The Boys : Primeira Temporada (Amazon Studios) - NoSet
Review

The Boys : Primeira Temporada (Amazon Studios)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de uma ótima série de TV do universo das HQs menos populares, mas ainda assim com muita qualidade.

The Boys: Primera Temporada na Amazon.

Baseado em The Boys de Garth Ennis & Darick Robertson, desenvolvedor Eric Kripke, produtor Hartley Gorenstein, produtores executivos Eric Kripke, Seth Rogen, Evan Goldberg, James Weaver, Neal H. Moritz, Pavun Shetty, Ori Marmur, Dan Trachtenberg, Ken F. Levin e Jason Netter,. Elenco Karl Urban, Jack Quaid, Antony Starr, Erin Moriarty, Dominique McElligott, Jessie T. Usher, Laz Alonso, Chace Crawford, Tomer Kapon, Karen Fukuhara, Nathan Mitchell e Elisabeth Shue. Empresas de produção Sony Pictures Television, Amazon Studios, Kripke Enterprises, Point Grey Pictures, Original Film, Kickstart Entertainment e KFL Nightsky Productions. Emissora de televisão original Prime Video. A série estreou em 26 de julho de 2019 e antes da estréia, a Amazon renovou The Boys para uma segunda temporada.

Sinopse: Quando a fama sobe à cabeça, alguns super-heróis passam a se corromper e usar seus status para se promoverem ainda mais, o que pode colocar em risco a própria população. Pensando nisso, uma equipe da CIA foi preparada para cuidar desse caso. Conhecidos como “The Boys”, esses agentes têm a missão de vigiar o trabalho dessas personalidades, assim como controlar o surgimento de novos heróis.

Crítica: Uma das melhores adaptações que já vi para a TV do universo das HQs, The Boys surpreende ao criar uma linguagem própria para tv sem a excentricidade violenta e sexual de Garth Ennis nas HQs (Preacher e Constantine), mas ainda mantendo o cerne a qualidade literária em seus pontos certos. Não posso dizer que não fiquei preocupado quando foi anunciado uma série baseada no trabalho solo de Ennis. O roteirista é conhecido por odiar o conceito básico de Super Heróis e ser maluco por um trabalho autoral que derrube pré conceitos estabelecidos de bem e mal, mas já tinha visto pelo menos duas temporadas de Preacher para tv e sabia que era possível algo interessante.

The Boys talvez tenha tudo que Nolan e Snyder em algum momento pensaram em adaptar em suas obras, mas que o público e os produtores com certeza não aprovassem ou entendessem a humanidade e o lado obscuro dos heróis, sua dificuldade de relacionamento com os frágeis humanos que convivem com esses “deuses”, como nas HQs de Kingdom Come. (Reino do Amanhã) da DC Comics. Existe um equilíbrio quase mágico entre o podere dos heróis e o bem que eles podem fazer, outro exemplo desse conceito pode ser lido na HQ Crise de Identidade da DC Comics.

Do elenco adoro a interpretação de Karl Urban (Star Trek, Doom, Thor, Dredd e Senhor dos Anéis)  como William “Billy” Bruto (Billy Butcher). Urban é um dos meus atores modernos preferidos, ousado e engraçado quando precisa,  aceita vários papéis que demonstram sua versatilidade no estilo aventura e scyfy , caindo como uma luva no personagem debochado e violento de Ennis. Sua contra parte está no ator Antony Starr (American Gothic) como Capitão Pátria, um Super Herói desequilibrado que mistura o estilo no marketing de um Super Homem com uma ética totalmente desequilibrada e pervertida por sua criação e problemas na adolescência.

Falando agora em nostalgia, a série tem a participação da famosa atriz Elisabeth Shue como Madelyn Stillwell. Shue é mais conhecida por suas atuações adolescentes dos nãos 90 nas trilogias de Karate Kid e  De Volta para o Futuro, e em filmes menos expressivos após 2000 como Piranha e Amigo Oculto.

Curiosidades: Entre 2008 e 2016, uma adaptação cinematográfica de The Boys esteve em vários estágios de desenvolvimento na Columbia Pictures e na Paramount Pictures. Em 6 de abril de 2016, foi anunciado que a Cinemax estava desenvolvendo uma adaptação para séries de televisão da HQs. A produção estava sendo desenvolvida por Eric Kripke, Evan Goldberg e Seth Rogen. Kripke foi definido para escrever a série, enquanto Goldberg e Rogen foram definidos para dirigir. Produtores executivos foram citados como Kripke, Goldberg, Rogen, Neal H. Moritz, Pavun Shetty, Ori Marmur, James Weaver, Ken Levin e Jason Netter. Garth Ennis e Darick Robertson foram definidos como produtores co-executivos. As produtoras envolvidas com a série incluíram a Point Grey Pictures, a Original Film e a Sony Pictures Television.

Em 8 de novembro de 2017, foi anunciado que a Amazon Video havia dado senal verde à produção da série para uma primeira temporada consistindo de oito episódios. A série estava em desenvolvimento na Amazon há alguns meses antes do anúncio do pedido da série. Também foi relatado que a equipe criativa anunciada anteriormente ainda estava anexada à série. Em 30 de abril de 2018 foi anunciado que Dan Trachtenberg iria dirigir o primeiro episódio da série. Ele substitui Seth Rogen e Evan Goldberg, que desistiram devido a conflitos de agendamento.

 

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo