Mortal Kombat Legends: a Vingança de Scorpion (2020) - NoSet
Review

Mortal Kombat Legends: a Vingança de Scorpion (2020)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de uma das franquias de games que sou apaixonado e que finalmente tem uma excelente versão em animação para a TV e um tremando fã service.

Mortal Kombat Legends: a Vingança de Scorpion (2020): Direção Ethan Spaulding, produção Sam Register, Jim Krieg e Rick Morales, roteiro Jeremy Adams, baseado em Mortal Kombat de Ed Boon e John Tobias, Dublagem original Patrick Seitz, Steve Blum, Jordan Rodrigues, Darin De Paul, Joel McHale e Jennifer Carpenter, Produção Warner Bros. Animação e distribuído por Warner Bros. Entretenimento doméstico. A animação foi lançado em 14 de abril de 2020 na rede digital e deve ser seguido em 28 de abril de 2020 para lançamentos 4K Ultra HD e Blu-ray .

Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge é uma animação americano de artes marciais para adultos para o vídeo em 2020 , baseado na franquia Mortal Kombat criada por Ed Boon e John Tobias . É a primeiro trabalho baseada em Mortal Kombat produzida pela Warner Bros. Animation depois que adquiriu a franquia em 2009 da Midway Games, e o primeiro projeto animado de Mortal Kombat desde a série animada de 1996 Mortal Kombat: Defenders of the Realm, apresentando o co-criador Ed Boon envolvido como consultor criativo.

Sinopse: No Japão, o grão-mestre de Shirai Ryu, Hanzo Hasashi, e seu filho estão caminhando na floresta para casa até serem emboscados por vários ninjas azuis conhecidos como Lin Kuei. Uma fuga entre pai e filho se incia até sua vila quando Hanzo descobre que sua esposa, Harumi, foi cruelmente morta em sua casa. Isso deixa Hanzo furioso, matando todos os inimigos até que seu Grão-mestre Sub-Zero o derruba no gelo e sem nenhuma piedade esmaga o pescoço de Satoshi e logo após, mata Hanzo com um pingente de gelo no pescoço. Enquanto isso Shang Tsung organiza um torneio interdimensional de artes marciais, onde o vencedor o desafiará pelo destino de seu mundo natal, o Earthrealm.

Crítica: Finalmente temos um filme do Mortal Kombat com classificação adulta que é uma boa adaptação dos games em uma animação, e futuramente quem sabe um Live Action, onde vemos todo a violência da história da franquia. Esta nova adaptação Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion  “jorra sangue e ossos quebrados” do começo ao fim, com vários golpes dos especiais, uma boa quantidade de personagens, uma violência inerente ao título do jogo, tudo que você sempre esperou, na medida certa feita no primeiro game de seus criadores Ed Boon e John Tobias em 1992 e que encantou o mundo. E não se engane com o nome, é a origem do Mortal Kombat com seus personagens originais e alguns atuais.

O roteiro de Jeremy Adams não inventa e segue ao pé da letra aquilo que conhecemos do background de Mortal Kombat, muito semelhante ao filme Live action Mortal Kombat (1995), como na luta de Kitana e Liu Kang e a argumentação sobre o desafio , os cenários na ilha do onde se realiza o décimo Mortal Kombat, mas acrescentando humor entre os personagens, principalmente com Johnny Cage, com alguns flashbacks para adiantar a história e demonstrar a relação de lealdade entre Sonya com Jax, mas apenas o mínimo para que a história flua de maneira convincente enquanto aguardamos a luta final que decide o torneio.  Existem é claro os exageros, como é uma animação da Warner aproveitando o sucesso de sua outra franquia, a DC Comics, o enredo trata os personagens como super heróis, que são capazes de desviar de balas atiradas por metralhadoras, enfrentar vinte vilões de uma só vez ou mesmo dezenas de monstros bem superiores a eles e ainda assim, saírem ilesos quando o roteiro e a história convém, mas nada que estrague a viagem do espectador, como na nova versão da Netflix de Cavaleiros do Zodíaco onde esse exagero causa certa estranheza, mas afinal, aqui é Mortal Kombat.

Por ser o primeiro trabalho baseada em Mortal Kombat produzida pela Warner Bros. Animation, não há como não perceber o traço da co irmã da casa da Warner Entretenimant, a DC Comics na animação. O produtor Sam Register é o mesmo de Liga da justiça War (2014), O Reino do Superman (2019), Batman a Piada Mortal (2016), entre muitas outras do Universo Warner e DC Comics, assim como o diretor Ethan Spaulding tem em seu currículo O Filho de Batman (2014), Batman Assalto a Arkham (2014) e Liga da Justiça O Reino de Atlantis (2015), então de cara, se você não souber que é Mortal Kombat, achará que está no Universo da DC Animações, por causa do traço dos personagens e o estilo de animação, mas isso acabou sendo uma boa aposta da Warner para nos fazer sentir mais confortável com um traço de sucesso.

Talvez a única reclamação que possa fazer a nova franquia foram as opções mais conhecidas do game e descartadas pela Warner, como a ausência da música tema do filme Mortal Kombat de 1995 de George S, Clinton, marca registrada na mente dos fãs ligada a franquia Mortal Kombat. É quase como não tocar a música tema do Superman de John Williams ou do Batman de Danny Elfman, mas enfim, a Warner preferiu não, talvez por direitos autorais e etc.  Outro ponto tirado dos combates são as falas características do game como Fight, Finish Him, Flawers Victure e Fatality, que não aparecem aqui, pois a maioria das lutas acontece em capos abertos, e tudo isso fez falta desde que foram imortalizadas nos games e em seu filme original.

Curiosidades: Relatos de um novo filme animado de Mortal Kombat foram sugeridos em janeiro de 2019 como um reboot de Live Action, mas um ano depois, a animação foi anunciado oficialmente como Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge . O dublador Patrick Seitz retornou  na voz de Scorpion,após não aceitar ao papel no game Mortal Kombat 11 (onde ele foi substituído por Ron Yuan ), junto com Steve Blum como Sub-Zero, Gray Griffin dublando Kitana depois de ter recusado o papel em Mortal Kombat X. devido a sua gravidez na época, e Kevin Michael Richardson reprisando seu papel como Goro, feito pela primeira vez em vinte e cinco anos desde o filme de 1995. Ed Boon confirmou em sua conta no Twitter que o filme recebeu uma classificação “R”, marcando a primeira vez que um filme de Mortal Kombat teve esta classificação.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo