DC Legends of Tomorrow: The Reverse Point (Final Second Season)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de uma das minhas séries preferidas do Arrowverse.

Legends of Tomorrow: Final Second Season.

Baseado em Personagens da DC Comics, desenvolvedores Greg Berlanti, Marc Guggenheim, Andrew Kreisberg e Phil Klemmer, produtores Sarah Nicole Jones, Glen Winter e Vladimir Stefoff, produtores executivos Chris Fedak, Sarah Schechter, Phil Klemmer, Andrew Kreisberg, Marc Guggenheim e Greg Berlantidistribuída por Warner Bros. Television Distribution, elenco Arthur Darvill, Victor Garber, Brandon Routh, Caity Lotz, Franz Drameh, Amy Pemberton, Dominic Purcell, Maisie Richardson-Sellers, Nick Zano, John Barrowman e Matt Letscher. Empresa de produção Berlanti Productions e DC Entertainment, emissora de televisão original The CW, segunda temporada com 33 epísódios.

Com um cronologia relacionadas com as séries Arrow, The Flash e agora Supergirl, DC’s Legends of Tomorrow, ou simplesmente Legends of Tomorrow, é uma série de televisão americana transmitida pela emissora The CW, e estreou em 21 de janeiro de 2016. A série é baseada no personagem Rip Hunter da DC Comics, um Mestre do Tempo que viaja 150 anos no passado e seleciona um time de heróis e bandidos para parar uma ameaça iminente. A série é um spin-off de Arrow e The Flash, e se passa no mesmo universo, juntamente com Supergirl e Arrow. A série foi anunciada no primeiro semestre de 2015, com ordem de 16 episódios para a primeira temporada, que estreou em 21 de janeiro de 2016.[2] A segunda temporada estreou em 13 de outubro de 2016.

Sinopse 1ª temporada: No ano de 2166, o imortal vilão Vandal Savage está prestes a conquistar sua vitória final, trazer o caos total e a destruição à humanidade. Enquanto o mundo sucumbe, o Mestre do Tempo Rip Hunter tenta resolver as coisas por conta própria. Para isso, ele viaja 150 anos no passado a fim de selecionar cuidadosamente um time de heróis e bandidos para parar esta ameaça iminente. Juntos, este time inesperado tenta parar um dos vilões mais formidáveis de todos os tempos, ao mesmo tempo em que aprendem não apenas a ser um time, mas também heróis.

Rip Hunter, um Mestre do Tempo do ano de 2166, viaja 150 anos no passado e seleciona um time de heróis e bandidos para confrontar e derrotar Vandal Savage, um homem imortal que está prestes a conquistar o mundo e destruir a humanidade, causando caos total na Terra. Juntos como um time, eles abrem mão de tudo em suas vidas normais e viajam no tempo para parar este vilão que não ameaça somente a integridade do planeta, mas do próprio tempo como uma entidade.

Sinopse: 2ª temporada: Em 2016, o historiador Nate Heywood pede ajuda ao prefeito de Star City, Oliver Queen, para localizar a nave do tempo afundada e encontram apenas Mick a bordo, em estase. Depois de ser acordado, Mick diz a eles o que aconteceu: Depois que os Mestres do Tempo se foram, o time de Rip, Mick, Ray, Sara, Jefferson e Martin, continuaram viajando através do tempo lidando com “aberrações” na história, evitando irem para 1942 devido ao aviso de Rex Tyler. Eles descobrem que uma bomba nuclear seria explodida em Nova York em 1942 e acreditam que os nazistas sequestraram Albert Einstein para forçá-lo a fazer uma. Então, o time sequestra Einstein, mas descobrem que isso não mudaria os acontecimentos.

Einstein explica que seu ex-esposa, Mileva Marić, é a única outra cientista com experiência suficiente para fazer uma bomba nuclear. Em outro confronto, eles salvam Mileva, enquanto Sara tenta matar Damien Darhk, que está ajudando os nazistas, para evitar a morte de Laurel. No entanto, Darhk escapa e lança sua única bomba atômica em direção a Nova York usando um submarino. Rip teleporta todos, espalhando-os ao longo do tempo, mas deixa Mick em estase na nave antes de colidir a nave com a bomba e salvar a cidade. Mick e Nate viajam através do tempo e salvam todos, mas não conseguem encontrar qualquer vestígio de Rip. Depois de corrigir os eventos em 1942 para impedir os nazistas de fazerem uma bomba nuclear, o time é confrontado pela Sociedade da Justiça de América (SJA). Enquanto isso, é revelado que Darhk está trabalhando com Eobard Thawne.

Crítica: De uma série que estava muito abaixo de todas as outras, como um resto de roteiro e personagens de outras séries, com elenco brigando com a produção, DC Legends of Tomorrow teve uma segunda temporada grandiosa, que se não acertou em todos os capítulos, teve easter eggs e personagens que fizeram uma grande história.

Matt Letacher, o segundo Flash Reverso da série The Flash, foi o pilar da temporada e soube aproveitar bem todo o roteiro que faz tudo que um ator quer, um grande vilão atemporal de toda temporada muito melhor que Vandal Savage da primeira temporada. Personagens da vida real como George Lucas e Einstein desfilaram na boa temporada dando tanto um toque de humor e realidade, além das mudanças da linha do tempo, que fizeram um contexto até inteligente.

A volta de personagens estratégicos como Arthur Darvill, como Rip Hunter, que saiu brigado com a produção no final da primeira temporada, e Wentworth, como Capitão Frio, deram o toque para melhorar a série, que teve o barco levado pela atriz Caity Lotz, como Sara lance, e Dominic Pursell, como Onda Térmica. Ambos estiveram simplesmente únicos e brilharam em toda temporada, tanto que devem levar a nave novamente na próxima temporada.

Mas o que mais gostei foi do roteiro espetacular, típico de grandes arcos de HQs, que deu um show com capítulos que divertiram demais, incluindo desde a Sociedade da justiça até o mito do rei Arthur. Em uma crescente em toda a temporada, incluindo cada vez mais personagens interessantes, assim como histórias, seu final, brincando com Flashpoint da série The Flash e Arrow, foi divertido demais, mas principalmente por causa do vilão, Flash Reverso, e por causa do segundo pseudo vilão, O Flash Negro, representando a Morte dos velocistas da DC Comics e que apareceu a primeira vez na temporada passada de The Flash. Gostei também do Cross Invasão, que incluiu todas as séries da The CW, que se não foi incrível, uniu toda série DC na primeira Live Action da Liga da justiça em séries, sem ser aquela bizarrice de piloto feito para TV em 1997.

A cereja do bolo, foi no capítulo final aparecer a atriz Katie Cassidy, A Canário Negro Original da série Arrow, fazendo uma ponta com A sara Lance, sua irmão. A saída da atriz na última temporada de Arrow nunca foi bem aceita pelos fãs e tanto a ponta nesta temporada de Arrow quanto em Legends foi muito bem vista, principalmente por todo o trabalho que a ariz criou em seu personagem, quando nem avia um universo DC definido.

O único defeito, talvez mais agravante, foi uma informação que foi passada no início da série, que envolvia as outras também da The CW, onde o Barry Allen do futuro (2056) passa uma gravação ao Rip Hunter do passado (2017) pedindo para que ele não confiasse de nenhuma maneira no Flash do presente (confuso, não?). Isto foi apagado tanto na série The Flash como em DC Legends of Tomorrow. A não ser que o vilão principal de The Flash seja quem eu estou pensando, fora isso, ficou perdido.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.thor/

Mais do NoSet

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.