Sharknado: A Trilogia de terror do SyFy - NoSet
Review

Sharknado: A Trilogia de terror do SyFy

Salve Nosetmaníacos, seu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de um filme trash que viralizou e virou sucesso na TV.

Sharknado:

Direção Anthony C. Ferrante, produção David Michael Latt, David Rimawi e Paul Bales, roteiro Thunder Levin, elenco Tara Reid, Ian Ziering, John Heard, Cassie Scerbo, Jaason Simmons, Chuck Hittinger e Aubrey Peeples. Sharknado é um franquia de telefilmes com exibição original desde 2013 e produzido pelo canal Syfy.

Sinopse: O filme relata um desastre envolvendo um furacão que resulta em vários tornados e tubarões, que são arrancados do Oceano Pacífico e são depositados em Los Angeles. Após a passagem de um furacão sobre o Oceano Pacífico, que acaba levando milhares de tubarões consigo, a tempestade chega à costa da Califórnia, causando uma imensa destruição, primordialmente pela tempestade, mas, mais tarde, pelos tubarões, que haviam sido arrastados do oceano e que se encontram a cair do céu e a comer tudo e todos que vêem pela frente. Somente resta aos personagens fugir e se proteger, até que eles tem a ideia de lançar bombas de um helicóptero sobre os tornados de tubarões para que parem. A missão fica a cargo de Nova e Matt, que conseguem destruir dois tornados de tubarões, até que Nova, ao tentar lançar uma última bomba, falha e um tubarão fica preso ao helicóptero. Nova consegue derrubar o tubarão, mas acaba por cair do helicóptero e é devorada por um tubarão. O helicóptero então sofre uma pane e começa a cair. Após a queda, Finley, toma o controle da situação, pega no carro com as bombas, segue em direção ao último tornado, acionando as bombas, e salta do carro no último momento, que explode o tornado e os tubarões que estavam nele. Começa, então, uma chuva de tubarões e Finley vê que a sua filha está na mira de um tubarão. Desviando-a, Finley entra dentro do tubarão com uma motosserra e parte a barriga do tubarão, saindo de dentro dela e, inacreditavelmente, retirando Nova, que todos acreditavam estar morta dentro da barriga de um tubarão, e Matt reanima-a.

Crítica: O pior do cinema está aqui, Sharknado consegue ser pior que o clássico B Piranha e todos os seus remakes e continuações. E não é por causa do roteiro absurdo somente, mas pela péssima filmagem, tomadas inacreditavelmente ruins, cenas sem nenhuma continuidade onde em um segundo é um temporal e no momento seguinte um dia claro com pessoas na praia e diálogos absurdas para um resultado pior ainda. Ainda me lembro da sequencia em que um tubarão cai na piscina (com água doce e cloro) em uma casa na montanha e por causa do temporal, a piscina transborda pela janela “magicamente” para dentro da casa inundando o primeiro andar todo com o tubarão nadando da cozinha para sala, deixando todos ilhados no segundo andar. Ao conseguirem driblar o tubarão e saírem da sala cheia de água até a cintura, a porta de saída se abre magicamente, ignorando a pressão interna da água, e pasmem,  todos saem secos na frente da casa. Na sequencia um tubarão sai de um cano de esgoto e uma chuva de tubarões vem do céu e sobrevivem fora d’água, nas piscinas e nos esgotos.

Quantos tubarões existem nas praias de Los Angeles? O diretor da franquia Sharkenado, Anthony C Ferrante imaginou milhões, ficou famoso com nada, ele erra tanto dirigindo o filme que faz algo mais Trash ainda do que provavelmente previram, não há a mínima continuidade de qualquer coisa no filme, cenário, ambiente, roupas, maquiagem, tudo muda conforme muda a sequencia, é de doer a vista para quem é acostumando a reparar esses detalhes. No elenco a péssima remedo de atriz Tara Reid (American Pie), o horroroso e ressuscitado ator de séries Ian Ziering (Barrados no baile), o bom ator e premiado ator John Heard (Esqueceram de Mim) em fim de carreira, a dançarina que não deve ser chamada de atriz Cassie Scerbo e por ai vai a pior. Mas se fosse só isso tudo bem, só que o filme teve um sucesso quase viral e provocou mais duas continuações piores ainda, como Sharknado 2: A Segunda Onda (2014), onde os tubarões vão visitar Nova York em um tornado (não confundir com O Mágico de OZ)  e Sharknado 3: Oh Hell No! (2015), agora com um elenco contando com o ator que faz qualquer coisa para aparecer e, filmes David “Baywatch” Hasselhoft (Super Máquina) e o desaparecido ator Frankie Muniz, mais conhecido pela série Malcon in the Middle. Além disso, o sucesso do filme também provocou uma série de filmes péssimos no mesmo estilo como Piranhanconda, que também assisti, não bastasse a franquia da Anaconda.

Muita gente comentou que considera Sharknado um filme B e assim como Bruxa de Blair, um novo estilo de se filmar sem compromisso das grandes produtoras, bem, na minha opinião, é um Trash da pior qualidade, mas concordo que precisa existir algo assim no cinema ou televisão para contrapor com os enlatados hollywoodianos ou os chatos filmes  cabeças europeus, pois se não fosse assim, não teríamos filmes como REC ou Distrito 9, mal comparando e com todas as ressalvas deste comentário, é claro . Só para ter ciência de quanto é importante este novo conceito de filmes, Sharknado 2 quebrou o recorde de audiência do canal SyFy com 4 milhões de espectadores.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo