Liga da Justiça Sombria (Animação 2017): - NoSet
Review

Liga da Justiça Sombria (Animação 2017):

 

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de mais uma adaptação das HQs para animação do Universo DC Comics.

Justice League Dark (2017):

Direção Jay Oliva, roteiro JM DeMatteis e Ernie Altbacker, baseado nas HQs da DC Comics e Vertigo da Liga da Justiça Sombria por Peter Milligan e Mikel Janin. Elenco Matt Ryan, Jason O’Mara, Camilla Luddington, Nicholas Torturro e Ray Chase. Produção Warner Bros. Animation e DC Entertainment, distribuição Warner Home Video. Liga da Justiça Sombria é uma animação norte-americana baseado na equipe homônima da DC Comics, e será o vigésimo sétimo filme do DC Universe Animated Original Movies da série. Será o primeiro filme da Liga da Justiça Sombria e o segundo filme de animação do Universo DC para receber uma classificação R da MPAA

Sinopse: Após uma ameaça sobrenatural se estender na Terra, Batman convoca uma equipe de heróis sobrenaturais formada por John Constantine , Zatanna , Deadman , Etrigan e o Monstro do Pântano para acabar com o ataque místico que a Liga da Justiça não consegue atuar sozinha.

Crítica: Finalmente os personagens clássicos da Vertigo (DC Comics) entraram no mercado de Animações da Warner Bros. Constantine, Monstro do Pântano, Entrigan e Zartana já são personagens famosos nas HQs e idolatrados em todo mundo, sendo que Constantine já teve um filme e uma série para TV e Zartana apareceu em algumas séries e animações da Liga da Justiça, mas finalmente temos todos juntos, unidos com o universo DC, Vertigo e Warner em animação. O mega diretor Jay Oliva, consagrado nas animações da DC com Batman Cavaleiro das Trevas e Liga da Justiça; Guerra, faz um ótimo trabalho com uma qualidade invejável até mesmo para os desenhos anteriores, simplesmente pela quantidade de personagens que desfilam na sua nova animação. Foi bom ver o Lanterna verde Jon, como ele mesmo disse na Sala da Justiça, substituindo Hal Jordan, ver de relance o Gavião Negro e ainda assim, além de personagens mencionados como o demônio Trigon, pai da Ravena dos Novos Titãs, ter o consagrado Monstro do Pântano incluído no roteiro. E mesmo com as atuais mudanças nas HQs da DC Comics, Oliva e a Warner mantiveram o padrão implantado pelo Flashpoint e as características dos perosnagens como Superman e Mulher Maravilha como nos apresentado Os Novos 52 e não na nova fase de 2016 para as HQs. Voltar a ver Constantine, com a voz de Matt Ryan, ator que fez o personagem Constantine na série e em dois episódios de Arrow, é a esperança que o personagem possa ter mais chances na TV e no cinema.  Jason O’Mara repete sua voz como Bruce Wayne e Batman, mantendo assim o padrão DC/Warner de voz e personagens em suas animações. O roteiro do filme é muito bem feito e mantém uma boa continuação do que já foi apresentado, apresentando novos personagens e mantendo o universo já construído do universo DC. Agora, como em Lanterna Verde e Liga da justiça que tiveram boas animações e logo após, seus filmes, que finalmente a Vertigo consiga ter seu filme em uma franquia de qualidade no cinema, seja com o mega diretor Guilherme del Toro que já tem um projeto, ou mesmo com Snyder que já comando o universo DC.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo