Street Fighter: The Animate Series (1995 – 2005):

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de uma das maiores franquias de luta adaptadas para as animações.

street-00

Street Fighter: The Animated Series (1995 – 1997): Street Fighter – The Animated Series, também creditado como Street Fighter Cartoon, foi uma série produzida pela InVision Entertainment baseada na série de jogos Street Fighter e principalmente, no filme live-action Street Fighter: A Batalha Final, estrelado por Jean-Claude Van Damme e Raul Julia. Teve apenas 26 episódios divididos em duas temporadas até ser cancelada. Quando lançadas em DVDs, as duas temporadas receberam sub-títulos: Street Fighter: Code of Honor e Street Fighter: Soul Power, respectivamente. No Brasil, recebeu o nome de Street Fighter: The Game.

street-fighter-wallpapers

Resumo: A história se desenvolve tendo Guile como protagonista, que forma uma espécie de “Liga da Justiça” com outros Street Fighters, incluindo Chun Li, Blanka, Ryu, Ken Masters e Cammy White, que combatem o crime da organização criminosa Shadaloo, comandada por M. Bison. A série contém elementos tanto da série de jogos quanto do filme live-action, seguindo principalmente o enredo do segundo. Alguns personagens da série de jogos Street Fighter Alpha também estão presentes, assim como Capitão Sawada do filme live-action. O personagem Gouken também faz aparição na série animada, assim como o time de Cammy, chamado Delta Red, sendo esses jamais vistos em outra mídia de Street Fighter que não os jogos.

street-2

Street Fighter II V: Street Fighter II V é um anime baseado no jogo Street Fighter 2. Dirigido por Gisaburo Sugii, a série foi exibida pela primeira vez no Japão em 1995, de 10 de abril à 27 de novembro. No Brasil, a série foi exibida pelo canal SBT durante a década de 1990 e no começo dos anos 2000, pelo Cartoon Network.

street-6

Resumo: A série é uma adaptação do jogo Street Fighter 2, tendo criado várias liberdades com a história e os personagens do jogo. A série segue as aventuras dos jovens Ryu e Ken, eles percorrem vários lugares do mundo para melhorar suas habilidades das artes marciais depois que ambos enfrentaram uma humilhante derrota para Guile. Durante o decorrer da série, Ryu e Ken se familiarizaram com outros personagens, tais como Chun-Li, Fei Long, Sagat e Dhalsim. Eventualmente a dupla procura derrotar o chefe da Shadaloo, M. Bison, que faz vários ataques aos personagens durante a série. No momento da série, Super Street Fighter II Turbo foi a última parcela, no vídeo game da série. Dos 17 personagens que aparecem na Super Street Fighter II Turbo, apenas E. Honda, Blanka, Dee Jay e T. Hawk, não foram apresentados no programa de TV. Akuma (ou Gouki, como o personagem é chamado no Japão) faz várias aparições durante as multidões.

street-fighter-50

Curiosidades: Um dos equívocos da série Street Fighter II V é sua cronologia, já que a série conta a adolescência de Ryu e Ken, ambos com 17 anos, A Cammy nessa série aparenta ser mais velha que Chun-Li que devia ser ao contrário. De acordo com a data de nascimento posto pela Capcom, Cammy é dez anos mais nova que Ryu e Ken. Gouki (Akuma) aparece diversas vezes ao longo do anime sem muitas vezes ser percebido, como figurante em aeroportos, bares, até mesmo quando o grupo Ashura vai à casa de Chun-Li para assassinar seu pai. Gouki aparece como um dos bandidos, sem participar da batalha, apenas como cenário. O tipo de Hadouken atribuído à série, foi depois colocado em Street Fighter III, como o Denjin Hadouken. Na dublagem brasileira do episódio final, Ryu pronuncia o golpe Hurricane Kick ao invés de Tatsumaki Senpuukyaku (Chute Giratório Tornado, episódios 4 e 5). Durante a exibição de episódios, há diálogos que não foram dublados, apenas estão com áudio em japonês, esses erros foram corrigidos na redublagem.

street-9

Street Fighter IV: Aratanaru Kizuna (2009): Street Fighter IV: The Ties That Bind é um anime dirigido por Jiro Kanai que foi destaque em um disco bônus incluído na Edição de Colecionador de Street Fighter IV para o PlayStation 3 e Xbox 360. A trama, que acontece antes dos eventos do Street Fighter IV, começa com Cammy na força-tarefa da equipe Delta Red ‘s que estão a investigar uma anomalia energia. Ao mesmo tempo, Chun-Li e Guile investigam o desaparecimento de conhecidos artistas marciais. Enquanto isso, Crimson Viper é enviado para capturar Ryu a pedido de Seth.

street-fighter

Street Fighter Alpha O Filme (1999): Street Fighter Zero: The Animation é um filme de animação japonês dirigido por Shigeyasu Yamauchi e produzido pela Capcom. O filme é baseado na série de jogos Street Fighter Alpha, lançada em 1999 pela Capcom. Contou apenas com versões dubladas inglês e espanhol, além da original, em japonês. Assim como o primeiro anime lançado diretamente pela produtora, Street Fighter II – The Movie, esse também teve suas animações produzidas pelo Group TAC e sua distribuição nos EUA ficou a cargo da empresa Manga Entertainment.

street-11

Sinopse: Ryu, jovem lutador japonês, presta homenagens a seu falecido mestre Gouken em uma região montanhosa do norte do Japão. Enquanto isso, Chun Li, agente da Interpol, está envolvida em um combate contra alguns membros da organização Shadaloo. Quando um pequeno garoto fica na linha de tiro de um desses capangas, Ryu aparece para salvá-lo, impressionando a agente da Interpol e uma energética estudante do colegial que observa tudo atentamente, chamada Sakura. A situação se resolve, e Ryu chama a atenção de Chun Li, devido a sua capacidade de luta demonstrada. Após o acontecido, ele se dirige ao seu antigo dojo, onde teve aulas com seu mestre e reencontra seu velho amigo no aprendizado das artes-marciais, Ken, que também presta homenagens a morte de Gouken. Porém, Ryu tem algumas estranhas visões, onde Rose faz aparições lhe dando dicas para controlar uma energia negra forte dentro de si. Enquanto Ken sai para pegar água para as flores que colocara à frente do dojo, Ryu é surpreendido pela manifestação da sua força negra interna, denominada Satsui no Hadou, quando imagens de Akuma aparecem em flashes em sua mente. Ken retorna para ajudar o amigo, estirado no chão e vê ao seu lado um pequeno garoto que observa Ryu atentamente. O jovem revela se chamar Shun, que sua mãe trabalhou nos canaviais do Brasil e diz que é um irmão que Ryu jamais conheceu, apesar desse e de Ken terem dúvidas. Mesmo com as dúvidas, eles aceitam treinar o jovem garoto e o deixam viver com eles por um tempo. Na mesma noite, o Dark Hadou volta se manifestar em Ryu.

street-10

Crítica: Na época de seu lançamento, o anime saiu praticamente exclusivo no Japão. Como se tratava de uma OVA, lançado diretamente em VHS e DVD, sem prévia exibição em cinemas ou TV,  e fazia parte de uma série de produtos lançados pela Capcom ao mercado local, não teve divulgação mundial e os fãs de Street Fighter ao redor do mundo só sabiam da existência desse através da Internet. Porém, no ano seguinte, a Manga Entertainment, mesma empresa que fez a distribuição do filme anterior produzido também pela Capcom, dublou e vendeu oficialmente o DVD com o filme, inclusive com site oficial. Com uma história paralela ao dos jogos, apesar de lançado oficialmente pela empresa da série de jogos, esse anime pode ser considerado apenas como uma obra baseada na série de jogos, sem ligação de enredo com essas. Diferentemente de seu antecessor, Street Fighter II – The Movie, esse anime não contou com participação do criador da série e os personagens e idéias presentes no filme dificilmente serão incorporados na série de jogos. O roteiro do anime é alternativo e, mesmo não sendo deixado claro pela Capcom, pode ser considerado como o antecessor na história do outro anime da empresa, Street Fighter II – The Movie, uma vez que a história de ambos se completam sem deixar grandes furos na cronologia. Possuindo quase todos os personagens novos em relação ao filme de 1994 e sem ligação dos protagonistas entre os dois filmes, a história de ambos se encaixam mesmo sem uma mensão clara em ambos os filmes. O visual dos personagens também demonstram que se trata de uma história acontecida anterior ao primeiro filme lançado. A direção e roteiro desse anime não foram realizados pelos mesmos do anime anterior. Em 2005 houve o lançamento de um terceiro anime, chamado Street Fighter Alpha: Generations, cujo conteúdo também não faz uma ligação clara com esse anime. Porém, no site oficial de ambos os animes, é citado que Street Fighter Alpha: Generations é uma prequela do anime Street Fighter Alpha: The Movie. Mesmo não sendo produzidos pelos mesmos estúdios, nem contado com os mesmos diretores e produtores, esses animes podem ser considerados uma trilogia sem conexão clara na história entre eles.

street-5

Street Fighter Alpha: Generations (2005): Street Fighter Zero: Generations é um filme de animação japonês dirigido por Ikuo Kuwana e produzido pela Capcom. O filme é uma OVA baseado em alguns personagens da série de jogos Street Fighter Alpha. Diferentemente dos outros dois animes lançados anteriormente pela Capcom, esse fora produzido nos EUA e Japão por uma equipe japonesa, nos estúdios da A.P.P.P., porém a distribuição ficou a cargo novamente da Manga Entertainment.

street-4

Sinopse: Gouki (Akuma) e Goutetsu, seu mestre, travam uma sangrenta batalha. Gouki já dá claros sinais de dominação de uma força negra em sua alma, o deixando com a aparência de um Demonio. Ao término do combate, Gouki assassina seu mestre e lhe rouba o colar de orações (aparentemente de madeira), que depois passaria a ser-lhe característico. Gouken, irmão de Gouki e também discípulo de Goutetsu, assiste ao brutal assassinato.

street-3

Crítica: Esse anime, o último lançado oficialmente pela Capcom, empresa responsável pelos jogos, foi outra obra baseada nos personagens do jogo, sem fazer parte do enredo da série propriamente dito. Dessa vez, não trouxeram vários personagens como no anime anterior, Street Fighter Alpha: The Movie, focando a história completamente na disputa entre Ryu e Akuma. Apesar de novamente não ter sido deixado clara a ligação entre esse anime e o lançado em 1999, as histórias se completam, sendo o começo desse anime a morte do personagem Goutetsu e da metade em diante se passando após os acontecimentos em Street Fighter Alpha The Movie. Alguns pontos deixam isso claro, como o fato de Sakura estar a procura de Ryu. A caracterização dos personagens ficou diferente das versões anteriores. Essa animação foi produzida nos EUA por uma equipe japonesa, ao contrário das anteriores feitas no próprio Japão. Esse anime foi lançado apenas nos EUA, porém foi dublado tanto nas versões em inglês como em japonês, opções de escolha no DVD vendido no site oficial. Uma das informações que ficaram sem explicação foi a conversa do velho mestre com Ken sobre um possível “filho” de Akuma. Porém, não é dito quem é esse filho, não mencionando também se é um filho biológico ou apenas um pupilo, discípulo das artes marciais. Estão presentes no anime apenas Ryu, Akuma, Ken e Sakura da série de jogos. Goutetsu faz parte do enredo dos jogos, porém nunca foi personagens selecionável. Gouken no tempo do anime não era um personagem jogável, somente no Street Fighter IV foi possível seleciona-lo. Apesar de não revelar seu nome, o “velho mestre” é o personagem Retsu, presente no primeiro Street Fighter (jogo).

street-1

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Mais do NoSet

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.