Legion (Série de TV - 2017): - NoSet
Séries & TV

Legion (Série de TV – 2017):

Salve Nosetmaníacos. Moura assistiu o piloto e indica.

Legion (Primeira Temporada 2017): Criador Noah Hawley, produção Simon Kinberg, Noah Hawley, Lauren Shuler Donner, Bryan Singer, Jeph Loeb, Jim Chory e John Cameron. Elenco Dan Stevens, Aubrey Plaza e Jean Smart. Legion é uma série americana transmitida pela emissora FX baseada no personagem de mesmo nome dos X-Men da Marvel Comics, criado por Stan Lee e Jack Kirb, com sua primeira aparição em X-Men número 1 em Setembro de 1963. A série estreou em 8 de fevereiro de 2017 nos Estados Unidos.

Sinopse: David Haller é um jovem perturbado que pode ser mais do que apenas um humano. Desde da adolescência, David luta contra problemas mentais e foi diagnosticado com esquizofrenia, sendo submetido a vários hospitais psiquiátricos ao longo dos anos. No entanto, depois de um estranho encontro com um dos outros pacientes, ele se depara com a possibilidade de que as vozes que ele escuta e as visões que tem podem ser reais. Prestes a desistir de descobrir o que há de errado, ele acaba conhecendo a garota dos seus sonhos.

Crítica: Posso dizer que Legion me surpreendeu na primeira tentativa de uma série baseada no universo Marvel para os X-Men do início ao fim. O resultado final do piloto da série com uma hora foi positivo e diferente dos filmes bonitinhos da Marvel e mesmo da Fox, Legion começa quase como uma série de terror e suspense com conotações violentas e com um jogo de imagens fortes. O piloto começa em ritmo lento e sem explicar bem para que veio, mais preocupado em apresentar e ambientar os personagens e do novo universo do que contar uma história do seu começo, você se perde em vários momentos, mas não se preocupe, isso passa.

Na metade, quando o roteiro brinca com você até ali de passado e presente sem deixar claro quem é quem, a série se torna alucinante em efeitos especiais, um roteiro bem posicionado que deslancha e acelera, com personagens se transformando a cada momento. Eu, que já tinha me decepcionado com as séries como Constantine, Lucifer e Powerless, todos da DC Comics, principalmente pela forma como foram adaptados os personagens principais, aqui a série é bem séria, com mutantes sendo tratados como inimigos do Estado, lembrando muito o universo Marvel da Fox nos cinemas, ou até mais, o que é bem positivo. Para quem não sabe, nas HQs da Marvel, Legião é um vilão daquels cruéis ao extremo, filho do Charles Xavier e Gabriele Haller, o vilão é conhecido por grandes confrontos com os X-Men . Eu tinha medo que, assim como Lucifer na série de Tv, David Haller (Legião) fosse retratado como um herói ou um anti herói, mas neste começo isso não ocorreu. Haller é poderoso, esquisofrênico e não consegue controlar seus poderes, no primeiro capítulo principalmente apresentado como telecinésio  Nas HQs os poderes, que são muitos, estão ligados a cada personalidade que Haller possui, daí o nome bíblico Legião, e Haller não tem o controle sobre os mesmos  do elenco Dan Stevens (Caçada Mortal) faz o papel de David Haller ou Legião e surpreende com caras e bocas, lembrando muito um ator de filmes de terror, como se estivesse possuído, o que faz todo sentido. Rachel Keller como Syd Barrett, principal contra ponto ao todo poderoso Haller, com poderes muito paerecidos com a vampira dos X-Men, mas não é ela. Aubrey Plaza (Scott Pilgrim) como Lenny, uma das personalidades mais atuantes da mente de Haller

Curiosidades: No dia 13 de outubro de 2015, A Mavel fechou um acordo com a Fox e produzirá duas novas séries de TV baseadas nas HQs de X-Men. Hellfire e Legion serão uma coprodução dos estúdios para a Fox e o FX, respectivamente. Bryan Singer seria o produtor-executivo de ambas as séries, enquanto Noah Hawley (Fargo) cuida do roteiro de Legion e Patrick McKay e JD Payne responsáveis por Hellfire. Lauren Shuler Donner, Simon Kinberg, Evan Katz, Manny Coto, Jeph Loeb e Jim Chory também cuidariam da produção executiva dos dois projetos.

No dia 17 de outubro de 2015, em entrevista ao TV Insider, Noah Hawley que seria o roteirista e o produtor do piloto de Legion, justificou a escolha do personagem Legião como tema dessa possível série de TV do canal FX ambientada no universo dos X-Men. Hawley diz que escolheu a premissa da série primeiro e o personagem depois. “No começo do processo, a ideia não partiu de achar um personagem para a série, e sim de pensar sobre aquele mundo e da possibilidade de fazer uma série de TV interessante que jogasse com a ideia de uma identidade de mutante marginalizado.

Eu gosto dos pontos de vista moralmente opostos, de Magneto e Xavier, que podem existir dentro desse mundo. Eu basicamente desenvolvi a ideia de uma série que gostaria de contar e depois encontrei o personagem certo para isso”. No dia 20, o produtor diz que série de TV não terá conexão com os filmes dos X-Men. “Criamos a série mais como uma produção autossuficiente. Não quero revelar muito sobre isso, mas ela certamente não é construída como pano de fundo para outra produção. É uma história que eu quero explorar, mas precisa se encaixar em um universo maior, o que é bem empolgante”.

No dia 5 de janeiro de 2016, o Deadline divulgou que a atriz Rachel Keller seria a protagonista feminina do piloto de Legion. Sua personagem é descrita como uma garota otimista e determinada de 20 e poucos anos. Os poderes dela não foram detalhados, mas podem ter como base o tato, a exemplo dos poderes de Vampira nas HQs. No dia 3 de fevereiro, foi divulgado que Dan Stevens viveria David Haller, filho do professor Xavier nos quadrinhos. Além de Stevens, Aubrey Plaza e Jean Smart também foram anunciadas como parte do elenco.

Plaza viverá Lenny, uma amiga de David que, apesar de uma vida cheia de drogas e álcool, ela sabe que as coisas vão se transformar em breve. Ela é descrita como sendo cheia de otimismo e boas energias, independente de seu exterior durão. Enquanto isso, Smart será Melanie, uma carinhosa, exigente e inteligente terapeuta com métodos não convencionais. No dia 18, foi anunciado que Jeremie Harris foi contratado do elenco de Legion, Harris viveria Ptonomy, um cínico prodígio que se sente aprisionado em seu passado.

No dia 3 de março, o Simon Kinberg, produtor e roteirista da franquia X-Men, falou brevemente ao Omelete sobre a ligação entre Legion e o universo dos mutantes do cinema. Kimberg não quis entrar em detalhes, mas garantiu que Noah Hawley, criador e roteirista do episódio-piloto, usará um modelo similar ao de Fargo, também desenvolvida por ele com base no filme dos irmãos Coen. “Será fiel aos filmes e ao mesmo tempo algo novo e original”, explicou. No dia 8 de junho, A rede de canais Fox Networks Group anunciou que exibirá simultaneamente em 125 países, a primeira temporada de Legion, série baseada no universo X-Men dos quadrinhos que terá como foco o mutante do título. No dia 2 julho, o canal Fx oficializou a primeira temporada de Legion, além de ter divulgado a primeira foto que mostra Dan Stevens como David Haller. Em comunicado oficial, a Marvel anunciou que a produção da primeira temporada da série, que terá oito episódios, começará entre junho e agosto em Vancouver, com previsão de estreia para o primeiro semestre de 2017. No dia 23 foi divulgado o primeiro trailer da serie. No dia 25 de agosto, durante participação no Festival de Edimburgo, Bryan Singer comentou sobre a ligação da série Legion com os filmes da franquia X-Men: “É parte do universo X-Men, mas, quando você assistir, você não vai precisar coloca-la em algum lugar, ela vai existir completamente por si mesma”.

No dia 30, Noah Hawley, criador e showrunner de Legion, comentou à IGN sua abordagem ao material-base da série de TV dos X-Men: “Minha abordagem em Legion é parecida com Fargo, que é sobre respeitar o mundo mas não sobre contar histórias naquele mundo que o espectador conhece. É pegar um personagem e realmente explora-lo, quase que num nível existencial. Me interessa explorar um personagem que acredita ser esquizofrênico e agora começa descobrir que talvez tenha esses poderes mas que sequer sabe o que é real. Essa é a experiência que o público deve ter: ser colocado nesse mundo que é a definição de surreal.” O produtor principal também falou sobre a escolha de Dan Stevens como o protagonista: “Acredito que o quê você precisa num personagem principal é sua habilidade, ver além de sua fachada. Não sou fã de personagens que falam suas verdades em voz alta, e sim as mostram.

Ainda sim, a audiência precisa saber o que se passa na sua cabeça, e Dan é ótimo para isso. Ele também é um ótimo ator romântico, como já vimos, e tem um ótimo senso de humor, o que é importante para mim.” No dia 9 de setembro, a serie ganhou um novo vídeo promocional que mostra David Haller (Dan Stevens) confuso pelas coisas sem sentido ao seu redor. No dia 12, a serie ganhou outro teaser que mostra o ínicio da confusão mental que será enfrentada por David Haller.

No dia 9 de outubro, durante painel de Legion na New York Comic-Con, Hawley afirmou que a origem do personagem na serie será fiel as HQs, sugerindo que David Haller será o filho do Professor Xavier na serie assim como nas HQs. No dia 5 de dezembro, a serie ganhou um novo trailer que revela a data de estreia para 8 de fevereiro de 2017. No dia 11 de janeiro de 2017, O canal pago FX divulgou a data de estreia e horário no Brasil de Legion, o primeiro capítulo será exibido em 9 de fevereiro, às 22h30. Um dia depois da estreia nos Estados Unidos, apesar da emissora Fox ter anunciado anteriormente que haveria transmissão simultânea no país.

No dia 13, Segundo o Collider, a produtora Lauren Shuler Donner garantiu que não há interesse em seguir os passos da CW ou Netflix, e sim apenas se focar em contar boas histórias com personagens que não seriam apresentados no cinema. Jeph Loeb, presidente da Marvel Television, completou a fala afirmando que a ideia é falar sobre um personagem ao invés de definir o seriado pelos poderes ou por ser uma adaptação das HQs: “Há muitas histórias que vão além de salvar o mundo”. No dia 17, Lauren Shuler Donner afirmou que a serie Legion não terá ligaçãoc om universo X-Men dos cinemas: “(Legion) será separada.

Nós brincamos com tantas linhas do tempo diferentes, fizemos reboot sem fazer reboot e tudo isso, que sentimos melhor só colocar essa série no ar e esperar que os fãs aceitem”. Legion teve recepções favoráveis por parte da crítica especializada. No Rotten Tomatoes, o filme recebeu uma aprovação de 100%, com base em 6 avaliações, com uma classificação média de 9.43/10. No site Metacritic, o filme tem uma nota de 83 em 100, com base em 6 críticos.

Att.

Marcelo The Moura.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo