The CW & DC Elseworlds 2018: O Maior Cross no Arrowverse. - NoSet
Review

The CW & DC Elseworlds 2018: O Maior Cross no Arrowverse.

Salve Nosetmaníoscos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de um dos melhores cross da The CW e DC Comics de todos os tempos. Com muitas revelações, easter eggs, e seguindo a linha já traçada de outros cross da mesma casa, como Flashpoint, Invasão e Terra X, neste final de ano tivemos Elseworlds.

DC Elseworlds nas HQs:

Elseworld é uma publicação da editora DC Comics no qual transcorrem com seus personagens eventos nao-convencionais, ocorrendo as histórias neste selo um mundo à parte. Universos paralelos onde podemos ver nosso heróis e vilões em situações que não aconteceriam no “mundo real” em que ele vive das HQs. São eventos que não contam para a cronologia oficial do universo DC. Em algumas histórias, os personagens são vistos em outros momentos históricos, como o Velho Oeste ou em outras, futuros possíveis (geralmente trágicos) são mostrados; e por vezes são vistas histórias em que um pequeno detalhe da história é mudado, como em um Efeito Borboleta, como na clássica HQ O Prego.

Por falta de um prego, perdeu-se uma ferradura. Por falta de uma ferradura, perdeu-se um cavalo. Por falta de um cavalo, perdeu-se um cavaleiro. Por falta de um cavaleiro, perdeu-se uma batalha. E assim, um reino foi perdido. Tudo por falta de um prego.

George Herbert

Elseworlds (Arrowverse)

Começando em 2018 em The Flash, episódio 9, segundo para Arrow, episódio 9 e terminando em Supergirl , episódio 9, dirigidos por Kevin Tancharoen (Flash), James Bamford (Arrow) e Jesse Warn (Supergirl), roteiro por Eric Wallace (Flash), Sam Chalsen (Flash) e Caroline Dries (Arrow), ” Elseworlds ” é o quinto evento anual de crossover da Arrowverse , apresentando episódios das séries de televisão de ação ao vivo The Flash , Arrow e Supergirl no The CW . O crossover começou em 9 de dezembro de 2018, com The Flash , continuou em Arrow em 10 de dezembro e terminou em Supergirl em 11 de dezembro. “Elseworlds” apresenta os personagens Batwoman e Lois Lane para o universo, assim como a fictícia Gotham City . No crossover, Green Arrow , Flash e Supergirl são atraídos para Gotham City para confrontar o Dr. John Deegan sobre seu trabalho no Arkham Asylum . O crossover foi confirmado em maio de 2018 na apresentação inicial da The CW, onde a inclusão de Batwoman e Gotham City foi revelada. Durante todo esse agosto e setembro, o casting para o crossover foi revelado, incluindo Ruby Rose como Batwoman, Elizabeth Tulloch como Lois Lane, e o anúncio de que Tyler Hoechlin retornaria para retratar Superman . O título do crossover também foi revelado no final de setembro, com filmagens começando em outubro de 2018. Além disso, “Elseworlds” vê atores Arrowverse interpretando outros papéis, assim como John Wesley Shipp reprisando seu papel como Barry Allen / Flash da década de 1990. A conclusão de “Elseworlds” revelou ” Crisis on Infinite Earths ” como o próximo crossover, previsto para o final de 2019.

Sinopse: Na Terra-90, o Flash é visto lutando para uma figura misteriosa, que diz que ele falhou antes de usar um livro poderoso para destruir essa realidade; embora o Flash consiga escapar. Na Terra-1, o psiquiatra do Arkham Asylum Dr. John Deegan é abordado pela figura misteriosa, que lhe dá o livro para que ele possa mudar a realidade de acordo com sua vontade. No dia seguinte, Oliver Queen e Barry Allen acordam na vida um do outro; resultando em Oliver se tornando o Flash e Barry se tornando o Arqueiro Verde.

Crítica: Simplesmente sensacional, finalmente um cross digno das HQs com um roteiro adaptado para tv brilhante e com heróis bem situados na história. A troca de papéis entre Barry e Oliver, quase uma quebra da quarta parede, é hilária e as situações envolvendo os personagens nos três capítulos é muito bem desenvolvida, inclusive nas piadas entre eles. A exploração do Multiverso sempre foi bem feita em The Flash, mas aqui surpreende se estende a série Arrow, até nas brincadeiras de Cisco Ramon sobre o Jay “Flash” Garrick, onde como não sabe de qual terra ele é, se corrige em uma frase dizendo que  “é um Jay”. E no primeiro episódio é o próprio Cisco que tem as melhores tiradas, comparando Amazo com um Exterminador do Futuro, ou o estranho episódio de troca de corpos como um capítulo de Starnger Things. O encontro de Clark Kent, Kara e Lois Lane como Oliver e Barry em Smallville, ao som da música tema Save Me é nostálgica e mexe com o fã de Superman e da clássica série Smallville da própria The CW .

Algumas revelações são de deixar o queixo cair, em um momento quando o Barry da Terra 90 encontra com Oliver, ele pergunta a John Diggle onde está o seu anel, revelando que na sua Terra, John é um Lanterna Verde, coisa que os fãs por anos pediram muito. Outro ponto, já no segundo capítulo é a abertura da temporada, agora já com Grant Guistin interpretando Oliver Queen, e é muito engraçado ver aquela cara do menino do The Glee dizendo: “Você falhou com esta cidade!” A aparição do Asylum Arkham e as menções nas portas das celas e objetos de personagens clássicos do universo do Batman como Bane, Pinguím, Hera e Espantalho. No final do segundo capítulo, Supergirl revela a Batwoman que Clark e Bruce são “amiinimigos”, ou amigos que não concordam com tudo, então mesmo de universos diferentes e apsar do estarnho sumiço de Batman, ele realmente já se conhecem. Alfred e o Busto que abre a batcaverna na série dos anos 70 também tem suas referencias e são simplesmente fantásticos e prometem um novo universo completo na The CW.

Para terminar, no terceiro episódio vem recheado de easter eggs e referências como o  Superman com a roupa preta igual ao da “Morte do Superman”, Flash e Supergirl girando a Terra ao contrário, inspirado no Superman de Christopher Reeve, além da menção do personagem Bizarro na luta entre os dois Supermen. Com o fim da série Gotham e com o anúncio em 2019 do cover Crises nas Infinitas Terras, será que finalmente teremos todo universo da DC em The CW, todos em um único planeta Terra?

Curiosidades: Apesar de ser creditado, Jesse L. Martin não aparece no episódio Flash ; Rick Gonzalez , Juliana Harkavy , Colton Haynes , Sea Shimooka e Katie Cassidy não aparecem no episódio de Arrow ; Katie McGrath , Sam Witwer , Nicole Maines e April Parker Jones não aparecem no episódio da Supergirl . Outros convidados foram Liam Hall como Kane Wolfman, John Barrowman como Malcolm Merlyn e Adam Tsekhman como Gary Green.

Eventos de crossover anuais no Arrowverse ocorreram na The CW desde a temporada de televisão de 2013 e 2014, quando Barry Allen foi apresentado no oitavo episódio da segunda temporada de Arrow antes da estréia de The Flash. No ano seguinte, os oitavos episódios da terceira temporada de Arrow e a primeira temporada de The Flash formaram um evento de duas partes conhecido como “Flash vs. Arrow “. Em janeiro de 2015, o presidente da CW, Mark Pedowitz, disse que haveria um crossover da Arrowverse a cada temporada. Na temporada televisiva de 2015 e 2016 , um evento de duas partes, ” Heroes Join Forces ” entre os oitavos episódios da quarta temporada de Arrow e a segunda temporada de The Flash, foi usado para criar uma nova série de times. DE Legends of Tomorrow. Para a temporada televisiva 2016 e 2017, o crossover ” Invasion! ” Incluiu The Flash , Arrow e Legends of Tomorrow , com o evento começando no final de Supergirl. Um verdadeiro crossover de quatro partes ocorreu na temporada televisiva de 2017 e 2018 com ” Crisis on Earth-X “, que também foi ligada à série animada da web, Freedom Fighters: The Ray , e personagens em destaque e conceitos dessa série.

Em maio de 2018, Pedowitz, presidente da CW, e Stephen Amell, líder do Arrow, anunciaram na apresentação da The CW que Batwoman seria apresentada no próximo crossover, lutando ao lado dos outros heróis do Arrowverse, com Gotham City aparecendo também. Apesar da inclusão do personagem e da cidade, o crossover não incluiria a série de televisão Gotham que vai ao ar na Fox. Naquele mês de julho, a CW estava planejando uma potencial série autônoma para Batwoman após sua aparição no crossover, com Caroline Dries, que estava criando e escrevendo a potencial série Batwoman, esperada para consultar sobre o crossover. Além disso, foi confirmado que Legends of Tomorrow não faria parte do crossover. Phil Klemmer , co-show de Legends of Tomorrow , explicou, já que o crossover estava sendo usado para lançar a série liderada por Batwoman, “acabou ficando acima da capacidade”. Ele acrescentou que desde Legends of Tomorrow teria 16 episódios em sua temporada, o crossover teria sido “um speed-bump tonal, ou uma partida, e nós simplesmente não temos tempo para nos afastarmos de nossa história este ano”.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo