Lúcifer: Piloto da Série de TV da DC Comics e Fox

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar do piloto da série Lucifer.

l3

Lúcifer: Lúcifer é uma série de televisão americana criada por Tom Kapinos que estreou na FOX em 25 de janeiro de 2016. É uma adaptação livre do personagem de quadrinhos criado por Neil Gaiman para a série de quadrinhos The Sandman e spin-off da série de quadrinhos Lúcifer escrito por Mike Carey, ambos publicados pela Vertigo, uma marca da DC Comics.

l4

Elenco: Tom Ellis como Lucifer Morningstar, Lesley-Ann Brandt como Maze, Lauren German como Chloe Dancer, Kevin Alejandro como Dan, Rachael Harris como Linda Martin, D. B. Woodside como Amenadiel e Scarlett Estevez como Trixie.

l9

Sinopse: Lúcifer continua em seu piano-bar chamado Lux, ele é mostrado como um personagem Niilista, a série se foca em discussões filosóficas a cerca do livre arbítrio e mostra a viagem de Lúcifer em uma busca de se livrar do controle exercido nos seres por Deus. Com ele segue a Lilim Mazikeen uma serva apaixonada por ele, os personagens recorrentes são deuses pagãos como Izanami, Tsukoyomi, Susano, Loki e Fenrir. Anjos como Duma, Ramiel e Miguel. Demônios e até alguns dos Perpétuos como a Morte, Destino e Sonho, além de várias outras entidades místicas. Outros personagens importantes como a jovem filha de Miguel Elaine Belloc e o criador dos Basanos Meleos tem papel chave na trama.

Arrow -- "Haunted" -- Image AR404B_0241b.jpg -- Pictured (L-R): Stephen Amell as The Arrow, Matt Ryan as Constantine and Katie Cassidy as Black Canary -- Photo: Cate Cameron/ The CW -- © 2015 The CW Network, LLC. All Rights Reserved.

Crítica: Não tem como falarmos de Lucifer sem citar a fadada série Constantine também da DC que fala sobre magia e religião ou do sucesso de onze temporadas Supernatural. Constantine foi uma série de televisão americana criada por Daniel Cerone e David S. Goyer, transmitida pela NBC, baseada nos personagens que aparecem na também série de HQ´s Hellblazer publicada pela DC Comics sob sua marca Vertigo, estrelada pelo ator Matt Ryan como John Constantine, infelizmente só durou 14 episódios, mais com um ótimo spin off na série Arrow, com apenas o nome de John, aqui na emissora CW. Lucifer impressiona em seu episódio piloto e tem bastante conteúdo e charme para o caminho que deseja seguir, transmitindo uma maturidade para uma série adulta, diferente de Supernatural e Constantine. O tom humorístico da série, beirando o humor negro e não respeitando nada, sexo, música e fé, conquista momentos hilários com um Anjo Caído não muito convincente de seu status vivendo em um mundo moderno e pragmático, sem fé na religião. Tudo isso transforma a série em um ótimo potencial, muito parecido com os primeiros anos de Supernatural, mas sem o peso de um personagem principal que já até tinha fracassado no cinema com Keanu Reeves no papel principal, na série Constantine, o roteiro derruba o quase idêntico ator Matt Ryan ao personagem Constantine, da onde se esperava uma série mais séria e de humor negro, e não uma cópia descaracterizada da série Supernatural, também da CW, que já enfrentaram entre tantos Deuses e Demônios o Anjo Caído Lúcifer. A série Lucifer parece ter a leveza que é necessária em um piloto, apresentando o personagens Lucifer, do bom ator Tom Ellis, que tenta entender seu papel em um mundo comandado por Deus, além das imensas possibilidades com personagens da série Vertigo como Sandman, Monstro do Pântano e quem sabe, até o próprio Constantine em uma ponta seria bem interessante. Lucifer parece na verdade uma criança em um jardim cheio de brinquedos e animais de estimação e ele não sabe o que fazer com sua própria liberdade, se é que ele a tem.

l1

Lúcifer: A primeira aparição oficial do personagem foi nas HQ´s foi em Superman’s Pal Jimmy Olsen #65, onde Jimmy Olsen, em um sonho encontra um homem que se intitula Senhor L, quem pensa ser ancestral de Lex Luthor e faz um trato com ele, porém as consequências são terríveis ao descobrir que o homem é na verdade o anjo caído Lucifer. Após isso o personagem foi constantemente modificado, tendo aparecido em Weird Mystery Tales #4, Blue Devil #31, DC Special Series #8, sem falar de várias diferentes versões de Satan que aparecem em diferentes histórias. Em Hellblazer, Garth Ennis introduziu um personagem que deveria ser o diabo na série de Constantine, porém com o arco da estação das brumas em Sandman ele teve que remodelar o personagem que passou a ser conhecido como O Primeiro dos Caídos. O próprio Lúcifer é mencionado em algumas histórias, como quando é dito que se Lúcifer ainda comandasse o inferno Constantine não precisaria se preocupar, pois ele provavelmente ficaria entediado e deixá-lo-ia ir, mas o Primeiro dos Caídos era extremamente rancoroso, em outro momento é dito que o verdadeiro motivo pelo qual o Primeiro dos Caídos odiava Lúcifer era por sempre perder para ele no Xadrez. Lúcifer é mais conhecido por sua aparição no famoso quadrinho de Neil Gaiman, Sandman onde participa do Triunvirato do Inferno, primeiramente aparece no arco “Prelúdios e Noturnos” Depois, em “Estação das Brumas”, ele aparece com mais ênfase. Aborrecido de sua existência como Senhor do Inferno, Lúcifer expulsa todos os demônios e almas condenadas do Inferno, para depois fechar suas portas e entregar a chave a Sonho dos Perpétuos, obviamente prevendo que a possessão da chave iria colocá-lo em maus lençóis. Entrementes, O Inferno acaba nas mãos de dois anjos, Duma (o anjo do silencio) e Remiel, enquanto que Lúcifer se retira para a Terra, onde se torna pianista. Uma mini série de três capítulos chama Operação Estrela da Manhã, foi criada onde o céu manda o anjo Amenadiel para fazer um trato com Lúcifer, ele precisava se livrar dos antigos deuses sem nome, mas o céu não quer se envolver diretamente, como pagamento Lúcifer exige uma carta de Deus. Ao fim Lúcifer obtém sucesso e ganha a carta. Lucifer é considerado por muitos o segundo personagem mais poderoso do Universo DC, perdendo apenas para seu criador Yahweh e empatando com seu irmão Miguel Demiurgos, ele pode manipular a realidade a seu bel-prazer, sendo tido como aquele que moldou o universo enquanto Miguel o criou com o poder de Yahweh. Apesar disso Lúcifer dificilmente usa seus poderes preferindo sempre usar de estratégias, tendo derrotado Amenadiel mesmo estando quase sem poderes, se necessário ele costuma usar golpes baseados em fogo e luz em referencia a seu nome Estrela da Manhã.

l10

 

 

 

 

 

 

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Mais do NoSet

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.