A Rota de Fuga de Stallone e Schwarzenegger

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar da nova franquia do mega ator Sly.

Rota de Fuga (2013):

Direção Mikael Håfström, produção Mark Canton, Randall Emmett, George Furla, Robbie Brenner e Kevin King Templeton, roteiro Miles Chapman e Jason Keller, elenco Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Jim Caviezel, Vinnie Jones, Amy Ryan, Vincent D’Onofrio, 50 Cent e Sam Neill. Companhia produtora Atmosphere Entertainment e Emmett/Furla Films, distribuição Summit Entertainment e Lionsgate.

Com o orçamento de apenas US$ 50 milhões e uma baixa receita de US$ 138 milhões Escape Plan, anteriormente conhecido como Exit Plan e The Tomb, é um filme de ação e suspense americano estrelado por Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger e Jim Caviezel, dirigido pelo cineasta sueco Mikael Håfström (O Ritual e 1408). O filme vai acompanhar o personagem de Stallone, Ray Breslin, que dirige uma empresa de segurança que trabalha para o departamento de penitenciárias dos Estados Unidos. Seu trabalho é se infiltrar nas cadeias americanas como um prisioneiro e então escapar delas, revelando depois os pontos fracos que possibilitaram sua saída. Um dia, contudo, ele é enviado para uma cadeia projetada com base nos conhecimentos que ele próprio registrou em um livro, e lá é deixado incomunicável com seus colegas de trabalho.

Sinopse: Ray Breslin é um ex-procurador da justiça americana que agora é sócio da Breslin-Clark, uma empresa de segurança sediada em Los Angeles e especializada em testar prisões de segurança máxima. O trabalho de Ray é se infiltrar em prisões pelos EUA e subsequentemente empreender uma fuga, detalhando posteriormente em relatórios as falhas de segurança do local.

Crítica: Nada melhor que ver dois ícones da velha geração do cinema atuando juntos em um filme de ação que trabalha muito mais o carisma de ambos do que o filme em si, afinal, nenhum dos dois dinossauros aqui é um senhor ator, mas são reconhecidos pela qualidade e rentabilidade dos seus Blockbusters e do seu carisma com a sociedade cinematográfica.

Escape Plan, anteriormente conhecido como Exit Plan e The Tomb, é um filme delicioso de ação, daqueles que assistíamos quando jovens no cine pipoca com o Sly ou o Arnold fazendo o papel principal, como em Cobra (1986), O Especialista (1994), Tango e Cash (1989), True Lies (1994) e Eraser (1996), mantendo o charme tremendo, agora como dois velhos amigos implicando muito um com o outro e nos divertindo mais ainda.

Michael Sylvester Gardenzio Stallone ou Sylvester Stallone ou também Sly, é ator, cineasta, roteirista e um dos poucos de sua geração que se recria e renova sua imagem de maneira brilhante e até posso dizer honrosa. Os anos realmente mostraram que de sua geração, é o que de melhor atua e luta, as vezes tem dificuldade com sua canastrice inerente, mas que nos filmes de ação passa batido devido ao seu, pela milésima vez, carisma monstruoso e  com muito músculo e pouco roteiro, mostrando que também sabe escolher papéis inteligentes, como no caso deste filme, me lembrando muito sua ótima atuação no filme Daylight. Tá, não é brilhante ator nem filme, mas diverte muito sempre.

Arnold Alois Schwarzenegger é ex ‘fisiculturista, ator, empresário e político. Tem um carisma gigantesco que lhe garante bons papéis e pouca atuação, o que nunca atrapalhou sua carreira meteórica. Seus melhores filmes na minha agenda são Exterminador do Futuro, Conan e Predador. Arnold é o cara que inspira várias gerações, trabalha super bem tanto a ação quanto a comédia sem perder a linha, de maneira surpreendente que até nos filmes ruins ele se destaca de alguma maneira, como em Batman, mas aqui com certeza esse não é o tipo de filme que decepciona.

James Patrick Caviezel, Jr ou Jim Caviezel é um ator controverso. Tem ótimos filmes como O Conde de Monte Cristo e péssimos papéis como em Outlander, mas é um bom ator que pagou o preço por seu temperamento e escolhas e aqui também atua bem no papel do vilão e ganancioso diretor.

Curtis James Jackson III, mais conhecido pelo seu nome artístico 50 Cent, é um rapper, ator e empresário. Isso define seu modo de atuar.

Mas é na mão do corajoso Jan Mikael Håfström (O Ritual e 1408), roteirista e diretor de cinema que o filme decola. Da dificuldade de trabalhar com duas musas do cinema, que entre alguns comentários da empresa teriam brigado por causa dos papéis e tempo de atuação, dos egos e do ciúme a escolher qual papel se encaixa em qual ator e dar destaque a quem atua melhor, uma obra faraônica para um filme de puro prazer de ação e diversão. Vale apena conferir sem compromisso.

Comentários: Escape Plan tem recepção mista por parte da crítica especializada. Com o Tomatometer de 49% em base de 102 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: “Tão divertido quanto, é ver Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger se unirem na tela, Escape Plan não oferece muito mais do que uma pálida imitação de emoções pipoca dos anos 80”. Por parte da audiência do site tem 60% de aprovação.

O filme gerou duas continuação que você não deve ver.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.thor/

Mais do NoSet

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.