Drácula de Bram Stoker por Francis Ford Coppola - NoSet
Cinema

Drácula de Bram Stoker por Francis Ford Coppola

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de mais um clássico filme de terror. 

Drácula de Bram Stoker (1992)

Direção Francis Ford Coppola, roteiro Jim V. Hart, elenco Gary Oldman, Winona Ryder, Anthony Hopkins, Keanu Reeves, Cary Elwes e Richard E. Grant. Com orçamento de apenas US$ 40 milhões e uma ótima bilheteria de US$ 215 milhões em todo mundo, Dracula ou Bram Stoker’s Dracula é um filme americano baseado na obra literária do escritor irlandês Bram Stoker.

Sinopse: O filme conta a história do líder romeno Vlad Tepes (Drácula), que, ao defender a igreja cristã na Romênia contra o ataque dos turcos, tem sua noiva Elisabetha enganada: esta crê que seu amado morreu e então atira-se no rio chamado “Princesa”. Vlad, ao retornar da guerra e constatar a morte de sua amada, e condenada ao inferno (pois se matara), renuncia e renega a Deus, à igreja e, jurando só beber sangue a partir daquele momento, sendo assim condenado à sede eterna, ou seja, ao vampirismo.

Quatro séculos se passam, e ele redescobre a reencarnação de Elisabetha, em Londres, agora conhecida como Wilhelmina Murray (Mina). Jonathan Harker, noivo de Mina, parte a trabalho para a mansão do Conde Drácula, onde irá vender dez terrenos na área de Londres para este estranho Conde. Lá é feito prisioneiro, enquanto o conde se encaminha à Inglaterra para reencontrar sua amada. O resto do filme consiste em uma busca desesperada e sofrida do amante para reconquistar sua amada.

Crítica: Não existe em nenhum lugar no mundo um filme melhor ou mais próximo ao livro de Bram Stoker do que o Drácula de Bram Stoker’s do Coppola. O clima, as transformações, as tomadas com sombras e toda a melancolia de Vlad Tepes são sentidas por seu público, É claro que a parte amorosa não está no livro, mas esta ao invés de desmerecer a obra, a transforma em algo maior. Os tons vermelhos dado ao filme também impressionam além do estilo púnico de filmagem e toda a energia do filme, trabalhando a química do elenco com a história seculas.

O Mestre Francis Ford Coppola é produtor, roteirista e cineasta norte-americano. Coppola é mais reconhecido internacionalmente por dirigir uma das mais aclamadas trilogias da história do cinema, The Godfather ou O Poderoso Chefão.  Com o belíssimo roteiro de James V Hart, um orçamento de US$ 40 Milhões, um dos mais baixos para os dias de hoje, o aclamado diretor e sua trupe simplesmente conseguiram o inacreditável, para um filme adulto, de terror e alcançar a bilheteria de US$ 215 Milhões.

No elenco Gary Oldman, ator, diretor e produtor cinematográfico britânico. Tem em seu currículo nada mais que filmes como Planeta dos Macacos, Batman, O Quinto Elemento, Robocop, Harry Potter, O Livro de Eli, Hannibal e Perdidos no Espaço. Está inacreditavelmente teatral no filme em um estilo único de atuação, dando uma vida dramática e sofrida ao imortal Drácula. Oldman parece incorporar toda a dor de um ser que sobrevive de sangue e da frustração de um amor perdido por séculos, difícil até não compará-lo com o clássico ator Christopher Lee, que fez do Drácula um dos maiores personagens do cinema pela antiga produtora Hammer.

Winona Ryder foi uma boa atriz até terminar seu romance com Johnny Depp e ser pega roubando roupas. Aqui em Drácula tem seu último sopro de talento no cinema, inclusive fazendo uma mulher decidida e que luta por seu amor carnal e seu amor secular, com a mesma força que uma mulher do nosso século precisaria.

Keanu Reeves, de Matrix, prova mais uma vez que em filmes Blockbusters, atua melhor ao lado de estrelas de Hollywood como Oldman e principalmente Hopkins, do que quanto fica sozinho em filmes que precisem de mais interpretação do que somente charme e carisma.

Sir Philip Anthony Hopkins, é um mito britânico de cinema, televisão e teatro. Considerado como um dos maiores atores em atividade. Cria um pesonagem totalmente teatral na sua versão de Gabriel van Helsing. Só ele já vale o filme, Hopkins rouba o filme, assim como fazendo Odin na franquia do Thor pela Marvel. .

Monica Anna Maria Bellucci é uma atriz e ex-modelo internacional italiana. Linda, mas apenas isso em uma ponta no filme como uma das vampiras de Drácula.

Curiosidades: Drácula de Bram Stoker teve recepção mista por parte da crítica especializada. Com base de 17 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 57% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 7.6, usada para avaliar a recepção do público.

O filme foi indicado ao Oscar e Venceu nas categorias de melhor figurino, melhores efeitos sonoros e melhor maquiagem. Indicado na categoria de melhor direção de arte no BAFTA 1994, prêmio do Reino Unido. Indicado nas categorias de melhor figurino, melhor maquiagem, melhor produção de arte e melhores efeitos especiais para o Prêmio Saturno 1993 dos EUA. Venceu nas categorias de melhor ator com Gary Oldman, melhor figurino, melhor diretor, melhor filme de terror e melhor roteiro.

Indicado nas categorias de melhor atriz para Winona Ryder, melhor maquiagem, melhor canção, melhores efeitos especiais e melhor ator coadjuvante para Anthony Hopkins no MTV Movie Awards de 1993 nos EUA.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo