Young Sheldon (Primeira Temporada) - NoSet
Review

Young Sheldon (Primeira Temporada)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falaremos de Young Sheldon, um sitcom americano da CBS em sua primeira temporada, um spin off da mega série The Big Bang Theory e serve como uma prequela, apresentando o personagem Sheldon Cooper como uma criança vivendo com sua família no Leste do Texas e indo ao colégio. A série foi criada por Chuck Lorre e Steven Molaro, onde o mini ator Iain Armitage é apresentado como o protagonista. Jim Parsons, que é o mesmo personagem em The Big Bang Theory, narra e também é o produtor executivo da série. O desenvolvimento da série começou em novembro de 2016, a ideia original foi de Parsons que repassou para os produtores de The Big Bang Theory. Começou a ir ao ar em 2 de novembro de 2017, logo após de The Big Bang Theory, após uma apresentação especial em 25 de setembro de 2017. Em 27 de setembro de 2017, a CBS encomendou a série para uma temporada completa de 22 episódios. Em janeiro de 2018, a CBS renovou a série para uma segunda temporada que deve estrear em 24 de setembro de 2018.

Sinopse: A série mostra Sheldon Cooper com 9 anos de idade, que tem uma mente brilhante enquanto frequenta o ensino médio no Texas, lidando com o mundo ao seu redor, enquanto sua família muito normal deve encontrar uma maneira de lidar com ele. Sheldon Cooper é uma criança prodígio de 9 anos com uma mente “única em uma geração capaz de avançar matemática e ciência”. Embora reconhecido academicamente, Sheldon não possui uma compreensão completa de pistas e comportamentos sociais, além de um senso de superioridade sobre todos ao seu redor devido à sua inteligência, é propenso a percorrer seu próprio caminho, mesmo que ele tenha problemas ao longo desse destino. No entanto, Sheldon provou amar sua família e quase sempre tem seu coração no lugar certo.

Crítica: Sem o “Que” da hilária e longínqua The Big Bang Theory, um efeito bem conhecido de séries como Friends (1994 – 2004), a novidade Young Sheldon é uma divertida série que trilha o mesmo caminho de sucesso e diversão misturando séries como Malcon in the Middle (2000 – 2006) e Todo Mundo Odeia o Cris (2005 – 2009), onde o personagem juvenil reina em um universo que destoa totalmente de sua percepção de vida. E essa fórmula somente já seria um sucesso garantido se fosse apenas por isso, mas a própria ligação do personagem Sheldon ao seu passado, e a adaptação que a série faz com os trejeitos do Texas e suas maneiras, faz com que o charme tenha um ingrediente maior ainda. Iain Armitage, como Sheldon Cooper, surpreende justamente por não imitar seu alter ego adulto, mas por construí-lo aos poucos, dando camadas ao personagem, mas tendo seu perfil próprio, pois é claro que amo o Sheldon, mas não necessariamente gostaria de uma simples cópia do mesmo em miniatura. A inexperiência de Armitage não o faz menor, pelo contrário, o faz grande em um papel de destaque, principalmente pela liberdade do personagem em sua linha de vida. É claro que ele termina como Sheldon, mas como chegou lá é um caminho bem amplo.

Mas, justamente o ponto mais forte da jovem série pode ser seu calcanhar de Aquiles para os fãs de The Big Bang Theory, pois todo o universo da famosa série é restrito a um único personagem principal, além da linha de piadas acostumadas nerds e geeks, e tudo que estamos acostumados com o Sheldon adulto e sua trupe, criado para a série, não se apresenta ali, mesmo que não seja uma crítica negativa, é algo novo a se entender. Sou fã do genial produtor e escritor Chuck Lorre. Lorre já produziu séries incríveis como Dois Homens e Meio (2003 – 2015), Dharma e Greg (1997 – 2002), além de The Big Bang Theory (desde 2007), prova que tem o toque de Midas na televisão. São mais de vinte anos de sucesso com séries incríveis sobre o cotidiano e humor negro, nerd e romântico. Agora é só aguardar o que a segunda temporada nos aguarda.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo