Defending Jacob (Em Defesa de Jacob – Apple TV) - NoSet
Review

Defending Jacob (Em Defesa de Jacob – Apple TV)

Salve Nosetmaniacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de mais uma interessante séries da Apple TV+.

Defending Jacob (2020)

Criador e roteirista Mark Bomback, baseado em Em Defesa de Jacob, de William Landay, diretor Morten Tyldum, produtores executivos Mark Bomback, Chris Evans, Morten Tyldum, Rosalie Swedlin e Adam Shulman, distribuída pela Apple Inc.. Elenco Chris Evans, Michelle Dockery, Jaeden Martell, Cherry Jones, Pablo Schreiber, Betty Gabriel e Sakina Jaffrey. Empresas de produção Mimir Films, Mark Bomback Productions, Paramount Television Studios e Anonymous Content, emissora de televisão original Apple TV+.

Sinopse: Defending Jacob conta a história de uma família que lida com a acusação de que seu filho de 14 anos pode ser um assassino. O promotor Andy Barber acreditava ter uma família perfeita, até que, ao investigar o assassinato de um garoto de 14 anos, um novo fato põe por terra a fachada de normalidade de sua vida: Jacob, seu filho e colega de classe da vítima, é um dos suspeitos do crime.

Crítica: Parece que o elenco dos Vingadores está se saindo muito bem nos filmes e mini séries da TV, fora de seu ambiente natural das adaptações de HQs. Ainda este mês assisti ao ótimo O Resgate da Netflix com a crítica já no Noset, uma produção dos Irmãos Russo e com Chris “Thor” Hemsworth no elenco, e agora me dou de cara com uma ótima série dramática do Chris “Capitão América” Evans, que posso dizer que me impressionou.

Defending Jacob é uma intrigante minissérie americana de drama criminal, baseada no romance homônimo de William Landay, produzido pela Apple TV+ (The Morning Show). A série foi criada e escrita por Mark Bomback (Planeta dos Macacos) e dirigida por Morten Tyldum (O Jogo da Imitação). É estrelado por Chris Evans (Vingadores), Michelle Dockery (Magnatas do Crime) e Jaeden Martell (A franquia de terror It).

Sou um fã de séries de TV policiais, começando pela clássica SWAT, passando por Criminal Minds até a atual FBI, todas me encantam pelo processo de descascar a mente do criminoso, algumas mais profundas e outras mais na ação, mas todas com um vilão complexo para amarmos ou odiarmos, e é disso que a drama consiste, nos envolvermos com o processo apresentado pelo programa e torcermos por um lado ou outro, como na série Hannibal.

Em Defesa de Jacob tem toda esta carga dramática que estamos acostumados e queremos a ver, aqui muito bem desenvolvida não deixando escapar o segredo que envolve um assassinato. As mídias sociais modernas, o bullying, um serial killer, uma cidade fria do interior americano, uma comunidade fechada em seus próprios segredos, um promotor bonzinho que vê seu mundo afundar ao confrontar família VS trabalho, se deparar com a crueldade da adolescência e um colega de trabalho carreirista que só se importa consigo mesmo. Tudo isso envolvendo um clima quase Stephen King de séries e livros, onde tirando as proporções, mostra o pior da sociedade quando falamos de verdades e relacionamentos sociais.

Do elenco é claro que é difícil tirar Chris Evans (Andy Barber) do papel mental de Capitão América. A boa sacada do clima frio o obriga a usar roupas pesadas e isso acaba por não demonstrar o físico atlético, e como um bom roteiro dramático rápido e envolvente, isso acaba por ficar fora do foco rapidamente com a boa trama apresentada. Michelle Dockery (Laurie Barber) fica com a carga mais pesada de atuação, com duvidas sobre o filho, ela é a medida entre a mãe super protetora e a desconfiança pela criação do filho. Jaeden Martell ( Jacob Barber) faz muito bem o enigmático personagem adolescente, gerando sempre bastante dúvida sobre suas convicções e verdades sobre o assassinato. A participação especial de J. K. Simmons (Homem Aranha e Liga da Justiça) é um presente pela qualidade do ator.

Curiosidades: Em 20 de setembro de 2018, foi anunciado que a Apple havia encomendado uma série de oito episódios para uma adaptação da minissérie televisiva do livro Defending Jacob, de William Landay, em 2012. A série foi criada por Mark Bomback, que também escreveu a série e o executivo produziu ao lado de Chris Evans, Morten Tyldum, Rosalie Swedlin e Adam Shulman. Tyldum também dirigiu a série também. As empresas de produção envolvidas com a série consistem em Paramount Television e Anonymous Content.

Juntamente com o anúncio do pedido da série, foi confirmado que Chris Evans havia sido escalado para o papel principal da série. Em março de 2019, Michelle Dockery e Jaeden Martell se juntaram ao elenco da série.[4] Em abril de 2019, Cherry Jones, Pablo Schreiber, Betty Gabriel e Sakina Jaffrey se juntaram ao elenco da série. J. K. Simmons foi revelado como parte do elenco em um trailer de março de 2020.

As filmagens foram confirmadas para começar em Newton, Massachusetts, a cidade onde o livro se passa,  em abril de 2019. A partir de março de 2020, passaram a ser lançados vídeos sobre a série no canal oficial da Apple no YouTube. O primeiro trailer foi lançado em 25 de março de 2020. Em 24 de abril, foi lançado o primeiro vídeo de bastidores das gravações, com comentários da produção sobre a adaptação do livro para série. Em 2 de maio, foi lançado o segundo vídeo.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

Topo