Mulher Maravilha: Linhagem de Sangue (2019) - NoSet
Review

Mulher Maravilha: Linhagem de Sangue (2019)

Salve Nosetmaniacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de uma das minhas heroínas preferidas da DC Comics.

Wonder Woman: Bloodlines é uma animação da DC Comics que sai direto em vídeo focado na famosa heroína Mulher Maravilha e é a 14ª produção do Universo de Filmes de Animação da DC e o 36º filme geral da linha de Filmes Originais de Animação do Universo DC . A animação foi lançado em plataformas digitais em 5 de outubro de 2019, em 4K Ultra HD e Blu-ray em 22 de outubro de 2019. Dirigido por Sam Liu e Justin Copeland, produzido por Sam Liu e Amy McKenna, roteiro de Mairghread Scott baseado na Mulher Maravilha de William Moulton Marston e HG Peter. Dublagem Rosario Dawson, Jeffrey Donovan, Marie Avgeropoulos, Adrienne C. Moore e Kimberly Brooks, música por Frederik Wiedmann, produção Warner Bros. Animation e DC Entreteniment, distribuído por Warner Bros. Entreteniment.

Sinopse: Em 2014, Diana resgata o piloto dos EUA, Steven “Steve” Trevor, de um ataque da “Parademonios” e o leva a uma câmara de cura, onde Trevor  é totalmente recuperado com o uso de um raio de cura púrpura . No entanto, a mãe de Diana, a rainha Hipólita, torna Steve prisioneiro porque sua presença infringe a lei das amazonas onde “não há homens” da Ilha Paraíso , apesar da insistência de Steve em alertar o mundo sobre a incursão de Parademonios.

Crítica: Bloodline é uma das melhores animações do Novo Universo DC e serve como uma explicação e referência para a inclusão da Mulher Maravilha ao em outra animação, a Liga da Justiça: Guerra (2014), em uma épica batalha contra Darkseid e seu exército invadindo a terra, onde soomente a inclusão de uma equipe de super heróis poderiam deter o ataque, bem semelhante ao que deveria ser arco do cinema de Batman Vs Superman e Liga da Justiça. Na animação Liga da Justiça: Guerra, todo o Universo de animação da DC Comics é reiniciado, logo após mais uma das Crises da DC Comics, esta chamada Ponto de Ignição 2013.

Em Mulher Maravilha: Linhagem de Sangue, Diana volta a brilhar como guerreira e mulher, sua reaproximação com Steve Trevor e não mais seu “namoro” com Superman, demonstra um retorno a origem da personagem, símbolo de gerações que se iniciou com Linda Carter e hoje Gal Gadot, é possível ver cada uma das nuances e easter eggs de cada uma delas na história, principalmente quando Steve Trevor cita o “avião invisível” roubado do exército americano ou os trejeitos de combates tanto utilizados por Gadot no seu primeiro filme Mulher Maravilha e em Batman VS Superman, que ela é a melhor participação do filme e a primeira vez que a tríade base da DC Comics aparece junta nos cinemas .

Para terminar os vilões da história são bem genéricos, sem nenhum peso ou conteúdo, a não ser pelo jornada de redescoberta da heroína com o seu passado, sua linhagem e seu futuro.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

 

 

Topo