WandaVision: O que Vimos e Achamos do Capítulo Final.

Salve Nosetmaníacos, eu sou Marcelo Moura e hoje falamos da primeira aventura em Streaming do Universo Marvel e Disney Plus, e já cutucando muita gente, é mais ousado, interessante e inteligente que muitas séries e filmes de super heróis por aí.

WandaVision é uma minissérie americana criada para o Disney+ por Jac Schaeffer, baseada nos personagens da Marvel Comics Wanda Maximoff / Feiticeira Escarlate e Visão. A série é ambientada no Universo Cinematográfico da Marvel (UCM), compartilhando a continuidade com os filmes da franquia. Os eventos ocorrem após os acontecimentos do filme Vingadores: Ultimato. A série é produzida pelo Marvel Studios, com Schaeffer atuando como roteirista principal e Matt Shakman na direção.

Elizabeth Olsen e Paul Bettany reprisam seus papéis como Wanda Maximoff / Feiticeira Escarlate e Visão, respectivamente, da série de filmes. Teyonah Parris, Kat Dennings, Randall Park e Kathryn Hahn também estrelam. Em setembro de 2018, a Marvel Studios estava desenvolvendo uma série de séries limitadas para o Disney+, centradas em personagens coadjuvantes dos filmes da MCU, como Maximoff e Visão, com a expectativa de que Olsen e Bettany retornassem. Schaeffer foi contratada em janeiro de 2019, a série foi anunciada oficialmente em abril e Shakman entrou em agosto. As filmagens começaram em Atlanta, Geórgia, em novembro de 2019. Em março de 2020, a produção foi interrompida devido à pandemia de COVID-19, e esperava-se que fosse retomada em julho em Los Angeles.

WandaVision estreou em 15 de janeiro de 2021 e está prevista para consistir em nove episódios. É a primeira série da Fase Quatro do UCM. A série foi elogiada pelos críticos por suas homenagens as sitcoms clássicas e as performances de Olsen e Bettany, entretanto o enredo não-sitcom foi criticado por alguns como não sendo tão original.

Assista séries e filmes assinando Disney Plus!

Sinopse: WandaVision, da Marvel Studios, mistura o estilo das sitcoms clássicas com o Universo Cinematográfico da Marvel, e acompanha Wanda Maximoff e o Visão, dois super-seres vivendo uma vida ideal no subúrbio, começando a suspeitar que nem tudo é o que parece.

Crítica: Esqueça Multiverso, Homem Aranha, Quarteto Fantástico, Ultron, Mutantes, X-Men, Dr. Estranho, Pesadelo e Mefisto, o Diabo da Marvel, fui tudo suposições de fãs e do arco mais conhecido como A Queda dos Vingadores criada por Bendis na melhor fase da Marvel Comics. Wandavision, com todas as influencias deste arco citado, é uma história fechada sobre Wanda e Visão, continuação direta do MCU, que teve alguns easter eggs bem interessantes.

E isso foi muito bem construído, do início com as várias homenagens a história da tv americana dos anos 50 até agora, até um final sombrio trazendo uma história da redenção e redescoberta da Wanda, de uma “Evoluida” até a Feiticeira Escarlate, trazendo ótimos flash backs e cenas com outra ótica de filmes como Vingadores: A Era de Ultron, Capitão América: Guerra Civil, até Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato, tudo isso com uma das melhores qualidade possíveis para iniciar a nova fase. Se a Wanda será a nova vilã do novo universo, talvez sim e talvez não, fica o aviso da feiticeira Agatha para Wanda no final da batalha dizendo que ela não sabe o que libertou. A própria Agatha já tinha dito que a Feiticeira Escarlate tinha como missão destruir este universo.

Wandavision realmente criou um novo conceito de interação de fãs e projeto, com tantas discussões sobre personagens e possíveis aparições, que ficou difícil até para os DCnautas não participarem do processo da toda poderosa Disney \ Marvel, que se tornou por várias semanas o assunto mais comentado das redes sociais.

Decepção no final, acho que não, apenas uma sensação que o simples e romântico era o tema da série, que brincou com os fãs ao trazer “Fans Services” como o “Fietro” com o ator Evan Peters, os dois Visões com Paul Betany, A Feiticeira Agatha pela ótima Kathryn Hahn, a nova Miss Marvel ou Monica Rambeau com Teyonah Parris, a volta de Randall Park e Kat Dennings foram a cereja do bolo, e não a grandiosidade que estávamos acostumados com os filmes do MCU.

Ficaram muitas perguntas sem resposta, sim, ficaram. Não sabemos como os Mutantes entrarão neste Universo, até porque não caberia Wanda cria-los, pois o histórico de personagens como Xavier, Magneto e Wolverine são mais antigos. Outra questão é o Multiverso, é a segunda vez que a Marvel brinca com este conceito, é só lembrar do último Homem Aranha: Longe de Casa (2019), e novamente ficou para o próximo capítulo o início deste Multiniverso tão querido pelos fãs, principalmente após a animação Homem Aranha no Aranhaverso (2018). Vamos ter que aguardar com expectativas a série Loki (2021), Dr. Estranho no Multiverso da Loucura (2022) e Spider Man: No way Home (2021), todos estes com um caminhão de possibilidades sobre este assunto e personagens que queremos muito ver.

Wandavision tem duas cenas pós crédito que trazem grandes possibilidades para as continuações no universo do MCU, mas é bom lembrar que não teremos uma segunda temporada da série, Wandavision termina aqui.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.thor/

Marcelo Moura

Marcelo Moura

http://www.noset.com.br

Moura gosta de Cinema, Tv, Livros, Games, Shows e HQ´s, do moderno ao Cult. Se diverte com o Trash, Clássico e Capitalista. e um pouco de tudo isso você vai encontrar aqui. Muitos dizem que quem escreve é a sua esposa ou mesmo seus três filhos. É ler para crer....