RED – Aposentados e Perigosos (2010/2013): - NoSet
Cinema

RED – Aposentados e Perigosos (2010/2013):

Salve Nosetmaníacos. Noset assistiu a franquia e indica.

Red 2010

Red – Aposentados e Perigosos (2010):

Direção Robert Schwentke, produção Lorenzo di Bonaventura e Mark Vahradian, roteiro Jon Hoeber e Erich Hoeber, baseado na HQ Red de Warren Ellis e Cully Hamner. Elenco Bruce Willis, Morgan Freeman, John Malkovich, Mary-Louise Parker, Helen Mirren e Karl Urban. Produção DC Entertainment, Homage Entertainment, di Bonaventura Pictures e Cheyenne Enterprises, distribuição Summit Entertainment.

Sinopse: Frank Moses (Bruce Willis) é um ex-agente da CIA, hoje aposentado, que tenta levar uma vida normal. Ele está interessado por Sarah (Mary-Louise Parker), com quem volta e meia conversa ao telefone, apesar de ainda não conhecer pessoalmente. Um dia, a casa de Frank é atacada por agentes da CIA. Sem saber o que está acontecendo, ele deduz que logo perceberão sua ligação com Sarah e parte para protegê-la. Para entender o porquê de ter sido atacado, Frank precisará da ajuda de seus antigos companheiros Joe (Morgan Freeman), Marvin (John Malkovich) e Victoria (Helen Mirren), todos também aposentados.

red-5

Crítica: Hilário filme de Bruce Willis com um elenco de se dar inveja, lotado de estralas. Willis que parece se encaixar perfeitamente no papel, de ex militar aposentado e ator aposentado, sai tão bem no papel quanto o fez  na franquia dos Os Mercenários de Sly, mas com um roteiro mais engajado e convincente que o concorrente. Eu que já vinha reclamando muito das escolhas dos papeis de Willis, cada vez sendo repetitivo como em Duro de Matar (2013), GI Joe (2013), 16 Quadras (2006), Tiras em Apuros (2010), aqui parece que o ator voltou a gopstard e fazer o que sabe de melhor, um bom filme de ação com toques de humor.

Curiosidades: Recepção para o filme foi em sua maioria positivas. Justin Chang da Variety afirmou que RED é “Um divertido e ágil filme sobre uma equipe de veteranos da CIA rudemente forçados a sair da aposentadoria”. John DeFore do The Hollywood Reporter afirmou: “Embora feito sob medida para fãs do gênero, beneficia de sabores de humor e romance que mantém o seu apelo de ser fanboy-only “. Por outro lado, Roger Ebert deu ao filme duas estrelas de quatro, afirmando que ele é “nem um filme bom nem ruim. Possui atores que gostam de fazer coisas que nós gostaríamos que fossem mais interessantes”. A. O. Scott, do New York Times disse: “É possível gastar um bom tempo no RED, mas não é um filme muito bom. Realmente não tentar ser e dado o estado atual da economia de Hollywood, isso pode ser uma escolha sábia”. Kenneth Turan, do Los Angeles Times disse: “Não é que ele não tem momentos eficazes, é que ele não tem tantos como ele pensa que tem. O ar do filme imitando um glib para auto-satisfação não é apenas grande parte imerecido, é absolutamente irritante”. Com um orçamento de US$ 58 milhões, o filme bateu a receita dos US$ 200 milhões e garantiu uma continuação.

red-1

RED 2: Ainda Mais Perigosos (2013):

Direção Dean Parisot, produção Lorenzo di Bonaventura, roteiro Jon Hoeber e Erich Hoeber, baseado em Red de Warren Ellis e Cully Hamner. Elenco Bruce Willis, John Malkovich, Mary-Louise Parker, Catherine Zeta-Jones, Byung-hun Lee, Anthony Hopkins e Helen Mirren. RED 2 é um filme de comédia de ação americano e sequência de RED (2010). Foi inspirado nas HQs de mesmo nome, criado por Warren Ellis e Cully Hamner, e publicado pela DC Comics com impressão da Homage Comics.

Sinopse: Frank e seu grupo de espiões aposentados precisam procurar um dispositivo nuclear perdido, enquanto enfrentam terroristas, assassinos e governos que pretendem encontrar o dispositivo primeiro. A ação se passa na Europa e o elenco ganha a adição de Anthony Hopkins.

red-6

Crítica: Desnecessário, mas divertido. É assim que me senti ao ver o filme interessante de Willis, que cai nos mesmo erros de tantos outros, sendo repetitivo demais nas mesmas piadas e destruindo a única química do primeiro filme, onde tudo que o personagem principal queria era ter uma vida normal. De qualquer maneira diverte, boas cenas de ação, boas pidas e um Willis normalzinho, além do ótimo elenco.

Curiosidades:  A foto de infância de Han Cho-bai (Lee Byung-hun) e seu pai que aparece no filme são realmente fotos de Lee com seu falecido pai, que morreu em 2000. O pai de Lee era um fã de filmes de Hollywood e sonhava em ser o próprio ator. Quando Lee contou essa história com Dean Parisot, o diretor estava tão emocionado que decidiu incluir o pai de Lee nos créditos finais como um do elenco principal, mesmo que as fotos aparecem apenas brevemente no filme. Red 2 aberto em 19 de julho de 2013 na América do Norte. Em sua semana de estréia, o filme arrecadou 18.5 milhões de dólares e terminou em quinto lugar, que foi menor do que os 21.8 milhões de dólares que seu antecessor ganhou em outubro de 2010. Red 2 recebeu críticas mistas dos críticos de cinema. Justin Chang, da Variety chamou Red 2 “Uma sequência obrigatória que não consegue recapturar os manhosos, prazeres descontraídos de seu antecessor alegremente ridículo.” Todd Gilchrist de The Wrap disse: “Em uma sequência indiferente que ninguém pediu exceto, talvez, os seus credores, (Bruce Willis) parece desmotivado para sorrir para todos, muito menos oferecer uma série de emoções que constituem uma performance crível ou convincente.” Justin Lowe do The Hollywood Reporter disse, “Não que isso não seja divertido, mas a premissa do filme é certamente bem passado o seu “uso por” data, resultando em uma outra sequência razoavelmente palatável distinguida por uma falta de coerência narrativa e estilística que poderiam sustentar uma franquia realmente viável.” Betsy Sharkey do Los Angeles Times disse, “Sem dúvida, a esperança era de que [Dean] Parisot poderia fazer para o gênero de ação que ele fez com o universo de Star Trek e na sátira de 1999 Galaxy Quest. Ele tem, e ele não tem. Red 2 é muito mais do que uma mescla do que devia ter sido.” Nicolas Rapold do The New York Times disse, “Carros carenagem, planos de infiltração preguiçosamente escritos são executados, e a violência é abundante e sem dentes.” Em maio de 2013, Lionsgate assinou novamente com Jon e Erich Hoeber para escrever uma terceira parte, mas com os resultados de bilheteria talvez não seja possível.  Com orçamento de US$ 84 milhões, o filem ficou na baixa casa de US$ 149 milhões, possivelmente encerrando a franquia.

red-4

Att.

Marcelo The Moura.

 

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo