbosky

Elenco: Jacob Tremblay, Julia Roberts, Owen Wilson, Mandy Patinkin, Izabela Vidovic, Danielle Rose Russel, Noah June, Millie Davis, Bryce Gheisar

Sinopse: August Pullman é um garotinho que nasceu com a síndrome de Treacher Collins que causa uma deformação óssea facial. Pela primeira vez, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança. No quinto ano, ele irá precisar se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo