CCXP19 - Resumo do segundo dia. - NoSet
Games

CCXP19 – Resumo do segundo dia.

Começar bem não é o suficiente. É preciso continuar bem. Sendo assim, após o sucesso estrondoso do primeiro dia, claro que as expectativas só cresceram. Felizmente, fomos atendidos com o que há de melhor no universo Geek e Nerd. Afinal, estamos na melhor Comic Con do mundo, a CCXP!

Um dos pontos legais da sexta-feira foi a presença de uma área dedicada ao filme Sonic (o mesmo da polêmica reformulação do CGI da personagem). Nesta área, vários pôsteres com artes sobre o filme deram um charme especial e, claro, foram um dos locais favoritos para fazer uma foto.


A Panini anunciou suas publicações para o ano de 2020 em um painel muito interessante, porém marcado por questionamentos dos fãs da editora e das publicações da Marvel, DC e mangás sob a responsabilidade dela. Infelizmente, a distribuição de vários títulos está atrasada e compromete a credibilidade da editora.

Entre os títulos anunciados estão Wolverine – A Longa Noite, Dinastia X, Thanos – Os irmãos do infinito, Marvel 1000, edições de Star Wars, Batman – A Maldição do Cavaleiro Branco, Superman – Ano Um, Arlequina – Harleen, Cinema Purgatório, Stranger Things 1, Doctor Who – A Dimensão perdida , entre outros…


Lana Parrilla foi um exemplo de simpatia e mostra o quanto a série Once Upon a Time ainda tem força no Brasil. A atriz foi aclamada pelos fãs e citou a importância de séries como esta, onde é possível trazer para os tempos atuais uma releitura de obras antigas e clássicas, além de usá-las como ferramenta de crítica social.


Já Neal Adams surpreendeu ao apontar que sua editora, a Continuity Comics, tem tudo para retornar às atividades e, além disso, concorrer com empresas do porte da DC e da Marvel. Há potencial para concorrer com essas grandes editoras, principalmente se reunirmos os maiores talentos dos quadrinhos do mundo.

Apesar de ambicioso, Neal tem potencial e suporte para iniciar esta luta – injusta – contra as duas maiores editoras de quadrinhos do Ocidente.


Painel Globoplay…

Os anúncios de séries como Doctor Who entre seus produtos foi apenas uma das novidades da Globoplay. As séries nacionais estão em alta e foram anunciados os títulos Eu, a Vó e a Boi (escrita por Miguel Falabella) e que tem no elenco nomes como Arlete Salles, Danielle Winits, Daniel Rangel e Marco Luque.

Outra trama mostra os dramas de uma médica viciada em drogas. A série se chamará Onde está meu coração e tem no elenco Fábio Assunção e Mariana Lima.

E o mais surpreendente ficou por conta de Desalma, série de terror que tem previsão de estreia para março de 2020 e conta com os talentos de Maria Ribeiro e Cláudia Abreu, entre outros.

Voltamos ao assunto “quadrinhos”, ainda que com um tema associado: os live actions. Após o estrondoso sucesso de Turma da Mônica: Laços, claro que Mauricio de Sousa e seu staff não deixariam escapar por entre os dedos esta oportunidade de trazer à vida suas obras dos gibis.

Duas adaptações para o live action foram anunciadas: Lições, a aguardada continuação de Laços, Jeremias (cuja graphic MSP ganhou o Jabuti). Uma série animada do Astronauta (obviamente inspirada também nas HQ) teve seu título revelado: Astronauta – Propulsão.


Agora o painel que mais me surpreendeu positivamente foi o da atriz Lesley-Ann Brandt, a Mazikeen da série Lucifer. Bastidores e segredos da série foram revelados por ela, mas nada de spoilers sobre a temporada final. Lesley esbanjou simpatia e recebeu o calor (sem trocadilhos) do público, algo já esperado após o anúncio do fim da série e a comoção provocada na internet para que o fim não ocorresse.

Cenas da atriz atuando foram mostradas e, entre elas, a que mais provocou comoção foi aquela onde ela canta Wonderwall, do Oasis.

Novamente reforço que os espaços para diversão, alimentação e jogos são muitos. Os painéis continuam concorridos e a CCXP fez o possível para evitar superlotação, o que mostrou respeito à vida dos que lá estavam.

Cosplays estavam por toda parte e os vários estandes ofereciam desde o mais puro entretenimento até aquelas compras inevitáveis que fazemos ao chegar a um evento do porte da CCXP.

Ansiosos por sábado? Eu estou…

Topo