Coringa: análise do trailer. - NoSet
Cinema

Coringa: análise do trailer.

Não é novidade para ninguém que o Coringa interpretado por Jared Leto em Esquadrão Suicida não agradou a maioria do público. Os motivos vão desde o desconhecimento da versão similar da personagem lançada nos quadrinhos até o pouco tempo em tela no filme. Também podemos acrescentar o efeito Heath Ledger que deixou a missão de interpretar o vilão cada vez mais difícil.

Isso tende a acabar pois recebemos a notícia no ano passado de que uma nova versão do vilão seria interpretada por Joaquin Phoenix (Gladiador, Ela, Sinais, A Vila, Hotel Ruanda, entre outros). Claro que dúvidas pairavam, principalmente por conta de alguns erros da Warner e da DC na finalização de alguns de seus longas.

Hoje, a espera finalmente acabou. Aliás, ontem tivemos uma prévia do que viria quando publicaram o primeiro pôster do filme.

Agora o que poucos esperavam era o impacto visual e dramático do primeiro trailer de Coringa. O trailer veio carregado de uma carga emocional gritante, onde o destaque está na luta pela sobrevivência e na baixa auto-estima da personagem. O homem por trás do que virá a ser o maior psicopata da DC teve várias origens contadas nas HQ, mas esse longa parece beber na fonte de A Piada Mortal, obra escrita por Alan Moore e ilustrada por Brian Bolland.

Claro que poucos sabemos sobre a trama em si. Conjecturas e adivinhações são lançadas aos milhares na web todos os dias. Eu, honestamente, prefiro acreditar que esse filme seguirá a linha sombria de A Piada Mortal (com as mudanças necessárias) e contará com a ajuda indispensável da interpretação impecável de Joaquin Phoenix para trazer ao espectador e fã do Palhaço do Crime um longa-metragem que honrará a loucura do vilão feito por Ledger, assim como sua visão louca mostrada em várias obras icônicas dos quadrinhos.

Alguns detalhes do trailer dão uma pequena ideia do que poderá vir. Por exemplo:

Esta parte do teaser mostra uma folha de caderno onde Arthur (Joaquin Phoenix) escreve piadas para contar. Entretanto, o final do caderno tem a seguinte frase escrita “The worst part as having a mental illness is people expect you to be have as if you don’t”, algo que pode ser traduzido como “A pior parte de ter uma doença mental é que as pessoas esperam que você haja como se não tivesse”. A tradução que fiz leva como base a interpretação de que a palavra illness (escondida) seja essa mesma. Faz sentido, não?

Outro ponto interessante e que está aparentemente inspirado em A Piada Mortal é a parte onde ele vive com uma mulher e, ao que tudo indica, a perde. Essa perda é um dos estopins da mudança gradual de personalidade dele, mas não houve indícios da famosa cena onde ele mergulha no tonel de produtos químicos da fábrica de baralhos. Essa cena também não deve ocorrer em função da diferença de idade entre o Coringa e Bruce Wayne (Dante Pereira-Olson) ainda garoto. As imagens abaixo dão a ideia de uma degradação da saúde da mãe de Arthur que recebe seus cuidados. A personagem é interpretada por Frances Conroy.

Adicionemos agora a inserção de um contexto traumático à vida de Arthur, as várias humilhações pelas quais passa, a pobreza, a vizinhança violenta… tudo conduz o homem ao caminho da loucura. A falta de esperança grita com a sequência das cenas e a inclusão de uma melancólica trilha sonora.

Na minha concepção, uma das melhores e mais sombrias cenas é aquela onde Arthur aparece de costas, machucado e magro, contorcendo o corpo. Assustador…

Há muito mais a teorizar, porém quero apenas aproveitar para rever esse trailer e aguardar que outubro logo chegue. Em suma: eu aposto alto em Coringa.

O filme também é estrelado por Zazie Beetz (“Deadpool 2”), Frances Conroy (série de TV “American Horror Story”, série da Hulu “Castle Rock”), Marc Maron (séries de TV “Maron” e “GLOW”), Bill Camp (“Operação Red Sparrow”, “A Grande Jogada”), Glenn Fleshler (séries de TV “Billions” e “Barry”), Shea Whigham (“O Primeiro Homem”, “Kong: A Ilha da Caveira”), Brett Cullen (“42 – A História De Uma Lenda”, série da Netflix “Narcos”), Douglas Hodge (“Operação Red Sparrow”, série de TV “Penny Dreadful”) e Josh Pais (do inédito “Motherless Brooklyn”, “Despedida em Grande Estilo”).

Agora, curtam o trailer e se surpreendam com a interpretação forte do ator.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo