Uwe Boll – O mais Polêmico Diretor de Filmes B e Trashs dos Cinemas.

Salve Nosetmanícos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de um dos piores diretores do cinema Trash de todos os tempos.

u1

Uwe Boll: Nascido em 22 de junho de 1965, com seus 50 anos, em Wermelskirchen, Alemanha Ocidental, Uwe Boll é um famoso diretor, produtor e roteirista cinematográfico alemão. Estudou na Universidade de Colônia onde se formou em Literatura. Boll Ficou conhecido por produzir péssimas e controversas adaptações de videogames para o cinema, quase todas recebidas com intensas críticas negativas e por trabalhar repetitivamente com atores B de qualidade duvidosa, mas mesmo assim, alguns grandes astros já passaram por sua batuta. Alguns de seus filmes, como Seed: Assassino em Série, Postal, Alone in the Dark e House of the Dead estão entre os 100 piores filmes de todos os tempos, segundo a avaliação do público do Internet Movie Database, por isto em 2009 foi indicado ao “prêmio” Framboesa de Ouro de pior carreira cinematográfica, categoria na qual foi o único concorrente. Conhecido por sua personalidade agressiva, Boll já declarou que seus críticos são “donzelas” e chamou as pessoas que atacam seus filmes na internet de Nerds. É um ex-boxeador amador e por isso passou a convidar os autores das críticas mais agressivos aos seus filmes para lutas de boxe, numa série de eventos patrocinada por um site de apostas e que passou a ser conhecida como Raging Boll. Entre junho e setembro de 2006, Boll nocauteou todos os seis adversários que se atreveram a enfrentá-lo, chegando a quebrar o maxilar de Rich Kyanka do Something Awful e compará-lo a uma “mocinha rainha dos Nerds covardes da Internet”. Parou de lutar a pedido da associação de diretores de Hollywood, que ameaçou cassar sua licença. Além dos golpes de boxe, Boll costuma se defender das críticas dizendo fazer o seu trabalho e lucrar com ele, e que seus detratores são “pervertidos emocionais” que estimam em demasia obras fictícias de videogame. Isso já diz tudo sobre o nosso mega diretor.

Filmografia “Clássica” que vale a pena se ver, ou não:

u2

2003 – House of the Dead

House of the Dead é uma adaptação fílmica de 2003, baseada no jogo de sucesso de mesmo nome produzido pela Sega. O filme foi dirigido por Uwe Boll e no elenco Jonathan Cherry (Premonição 2), Ona Grauer (Percy Jackson) e Erica Durance (Lois Lane da série Smallville). Com um orçamento de US$ 12 milhões, o filme bateu a receita de US$ 14 milhões. Na história um grupo de jovens estudantes visita a misteriosa Ilha da Morte que séculos atrás abrigou um padre banido da Espanha por inventar um soro que engana a morte. Para o horror dos estudantes, eles encontram o padre ainda vivo e descobrem que seu passatempo é “colher” partes do corpo humano para poder sobreviver. Agora encurralados em uma misteriosa ilha dominada por zumbis sedentos de sangue, os estudantes se refugiam em uma antiga casa e procuram utilizar cada instrumento ou arma para se defenderem de criaturas semimortas assassinas que os rondam.

u3

2005 – Alone in the Dark

Alone in the Dark é um filme de terror lançado pela Brightlight Pictures baseado no popular jogo Alone in the Dark para PC. Dirigido pelo produtor, roteirista e diretor alemão Uwe Boll, e estrelado por Tara Reid (Sharknado) e Christian Slater (Missão Impossível) como Edward Carnby, um detetive de casos sobrenaturais. É apontado por alguns espectadores como uma péssima adaptação do jogo para filme, principalmente por causa de seu final. O filme teve uma continuação em 2009 produzido pelo próprio Boll e no elenco lance Henriksen (Aliens) e Danny Trejo (Um Drink no Inferno).

u4

2005 – BloodRayne

Lançado em 4 de janeiro de 2006 (EUA), com a direção de Uwe Boll e no elenco Kristanna Loken (Exterminador do Futuro), Michelle Rodriguez (Avatar), Michael Paré (Ruas de Fogo), Billy Zane (Fantasma) e Ben Kingsley (Homem de Ferro), esta trilogia sobre as aventuras de uma vampira pelo séculos teve uma continuação em 2007 com Natassia Malthe (Elektra)  e a última em 2011 com a volta de Michael Peré ao elenco.

u5

2006 – In the Name of the King: A Dungeon Siege Tale

Dirigido por Uwe Boll, o filme é uma aventura épica de fantasia, baseada na série de jogos mais conhecida da Microsoft, Dungeon Siege. Mesmo com um elenco grandiosos, o filme não teve um roteiro coerente o suficiente para destacá-lo. O Poderoso Rei Konreid (Burt Reynolds) precisa defender seu castelo e seu povo do diabólico Gallian (Ray Liotta), que quer derrubá-lo. Um exército aterrorizante de monstros guerreiros, conhecidos como Krugs, é enviado pelo vilão para invadir o reino em busca do rei. A vida de um homem simples chamado Farner (Jason Statham) muda para sempre quando os Krugs destroem sua pacífica comunidade. Depois de ter seu filho assassinado e sua mulher (Claire Forlani) sequestrada, ele está determinado a se vingar e parte em busca da esposa, mas o que ele encontra durante a jornada vai revelar muito mais sobre seu destino do que ele poderia prever. Em Nome do Rei teve uma continuação pior ainda em 2011 com o ator Dolph Lundgren (Mercenários) e em 2013 com o ator Dominc Purcell (Prison Break).

u6

2007 – Postal

Dirigido por Uwe Boll. Postal Dude (Zack Ward) está numa maré de azar. Descobriu que a mulher mais que obesa o está traindo, não consegue emprego de jeito algum, devido ao incidente com a bandeira americana e ainda acaba matando um sujeito por acidente. Fugindo, ele encontra o culto comandado por seu tio Dave, que deve um milhão de dólares em impostos. Para conseguir pagar a dívida, Osama Bin Laden, que está escondido no Arizona sob as graças de George W. Bush (que chama o terrorista de “Sammy”), também está de olho no tal carregamento, com o propósito de roubar os bonecos, envenená-los e distribuí-los às crianças americanas.

u7

2007 – Seed: Assassino em Série

Seed é um filme de terror canadense, dirigido e escrito por Uwe Boll e com Michael Paré (Ruas de Fogo) novamente no elenco. O filme conta a história de Max Seed, um assassino cruel e impiedoso condenado a cadeira elétrica por matar 666 pessoas durante 6 anos. O filme é baseado em um episódio supostamente verídico que ocorreu em Seatle em 1972. Segundo a lei federal, o prisioneiro que sobrevivesse após três eletrocuções na cadeira elétrica durante 45 segundos cada uma, deveria ser solto. O filme incorpora cenas da vida real de violência contra animais, assistidas logo no início do filme. Também lembra características de outros filmes como Jason, com o assassino cruel e totalmente frio, que usa machados, machadinhas, as próprias mãos, dentre outras coisas para matar a sua vítima e Jogos Mortais(SAW) em que Seed, filma suas vitimas morrerem e grava em uma fita VHS, e também faz jogos de vida ou morte com elas.

u8

2008 – Far Cry

Far Cry: Fuga do Inferno é um filme alemão de ação baseado no jogo do mesmo nome. Com direção de Boll e no elenco Til Schweiger (Bastardos Inglorios) e Michael Paré (Ruas de Fogo). No filme Jack Carver é designado para levar a bela e jovem jornalista Valerie Constantine a um encontro com um informante em uma ilha remota. Porém, tudo dá terrivelmente errado quando um míssil atinge o barco deles. Os dois conseguem escapar por pouco antes da explosão fazer a embarcação em pedaços. Jack e Valerie fogem pela selva e são caçados sem piedade por tropas mercenárias, enquanto tentam alcançar o outro lado da ilha para pegar um navio no porto. No entanto, após a sua chegada, eles descobrem o mortal segredo do lugar: lá estão sendo realizados experimentos perigosos, conduzidos pelo Dr. Krieger, que tenta criar a máquina de matar perfeita.

u9

2009 – Rampage

Rampage é um thriller de assassinato em massa dirigido por Uwe Boll e estrelando Brendan Fletcher (O Regresso), Michael Paré (Ruas de Fogo), Shaun Sipos (Premonição) e Lynda Boyd (Premonição). Rampage passou nos cinemas da Alemanha, mas foi lançado direto para vídeo no resto do mundo. Foi o primeiro filme de Uwe a ganhar principalmente resenhas positivas. Uma sequência, Rampage: Capital Punishment, foi lançada em 19 de agosto de 2014. Na fictícia cidade de Tenderville, Oregon, Bill Williamson, de 23 anos, vive com os pais e trabalha numa oficina mecânica por um baixo salário, ao mesmo tempo que se sente bombardeado pelos problemas do mundo, pelas televisões e rádios espalhados, e pela posição política de seu amigo de 21 anos Evan Drince.  Em 2016 teremos a terceira parte de Rampage: No Mercy .

u10

 

Att.

Marcelo The Moura.

Mais do NoSet

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.