O Mundo Sombrio de Sabrina: Primeira temporada Netflix 2018. - NoSet
Review

O Mundo Sombrio de Sabrina: Primeira temporada Netflix 2018.

Salve Nosetmaníaco, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de um novo reboot de Chilling Adventures of Sabrina, agora uma série de tv americana de terror sobrenatural desenvolvida por Roberto Aguirre-Sacasa para a Netflix, sendo baseada na série de HQs de mesmo nome, tendo já versões anteriores de uma série e uma animação. A nova série é produzida pela Warner Bros. Television, com Roberto Aguirre-Sacasa, Greg Berlanti, Sarah Schechter, Jon Goldwater e Lee Toland Krieger sendo os produtores executivos. Originalmente em desenvolvimento em setembro de 2017 na emissora The CW, no entanto, em dezembro de 2017, o projeto foi transferido para a Netflix com um pedido direto, consistindo de duas temporadas.

Sabrina, Aprendiz de Feiticeira (1996-2003)

Criador Nell Scovell, baseado em Sabrina, the Teenage Witch por Dan DeCarlo e George Gladir, produtores executivos Michael Hirsh e Toper Taylor, elenco Melissa Joan Hart, Caroline Rhea, Beth Broderick, Nick Bakay, Nate Richert e David Lascher, empresas de produção Hartbreak Films, Archie Comics, Finishing the Hat Productions e Cookie Jar Entertainment. Emissora de televisão original nos Estados Unidos The Learning Channel e Canadá CBC Television, com sete temporadas e cento e sessenta e três capítulos, Sabrina, the Teenage Witch teve seu piloto não oficial lançado em abril de 1996, o telefilme Sabrina, The Teenage Witch.

Sinopse: Sabrina, uma adolescente que aos 16 anos de idade começou a usar os seus poderes por ser uma bruxa. Interpretada por Melissa Joan Hart, Sabrina tem agora que controlar os seus poderes, nomeadamente na escola e com os seus colegas. Sabrina é sobrinha de duas irmãs que vivem juntamente com ela e tem um gato preto que fala, chamado Salem.

A Bruxinha Sabrina (1999-2000)

Criadores Savage Steve Holland e DiC Entertainment, baseado em Sabrina, the Teenage Witch por George Gladir & Dan DeCarlo, produtores Kevin Murphy, Michael Silberkleit, Richard Goldwater, Dianne Dixon, Savage Steve Holland, Cydne Clark & Steve Granat, produtores executivos Savage Steve Holland, Paula Hart, Andy Heyward, Robby London e Michael Maliani, distribuída por Buena Vista Television e DHX Media, elenco Emily Hart, Nick Bakay, Melissa Joan Hart, Jay Brazeau, Bill Switzer, Cree Summer e Chantal Strand. Tema de abertura nos Estados Unidos de Sabrina: She’ll Bewitch Ya por B*Witched. Empresas de produção Riverdale Productions and Kent/QMA, Savage Studios, Hartbreak Films e  DIC Entertainment. Com apenas uma temporada e sessenta e cinco capítulos, Sabrina Animated Series é uma desenho animado de tv dos Estados Unidos inspirada nas HQs da Archie Comics Sabrina, The Teenage Witch.

Sinopse: Na pequena cidade de Greendale vive Sabrina Spellman, uma adolescente de treze anos com um grande coração e um grande segredo. Sabrina é metade humana por parte da sua mãe e metade feiticeira do lado do pai! As únicas pessoas que conhecem os poderes de Sabrina são as suas bruxas adolescentes Hilda e Zelda, o adorável tio mortal Quigley, a melhor amiga Chloe e o gato traquina Salem, na realidade um feiticieiro que foi transformado em felino como punição pelo seu comportamento. Apesar de constantes avisos do tio Quigley para nunca utilizar a magia para resolver os seus problemas, Sabrina está sempre a fazer o contrário, lançando a confusão na escola com o seu amigo Harvey – que não desconfia absolutamente nada dos poderes da amiga. Sabrina vai embarcar em situações delirantes e divertidas, com muita magia à mistura. Sabrina vai decerto conquistar o teu coração!

O Mundo Sombrio de Sabrina (2018):

Baseado em Chilling Adventures of Sabrina de Archie Comics, desenvolvedor Roberto Aguirre-Sacasa, produtores Craig Forrest, Ryan Lindenberg e Matthew Barry, produtores executivos Lee Toland Krieger, Jon Goldwater, Sarah Schechter, Roberto Aguirre-Sacasa e Greg Berlanti, distribuída pela Netflix. Elenco Kiernan Shipka, Ross Lynch, Lucy Davis, Chance Perdomo, Michelle Gomez, Jaz Sinclair, Tati Gabrielle, Adeline Rudolph, Richard Coyle e Miranda Otto, empresa de produção Warner Bros. Television, transmissora de televisão original Netflix. Originalmente em desenvolvimento em setembro de 2017 na emissora The CW, a série foi planejada para ser uma série companheira da série de televisão Riverdale; no entanto, em dezembro de 2017, o projeto foi transferido para a Netflix com um pedido direto, consistindo de duas temporadas. As filmagens ocorrem em Vancouver, Colúmbia Britânica, Canadá, onde as duas temporadas serão filmadas consecutivamente. A primeira temporada, composta por 10 episódios, foi lançada em 26 de outubro de 2018. A série recebeu críticas geralmente positivas, com críticos elogiando a atuação de Kiernan Shipka e o elenco, assim como o enredo.

Sinopse: Sabrina Spellman deve conciliar sua dupla natureza como metade-bruxa e metade-mortal, enquanto luta contra as forças do mal que ameaçam ela, sua família e o mundo da luz do dia em que os humanos habitam.

Crítica: Em sua terceira versão para a TV e com uma mistura de Buffy, A Caça Vampiros (1997–2003) e A Feiticeira (1964–1972), a série Sabrinada Netflix  veio com força total trazendo terror, humor negro e histórias adolescentes sobre o amadurecimento de uma jovem meia bruxa que não quer abrir mão de nada dos dois mundos. Sim, já vimos isso bem sucedido no cinema com Harry Potter e fracassos como Shadowhunters, mas seguindo a mesma linha de ambos com adolescentes que descobrem o mundo da magia, devem enfrentar um mal supremo, aqui o próprio “Capiroto” em pessoa, e lidar com os problemas familiares da idade como colégio e provas, Sabrina tem uma formula de sucesso e agrada pelo conteúdo complexo, mesmo sendo uma série adolescente. Sim, aqui também temos o Colégio do Inferno, um Hogwards para bruxas maléficas, e lá dentro, uma estatua imensa de ninguém menos que “Bafomé”, além de várias e interessantes referências ao mundo Feminino da Wicca, ou Masculino da Magia Moderna. Essas adaptações, HQs e Mangás, se tornaram um ponto forte da Netflix e tirando alguns erros de adaptações grosseiras, como Death Note, o canal tem demonstrado bons resultados como Marvel Demolidor entre outros exemplos.

Do elenco a Kieman Shipka como a Sabrina consegue atuar bem, mesmo sendo uma adolescente irritante e egoísta, assim como o jovem feiticeiro amalucado Ambrose, interpretado por Chamce Perdomo. Outra atriz que impressiona é a versátil Michele Gomes (Doctor Who) como Madam Satan e a ótima Miranda Otto (Senhor dos Anéis) como Zekda Spellman. No finla da temporada, uma das atrizes que podem dar mais na série é a novata Tali Gabriele como Prudence, uma das três irmãos que aprontam tudo que podem na escola.

Curiosidades: Em setembro de 2017, foi anunciado que uma série de tv live-action baseada nas HQs Chilling Adventures of Sabrina estava sendo desenvolvida para a The CW pela Warner Bros. Television e pela Berlanti Productions, com lançamento previsto para 2018 ou 2019. A série seria uma série correlacionada com a série Riverdale. Lee Toland Krieger dirigiria o episódio piloto, que seria escrito por Roberto Aguirre-Sacasa. Os dois são produtores executivos junto com Greg Berlanti, Sarah Schechter e Jon Goldwater. Em dezembro de 2017, o projeto foi transferido para a Netflix com um novo título ainda a ser anunciado. Duas temporadas, com dez episódios cada, foram encomendadas pelo serviço de streaming. O presidente da The CW, Mark Pedowitz, afirmou que a capacidade da Netflix de oferecer um compromisso de duas temporadas fez com que a Warner Bros. Television transferisse a série para o serviço de streaming. No início de maio de 2018, Chilling Adventures of Sabrina foi oficialmente confirmado como o título da série. A série foi inspirada em filmes de terror como The Exorcist, Rosemary’s Baby e outros “grandes filmes de terror satânicos das décadas de 1960 e 1970”. A seqüência de abertura apresenta a arte de Robert Hack, o artista original da série em quadrinhos. O site agregador de arte Rotten Tomatoes relatou um índice de aprovação de 90% com uma classificação média de 7.74/10, com base em 58 críticas. O consenso do site diz: “Encantadoramente bela e perversamente macabra, Chilling Adventures of Sabrina lança um feitiço inebriante e fornece uma vitrine perfeita dos talentos mágicos de Kiernan Shipka”. O Metacritic, que usa uma média ponderada, atribuiu uma pontuação de 73 de 100 com base em 26 críticos, indicando “críticas geralmente favoráveis”.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo