Fear The Walking Dead (3a Temporada 2017) - NoSet
Review

Fear The Walking Dead (3a Temporada 2017)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de mais uma temporada do spin off de The Walking Dead.

Fear The Walking Dead (3a temporada):

Criador Robert Kirkman, produtores Gale Anne Hurd, David Alpert, Robert Kirkman, Greg Nicotero e Dave Erickson, elenco Cliff Curtis, Kim Dickens, Frank Dillane, Alycia Debnam-Carey, Mercedes Masohn, Rubén Blades e Lorenzo James Henrie.

Sinopse: A série inicia com o professor Travis Manawa e sua família que vivem em Los Angeles. Todos têm suas rotinas diárias e normais. Travis e sua esposa dão aula em uma escola, enquanto sua filha Alicia continua sendo desobediente e seu filho Nick se joga cada vez mais no mundo das drogas. Mesmo com seus problemas internos e externos, a paz da família é destruída quando um vírus começa a circular pelo mundo. Ao tentarem fugir, eles esbarram com novas pessoas e novas famílias, enquanto a Guarda Nacional do país tenta tomar as ordens e os impedir de escapar. Com o vírus misterioso se espalhando cada vez mais pela cidade, Travis e os outros descobrem que a Guarda Nacional tinha um plano muito mal intencionado e conseguem sair da zona segura, onde conhecem um estranho chamado Victor Strand, que lhes oferece seguraça em alto mar com seu iate que se chama de Abigail. Agora as famílias tentarão novos rumos atrás de segurança em outras terras.

Crítica: Como já disse em outra crítica, com a terceira temporada garantida, Fear de Walking Dead vai galgando um sucesso similar ao seu criador, The Walking Dead, mas talvez ainda sem o glamour do elenco original. Infelizmente, não foi na segunda temporada que se explicou o motivo do suposto vírus zumbi, ou se concretizou a tão falada revelação que o mar era causador ou transmissor do vírus, conforme foi tão discutido no último capítulo da primeira temporada pelo Crew do Noset, somente por causa de um close no mar com tons amarelados devido ao por do sol, viu Nanda Grey! O roteiro baseado na embarcação no mar realmente foi algo inovador e inusitado para ambas as séries, mas ficou só nessa brincadeira de piratas zumbis e nada mais, a maldade humana e as sequencias são muito similares, talvez seria mais interessante explorar os governos e o exército como na primeira temporada, mas parece que não é essa a questão aqui abordada e sim a de uma família destruída pelo apocalipse zumbi e não um Resident Evil ou um ZNation. Não espere mais que isso se for assistir, mas ainda assim, é uma boa pedida.

Já assistindo os dois primeiros capítulos da terceira temporada, gostei do que vi. A série parece ter aprendido um pouco mais com o morno final da sua segunda temporada e com as reclamações para sua série mais rica, The Walking Dead. Muita morte no elenco principal, muita explicação de a onde estamos e para onde vamos, foi incluído, e principalmente cenas violentas entre humanos contra humanos e humanos contra zumbis, tendo os zumbis como ainda o inimigo principal e não uma relevância como novamente em The Walking Dead. Eu ainda acho uma pena o fato de não termos a revelação do vírus ou mesmo na evolução dos Zumbis, o que já ocorreu nas HQs, mas parece ainda que  a fórmula de humanos bons e maus ser ainda o que mantém a audiência e que afasta cada vez mais o universo Zumbi das séries que se chamam Walking Dead.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo