Os 5 Melhores Filmes de Terror de Tim Burton:

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos dos cinco melhores filmes de terror de Tim Burton, na minha opinião. 

burton-3

A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça – Sleepy Hollow (1999):

De Tim Burton com Johnny Depp, Christina Ricci, Miranda Richardson, Michael Gambon, Jeffrey Jones, Ian McDiarmid, Michael Gough, Christopher Lee e Christopher Walken.

A história ocorre em 1799. O investigador Ichabod Crane é enviado ao condado de Sleepy Hollow para desvendar uma série de assassinatos misteriosos, onde todas as vítimas são encontradas decapitadas.

O filme é baseado no conto de Washington Irving de 1820, já em 2013, foi criada uma série com o mesmo nome, Sleepy Hollow com o mesmo contexto. Com o orçamento menos de US$ 70 milhões, um dos mais baixos de Burton, e com um ótimo elenco, Burton já demonstrava o porque é um dos diretores mais queridos de Hollywood quando se fala em filmes extravagantes e rentabilidade para grandes investimentos.  O filme que trabalha tão bem terror e humor, foi muito bem aceito pelo público arrecadando US$ 206 milhões mundialmente.

Conta à lenda que Winona Ryder não se mostrou interessada no filme e negou o papel, talvez pela própria separação com Depp. Não é um filme de roteiro fácil, mas isso como já muito falado é uma das deficiências dos filmes de Burton. Talvez os roteiristas Andrew Kevin Walker e Kevin Yagher não sejam desta vez tão culpados assim, mas as extravagâncias de Burton sejam sua própria ruína e glória. Depp incorpora um Ichabod Crane insano, covarde e maravilhosamente encantador. Um dos melhores papéis do ator e consegue uma excelente química com a atriz Christina Ricci, A Vandinha da Família Adams. O filme tem duas participações especiais incríveis de dois atores que adoro ver atuar. Christopher Lee (Drácula, Senhor dos Anéis, 007, Hobbit e Star Wars) faz o juíz que manda Depp para a cidadezinha do interior e Christopher Walken (Anjos Rebeldes, Pulp Fiction, Click, Iluminata, Batman, 007 e o Franco Atirador) faz justamente o cavaleiro sem cabeça. Duas participações que nem constam nos créditos do filme, mas que para quem gosta de cinema marcam como poucos.

burton-4

Edward Mãos de Tesoura – Edward Scissorhands (1990):

De Tim Burton com Johnny Depp, Winona Ryder e Vincent Price. Clássico dos melhores, Edward Mãos de Tesoura é o que de melhor já foi feito pela dupla Burton e Depp, ambos ainda no início de suas carreiras e com muito ainda para demonstrar. Edward é a versão pessoal do diretor para o clássico Frankenstein da autora Mary Shelley, inclusive homenageado o estilo com a presença e última atuação no cinema do mestre terror Vincent Price (1911–1993).

Com roteiro do próprio Burton e de Caroline Thompson, o filme conta a história de homem criado em laboratório (Depp), que por causa da morte prematura de seu criador (Price), fica incompleto sem suas mãos, mas com tesouras no lugar dela. O visual de Depp para o filme foi baseado no vocalista da banda The Cure, Robert Smith, com aquele cabelo imenso, pele branca, caladão e jeito delicado. Ouve boatos em que Burton teria convidado Smith para fazer a trilha do filme, mas este acabou ficando a cargo mesmo de Danny Elfman, que, assim como Depp, assinou após vários filmes do mega diretor. Ainda no auge do namoro entre Depp e Ryder, antes da atriz pirar e destruir sua carreira, Ryder faz uma excelente papel da menininha que se encanta pelo diferente em uma sociedade perfeita e igual. Depp apesar de falar em torno de apenas 169 palavras em todo filme, consegue uma atuação expressiva e tira até da Madonna o comentário de que Depp é o homem mais sexy da América. Vicent Price é a voz, para quem não sabe, no clip do Michael Jackson Thriller e é considerado por muitos o mestre do terror para o cinema com papéis maravilhosos e assim como Christopher Lee, marcou época.

burton-5

Sombras da Noite: Dark Shadows (2012):

Direção Tim Burton, roteiro John August, elenco Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Helena Bonham Carter, Eva Green, Jackie Earle Haley, Jonny Lee Miller, Chloë Grace Moretz e Bella Heathcote.

Em 1760, a família Collins de Liverpool, Inglaterra, parte de navio para a America do Norte. O filho, Barnabas (Johnny Depp), torna-se um playboy inveterado, muito rico e poderoso em Collinsport, Maine, até que comete um erro ao seduzir Angelique Bouchard, uma bruxa poderosa que decide vingar-se ao descobrir que, na verdade, Barnabas é apaixonado por Josette. Angelique o transforma em um vampiro e enterra-o vivo. Em 1972, Barnabas é libertado e retorna para encontrar sua mansão em ruínas, ocupada por seus descendentes e outros moradores, os quais têm segredos. A Matriarca da Família, Elizabeth (Michelle Pfeiffer) pede que a psiquiatra Dr. Julia Hoffman (Helena Bonham Carter) morre com a família para tentar resolver seus problemas. Neste novo mundo, Barnabas se interessa por Victoria Winters, a tutora do jovem David, que se parece com Josette sua amada do passado, Morta por Angelique.

A costumeira parceria de Depp e Burton cria um filme que é tudo o que se espera da dupla, um show de interpretações e excessos. Sombras da Noite é uma livre adaptação da novela Dark Shadows dos anos 60 e tinha tudo para ser um dos melhores filmes da trupe de Burton. O filme tem comédia e terror, Depp está na melhor de suas interpretações, Pfeiffer terrivelmente linda, Bonham, ex-mulher de Burton, atuando como sempre bem. Só que o calcanhar de Aquiles do diretor voltou a atacar fortemente nos seus roteiros. O fraquíssimo roteiro de Seth Grahame-Smith, que está uma colcha de retalhos da pior espécie, faz com que o filme, que deveria ser bom pelas atuações impecáveis, fica inexplicável difícil de entender e isso fica nítido no final. Conta a lenda que Seth Grahame-Smith (Abraham Lincoln – Vampire Hunter) teve que, por motivos pessoais, abandonar o projeto no início da adaptação do roteiro e que acabou sendo finalizado pelos próprios Burton e Depp, então o resultado final foi muito ruim mesmo.

Com um orçamento nada pretensioso de US$ 150 milhões, muito alto realmente pelo que foi aresentado, o filme teve a bilheteria costumeira dos  filmes de Burton, com a receita de US$ 234 milhões, sucesso financeiro garantido para Warner e como sempre, a crítica metendo o malho no diretor e nas atuações sempre controversas de Depp. Aparentemente isso não incomoda nem um pouco ambos, que já estão priorizando a franquia de Alice no Pais das Maravilhas. No elenco Depp está sensacional e com Burton o ator atua sempre de maneira soberba. Não vejo Depp sendo indicado ou se preocupando em ganhar o Oscar, mas sim em atuar se divertindo. Pfeiffer está sensacional e é ótimo ver uma atriz da grandeza dela voltar a atuar em filmes Hollywoodianos. Não é o filme de Helena Bonham Carter, mas a atriz de tantos sucessos como Harry Potter, Planeta dos Macacos, Alice no País das Maravilhas, Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street, O Discurso do Rei, Fight Club e Charlie and the Chocolate Factory, não me parece a vontade neste papel, mas ainda sim diverte bastante como a possível vilã de uma continuação.

burton-2

Beetlejuice – Os Fantasmas se Divertem (1998):

Direção Tim Burton, roteiro Michael McDowell, Larry Wilson, Warren Skaaren, Michael e McDowell, elenco Michael Keaton, Alec Baldwin, Geena Davis, Winona Ryder, Catherine O’Hara, Jeffrey Jones e Glenn Shadix.

Com orçamento de US$ 15.000 milhões e uma receita de US$ 70.000 milhões, Beetlejuice é um clássico e Cult filme de comédia, terror e humor negro de 1988, dirigido por Tim Burton e com trilha sonora de Danny Elfman. A história segue um casal recém-falecido que contrata um bio-exorcista, Beetlejuice, para expulsar os yuppies que são novos proprietários de sua casa na Nova Inglaterra. O filme fez muito sucesso e em abril de 2016, o diretor Tim Burton confirmou que o filme irá ganhar uma sequência. Michael Keaton, que interpretou o personagem título, e Winona Rider já estão confirmados no elenco. Em 1989, um desenho animado produzido pela francesa Ellipse Programmé e a canadense Nelvana estreou, durando quatro temporadas até 1991. Nela, o mundo dos mortos passa a ser uma versão amalucada do mundo real chamado Lugar Nenhum. No Brasil, o protagonista foi dublado por Nilton Valério (que também fizera Michael Keaton no filme) e Isaac Schneider.

burton-6

Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (2007):

De Tim Burton com Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Alan Rickman, Sacha Baron Cohen e Jamie Campbell Bower.

Sweeney Todd é o primeiro musical sombrio genuíno de Tim Burton depois de flertes em vários de seus filmes, Burtou arrisca tudo em um filme polêmico, violento e que coloca Depp em um papel fora de seu contexto normal de bom moço ou rapaz rebelde para um assassino frio e sem remorso. Posso dizer facilmente que apesar de muito impressionado com o resultado final do filme, em forma teatral, com roteiro de John Logan, baseado no musical da Broadway de Stephen Sondheim, mantendo o padrão Burtun de qualidade de filme, Todd é a história da vingança de um barbeiro (Depp) contra o Juiz (Alan Rickman) que o prendeu injustamente.

Com um Orçamento de US$ 50 milhões, que é o padrão adotado para os filmes de Burton, o filme rendeu em torno de US$ 150 milhões, o que é um resultado fraco, pela própria expectativa que a dupla levanta em Hollywood e dos resultados alcançados em outros filmes. Depp está bem, diferente do seu estilo, mas como em todo filme de Burton, atua de maneira livre e sem cerimônia. Só que o roteiro é cansativo e lento em um musical de época onde Depp está em um papel fora de sua praia e provavelmente por isso o filme não decolou. Não há piadas ou humor velado, apenas situações inusitadas e para o fã de Burton / Depp, fica muito estranho e não me parece que o público da dupla tenha entendido bem esta mudança.

Do elenco Helena Bonham Carter (esposa de Burton) sempre sensacional, Alan Rickman (Harry Potter) é um ótimo e marcante ator com seu jeitão inglês, Sacha Baron Cohen é sempre um risco, mas aqui está bem e Jamie Campbell Bower.(Instrumentos Mortais, Amanhecer e Harry Potter) não influencia e nem compromete.
burton-7

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.thor/

 

 

Mais do NoSet

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.