DC Titans: Os Titãs em Live Action (Primeira Temporada) - NoSet
Review

DC Titans: Os Titãs em Live Action (Primeira Temporada)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falaremos do que vimos da nova série da DC Universe, o que aplaudimos e o que pode melhorar.

Titans: Primeira temporada (2018)

Titans é uma série de televisão americana criada por Akiva Goldsman, Geoff Johns e Greg Berlanti para a DC Universe baseada na equipe Novos Titãs da DC Comics. A primeira temporada conta com 12 episódios estreou em 12 de outubro de 2018 no serviço de streaming da editora, o DC Universe, inaugurado em 15 de setembro 2018. A serie foi renovada para uma segunda temporada e terceira antes de seu episódio piloto ir ao ar.

Sinopse: Titãs segue jovens heróis do Universo DC enquanto eles crescem e se encontram em uma versão sombria da franquia clássica dos Jovens Titãs. Dick Grayson e Rachel Roth, uma jovem garota especial possuída por uma estranha escuridão, acabam no meio de uma conspiração que pode trazer o Inferno para a Terra. Eles se juntam à cabeça-quente Estelar e o amável Mutano. Juntos, eles se tornam uma família e uma equipe de heróis.

Crítica: Excelente em tudo, DC Titãs é tudo que esperamos de uma boa adaptação das HQs para séries e filmes da DC Comics. Em seus dois primeiros capítulos, sem o humor excessivo da Marvel, a lentidão da Netflix, os erros da FOX, mas com personagens, que mesmo adaptados para o mundo real, tiveram profundidade e coerência das HQs. Os Titãs, que foram bem criticados por suas adaptações nas fotos que vimos, por cores e roupas, principalmente a Estelar, até que não estão ruins, principalmente porque o roteiro e a história salvam qualquer crítica.  Akiva Goldsman, Geoff Johns e Greg Berlanti optam com toda a propriedade por uma série séria, violenta e com pitadas terror, mostrando um talento cinematográfico inimaginável em seus primeiros capítulos, de séries bem planejadas, construídas e bem sucedidas. Todos os personagens apresentados têm conteúdo, uma história anterior contada em rápidos flashbacks que os levam ao ponto de encontro na história principal, que gira em torno da Ravena e Robin, muito semelhante ao arco inicial de 1980 que une os Novos Titãs nas HQs da DC Comics com a formação que vai aparecer na série nos próximos capítulos.

Do elenco Brenton Thwaites (Piratas do Caribe e Malévola) surpreende como o maduro, violento e detetive Dick Grayson / Robin. Sim, o repetitivo ”adolescente cinematográfico” Thwaite é o ágil e decidido Robin, que deixa Bruce Wayne para trabalhar fora de Gotham e da influencia de Batman como um detetive que busca resolver, dentro da lei, desafios que os vigilantes não conseguem.  Vários “easter bat eggs”, inclusive Alfred, são citados na série e a cena de luta no primeiro episódio é um dos pontos altos da série. A novata Teagan Croft rouba a cena como Ravena é a surpresa da série. A adaptação do personagem como criança inocente e inexperiente com seus poderes, quase como uma Linda Blair no famoso filme O Exorcista de 1973, segue o conceito da nova DC Comics no arco Rebirth e na versão da animação Liga da Justiça e Jovens Titãs de 2016. Outro ponto alto da série é a versão de Rapina e Columba. O já veterano herói Hank Hall / Rapina, aqui interpretado pelo ator Alan Ritchson (Jogos Vorazes), impressiona pela boa adaptação de um herói no limite da idade e do corpo. Quem já conhece o personagem sabe que Rapina representa um Lorde do Caos e por isso podemos dizer que seu temperamento não é dos mais fáceis.  Já a escolha da adaptação de Columba foi a esperada.  Columba, um Lorde da Ordem, em sua primeira versão era do personagem Don Hall, irmão pacífico de Hank, mas após sua morte, foi substituído pela personagem Dawn Granger, aqui parceira e namorada do Rapina, interpretada pela atriz Minka Kelly (O Reino). Além disso tudo ainda existe uma relação mal resolvida entre Robin e Columba, em uma antiga parceria e romance que não resolvido. As aparições de Mutano (Ryan Potter) e Estelar (Anna Diop) ainda são pontas na história, mas os efeitos são impressionantes.

Curiosidades: A ideia de uma série centrada na equipe dos Novos Titãs pela TNT foi anunciada em 2014. Em janeiro de 2016, a TNT cancelou o projeto, que ainda estava nos estágios iniciais. Em 2017, a DC Comics anunciou um novo projeto da série, que seria o pontapé inicial para o seu novo serviço de streaming, o DC Digital. Em setembro foi anunciado que Geoff Johns, Greg Berlanti e Akiva Goldsman seriam os responsáveis por escrever e produzir a primeira temporada da série, que contaria com 13 episódios. Em agosto de 2017 foi anunciado que Taegan Croft seria a primeira atriz à interpretar uma versão live-personagem Ravena   No mesmo mês, Anna Diop foi anunciada como Starfire e Brenton Thwaites como Nightwing. Em setembro do mesmo ano, Alan Ritchson foi anunciado como Rapina, e Minka Kelly como Columba , ambos personagens recorrentes inspirados nos personagens do mesmo nome, Rapina e Columba. Dias depois do anúncio de Ritchson e Kelly, Lindsey Gort foi escalada no papel de Amy Rohrbach, a detetive que é parceira de Dick Grayson, personagem de Thwaites. Em outubro de 2017, o ator Ryan Potter foi confirmado para interpretar o personagem Mutano.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo