Supernatural: 15ª Temporada - O Fim da Estrada - NoSet
Review

Supernatural: 15ª Temporada – O Fim da Estrada

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos do fim da estrada de Dean e Sam em uma jornada de quinze anos de humor, terror e muito fã servisse.

Supernatural é uma série de televisão americana de fantasia sombria e urbana criada por Eric Kripke produzida pela Warner Bros. Television em parceria com a Wonderland Sound and Vision, que estreou em 13 de setembro de 2005 na The WB Television Network, e depois tornou-se parte da programação da The CW. A série narra a história de dois irmãos, Sam Winchester e Dean Winchester, interpretados respectivamente por Jared Padalecki e Jensen Ackles, que caçam demônios, fantasmas, monstros e outras criaturas sobrenaturais no mundo.

Supernatural – 15ª Temporada

Eric Kripke estava desenvolvendo Supernatural há quase dez anos; na sua ideia original, os Winchesters não existiam, a história baseava-se em jornalistas que relatavam em suas notícias acontecimentos sobrenaturais. Como a The WB Television Network, emissora original do programa, não aprovou a ideia, Kripke reformulou o conceito da série e teve a aprovação. Os produtores executivos originais são Kripke, McG e Robert Singer.

As filmagens da série ocorrem em Vancouver, no estado da Colúmbia Britânica, no Canadá. Seu episódio piloto foi visto por mais de 5,69 milhões de telespectadores e o índice de audiência dos quatro primeiros episódios levou ao canal The WB produzir uma primeira temporada completa de 22 episódios. Originalmente, Kripke planejou a série para três temporadas, mas posteriormente expandiu para cinco. A quinta temporada, que estreou em 10 de setembro de 2009, encerrou o enredo principal da série; no entanto, devido ao aumento da audiência da quarta e da quinta temporada, a The CW decidiu continuar a exibição de Supernatural. Em 31 de janeiro de 2019, a emissora The CW renovou a série para uma décima quinta e última temporada, contando com 20 episódios.

Para interpretar os dois personagens protagonistas de Supernatural, os irmãos Sam e Dean Winchester, a escolha deu-se aos atores Jared Padalecki e Jensen Ackles, respectivamente. Kripke queria o mais semelhante o possível a Luke Skywalker e Han Solo de Star Wars.

Crítica:

E foi um final grandioso, nada mais e nada menos do que o esperado. Ficaram muitas pontas soltas, mas no final das contas, os irmãos Winchester tiveram os méritos e as cobranças da vida que dois caça monstros teriam no final de anos de jornada, mesmo que poderiam merecer mais, o que tinha para ser contado se encerrou e não dava para avançar mais do que isso.

O mais interessante na mitologia da série não está somente nos monstros que nossos heróis tem que derrotar ou no roteiro, mas no elenco de apoio que se transformou em uma referência a ser idolatrada dos fãs.  Desde do pai, Jeffrey Dean Morgan, vários outros personagens passaram a ser um tipo de elenco principal da série para cada arco que nossos heróis passavam e referencia a ser explorada em novas temporada. Jim Beaver como Bobby Singer (nome do produtor da série) e o hilário Misha Collins como o amado Castiel, são exemplos de atores que passaram a ser ícones pela ótima relação com os irmãos, até tendo histórias solo no meio das temporadas.

Os vilões também tem sua idolatria, e cada vez que esses atores voltavam para uma nova temporada era motivo de festa dos fãs, Começando por Mark Shepard e seu demônio Crowley, Mark Pellegrino e seu ótimo Lúcifer, Richard Speight Jr e seu arcanjo Gabriel ou Loki, Ruth Connell e sua bruxa Rowena até o vilão final, uma ótima referência a DC Comics e Vertigo, como em Preacher, o vilão final Chucky ou Deus, interpretado maestralmente por Rob Benedict. Todos citados voltaram mais de uma vez em outras temporadas e como um ótimo fan service, foram cada vez mais aprofundados se tornando até parte da família Whinchester,

Assim como Arquivo X, Buffy e Smallville, chegamos ao final das longínquas aventuras de Supernatural. Um gosto de adeus fica na garganta, lágrimas saíram na despedida de todos o elenco no capítulo final e uma sensação de o que faço agora sem Sam e Dean na minha vida. Eu, com meus 53 anos posso dizer que novas aventuras de novos personagens logo virão, mas igual aos irmãos dificilmente teremos.

Obrigado Sam e Dean, Jared e Jensen.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo