Legends of Tomorrow - 5a Temporada - NoSet
Review

Legends of Tomorrow – 5a Temporada

Salve Nosetmaníacso, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de mais uma série do Universo DC Comics e The CW.

Lendas Do Amanhã (2020): Baseado nos Personagens da DC Comics, desenvolvedores Greg Berlanti, Marc Guggenheim, Andrew Kreisberg e Phil Klemmer, produção Sarah Nicole Jones, Glen Winter e Vladimir Stefoff, produtores executivos Chris Fedak, Sarah Schechter, Phil Klemmer, Andrew Kreisberg, Marc Guggenheim e Greg Berlanti, editores Kevin Mock e Andrew Kasch, distribuída por Warner Bros. Television Distribution. Elenco Victor Garber, Brandon Routh, Arthur Darvill, Caity Lotz, Franz Drameh, Ciara Renée, Falk Hentschel, Amy Pemberton, Dominic Purcell, Wentworth Miller, Matt Letscher, Maisie Richardson-Sellers, Nick Zano, Tala Ashe, Keiynan Lonsdale, Jess Macallan, Courtney Ford, Matt Ryan e Ramona Yong. Empresas de produção Berlanti Productions e DC Entertainment, emissora de televisão original The CW.

DC’s Legends of Tomorrow, ou simplesmente Legends of Tomorrow, é uma série de TV americana transmitida pela emissora The CW, que estreou em 21 de janeiro de 2016. A série, baseada em personagens da DC Comics, é um spin-off de Arrow e The Flash, e se passa no mesmo universo fictício do Arrowverse. A série foi anunciada no primeiro semestre de 2015, com ordem de 16 episódios para a primeira temporada, que estreou em 21 de janeiro de 2016. No Brasil, a série é exibida pela Warner Channel.

Sinopse: 1ª temporada (2016) – Vandal Savage / Mestres do Tempo: Rip Hunter, um Mestre do Tempo do ano de 2166, viaja 150 anos no passado e seleciona um time de heróis e bandidos para confrontar e derrotar Vandal Savage, um homem imortal que está prestes a conquistar o mundo e destruir a humanidade, causando caos total na Terra. Juntos como um time, eles abrem mão de tudo em suas vidas normais e viajam no tempo para parar este vilão que não ameaça somente a integridade do planeta, mas do próprio tempo como uma entidade.

2ª temporada (2016–2017) – Lança do Destino / Legião do Mal: O time é avisado por Rex Tyler / Homem-Hora que eles morrerão em 1942, em Nova York. Eles ignoram o aviso, deixando Mick em estase e espalhando-se pelo tempo. O historiador Nate Heywood / Cidadão Gládio resgata todos eles, exceto Rip, que permanece perdido por um curto período de tempo. Durante a missão de proteger a linha do tempo, o time conhece a Sociedade de Justiça da América. Quando Rex Tyler é assassinado por Eobard Thawne / Flash Reverso, Amaya Jiwe / Vixen se junta às Lendas. No entanto, o Flash Reverso ganha aliados ao longo do tempo, que incluem Damien Darhk, Malcolm Merlyn, e Leonard Snart; o objetivo deles é encontrar a Lança do Destino para reescrever a realidade.

3ª temporada (2017–2018) – Os Anacronismos / Mallus: Em Los Angeles, agora alterada, as Lendas encontram Rip, que revela que criou a “Agência do Tempo” para substituir o Conselho. Os agentes da Agência consertam os “anacronismos”, e Rip separa as Lendas. Seis meses depois, as Lendas vivem vidas normais, nostálgicas em relação às suas aventuras anteriores. Em Aruba, Mick captura Júlio César e informa Sara, que leva Ray e Nate em uma missão para provar seu valor para a Agência. Depois de entregarem o homem errado e serem recusadas por Rip, as Lendas, juntamente com Jax e Stein, que está relutante, roubam o Cavaleiro do Tempo e capturam o verdadeiro César. Quando Rip exige que eles entreguem César para a Agência e deixem a Agência corrigir o anacronismo, as Lendas decidem levar César de volta para 49 a.C. Durante o retorno, César rouba o livro de história de Nate e usa esse conhecimento para conquistar o mundo. A Agência chega e assume a operação. Durante uma excursão para recuperar o livro, a Agente Sharpe é capturada, obrigando Rip a deixar as Lendas consertarem o anacronismo. Mais tarde, Rip diz para Sharpe que as Lendas podem ser úteis na neutralização do “Mallus”. Em Zambesi, 1942, Amaya, ainda mais poderosa, ataca um grupo de caçadores furtivos que procuram prejudicar sua aldeia.

4ª temporada (2018–2019) – Fuga das Criaturas Mágicas / Neron: Após matarem o demônio Mallus, as Lendas estão prontas para relaxar até John Constantine informá-los que, em resolver um problema, eles criaram um ainda maior. Quando as Lendas deixaram o tempo desmoronar para libertar e derrotar Mallus, a barreira entre os mundos amolecida. A história está infectada com “Fugitivos” – criaturas mágicas de mitos e contos de fada. Tendo sido expulsas ao longo do tempo por pessoas como Constantine, eles está agora retornando ao mundo real em massa e bagunçando as coisas.

5ª temporada (2020) – Encores / Astra Logue: Após os fatos de Crise nas Infinitas Terras, nossos heróis voltam a salvar a linha do tempo, enfrentar os demônios de Constantine e entender as mudanças que ocorreram na equipe após a Crise

Crítica: De uma série com um elenco interessante e um roteiro sério em sua primeira temporada a sua quinta e galhofada temporada, DC Legends of Tomorrow diferente de todas as outras séries do Arrowverse, sempre foi uma série que se transformou a cada temporada, abandou o lado soturno da DC Comics com o tempo e abraçou abertamente o humor baseado nas diferenças da equipe como linha de trabalho, o que rendeu, no mínimo, uma diferenciação bem divertida, muito parecido com o trabalho nas HQs da dupla Keith Giffen e J.M. DeMatteis, na antiga Liga da Justiça Internacional. Nosso aventureiros muitas vezes são mais humanos do que heróis, tem escolhas extremamente questionáveis, deixam de usar seus poderes e são presos de maneira inconcebível,  sendo que em cada capítulo descobrem sentimentos, dividem eles com a equipe de maneira nada sutil e evoluem não só como personagens mas como equipe,  como ocaso do vilão do ator Domic Pursel (Onda Térmica) se tornar um famoso escritor de livros femininos ou a evolução de Caity Lotz (Sara lance /Canário), de assassina para líder inquestionável da equipe.

A série tem hoje, em sua quinta temporada, quase todo o elenco renovado, marca registrada da série, mas ainda  sinto a falta do elenco original, que tinha um peso maior no Universo DC Comics como o ator o ótimo ator Victor Garber como Martin Stein/Nuclear (temporadas 1 a 3) e Franz Drameh como Jefferson “Jax” Jackson/Nuclear (temporadas 1–3), Arthur Darvill como Rip Hunter (temporadas 1, 2 e 3), Ciara Renée como Kendra Saunders /Mulher-Gavião (temporada 1) e Falk Hentschel como Carter Hall / Gavião-Negro (temporada 1), o fantástico ator Wentworth Miller como Leonard Snart/Capitão Frio (temporada 1, 2 e 3) e agora a despedida de Brandon Routh como Ray Palmer / Átomo (temporadas 1–5) e Superman (Crise nas Infinitas Terras). Todos deixaram sua marca na série em cada temporada. Mas se a renovação é necessária, temos a ótima adição de Matt Ryan como John Constantine (temporada 3, 4 e 5), Maisie Richardson-Sellers como Amaya Jiwe/Vixen/ Charlie (temporadas 2, 3,4 e 5), Nick Zano como Nate Heywood / Cidadão Gládio (temporada 2, 3, 4 e 5) e Jes Macallan como Ava Sharpe (temporada 4 – presente: principal; terceira 3: recorrente).

As recorrentes visitas a outros personagens dentro do Arrowverse ou em outros universos Dc Comis e outros, também são o charme de DC Legends of Tomorrow. Já vimos Lucifer (Terra  666), Sociedade da Justiça, Jonah Hex no Velho Oeste,o Arrow e Superman (Reino do Amanhã), a participação de Wally West (Kid Flaskh) e o Flash reverso, que são bem divertidas e expandem as oportunidades. Já renovada para 2021 em sua sexta temporada, parece que a série tem ainda bastante fôlego e audiência para mais uma temporada.

Curiosidades: Liga da Justiça Internacional: A minissérie Lendas, primeiro grande evento do recém recriado Universo DC (ver Crise nas Infinitas Terras), estrelou a formação de uma equipe destinada a combater o crime, chamada Liga da Justiça. A série, escrita por Keith Giffen e J.M. DeMatteis, com a arte de Kevin Maguire (e mais tarde Adam Hughes), tinha por característica o acentuado tom de humor presente em todas as histórias, mesmo as mais sérias. A equipe era constituída por personagens que, originalmente, eram de Terras diferentes, na estruturação do Universo DC na sua fase Pré-Crise. A primeira formação incluía Batman, Canário Negro, o Lanterna Verde (Guy Gardner), Besouro Azul, Capitão Marvel, Doutora Luz, Senhor Destino, Capitão Átomo, Fogo, Gelo e dois Sovietes Supremos. A nova abordagem humorística do grupo, mesmo não agradando a todos, provou-se muito popular.

Amy Pemberton da na série a voz de Gideon, a inteligência artificial do Waverider. Pemberton retrata uma versão física do personagem no episódio da segunda temporada, “A Terra dos Perdidos”, no episódio da terceira temporada “”Lá Vou Eu de Novo”” e no episódio da quarta temporada “Lendas do A-Miau-Miau”. Uma versão alternativa de Gideon, esta dublada por Morena Baccarin, foi introduzida pela primeira vez em The Flash.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo