Deathstroke: Knights & Dragons - Exterminador: Cavaleiros e Dragões (2020) - NoSet
Review

Deathstroke: Knights & Dragons – Exterminador: Cavaleiros e Dragões (2020)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de mais uma animação da DC Comics, a primeira após o fatídico fim da linha do tempo da DC Universe Animations em seu segundo Flashpoint chamado Guerra em Apokolis.

Deathstroke: Knights & Dragons: The Movie: É uma web animação americana que foi anunciada em maio de 2019 e estreada em agosto de 2020. Baseado nos personagens que aparecem na DC Comics, escrito por JM DeMatteis, dirigido por Sung Jin Ahn, dublagem original de Michael Chiklis, Sasha Alexander, Chris Jai Alex, Faye Mata e Griffin Puatu. Produtores executivos Sam Register, Greg Berlanti e Sarah Schechter, produtor Sam Register, empresas de produção Warner Bros. Animação, DC Entreteniment e Berlanti Productions, disponibilização The CW.

Sinopse: O filme conta sobre a jornada de Slade Wilson, um assassino de aluguel chamado Exterminador e um pai de família. Quando seus inimigos juntam estes dois mundos, Wilson precisará usar todas as suas habilidades para salvar aqueles que ele ama. Com sua alma destruída e seu filho sequestrado, Wilson precisará superar as maiores adversidades para salvar a todos e a si mesmo.

Crítica: Finalmente uma animação consistente de um dos maiores anti heróis da DC Comics que vem para as animações com um roteiro simplesmente brilhante. Extremamente violentra e sanguinária, esta nova animação da The CW e Dc Comics com certeza não é para menores de idade, mas aposta no mercado adulto de fãs de HQs. Slade Wilson é um personagem extremamente carismático e violento, inimigo declarado do Batman e já tendo enfrentado sozinho e neutralizado toda Liga da Justiça, Wilson é tão feroz e sombrio que já foi até copiado e satirizado pela Marvel Comics com seu Deadpool.

O ótimo trabalho de quase 90 minutos de  JM DeMatteis e Sung Jin Ahn é definido por justamente por unir o que mais deu certo nas adaptações do personagem nesta década das HQs, animações e Live Actions. Deathstroke aqui lembra muito a atuação madura de Manu Bennett no seriado Arrow (The CW), com a dramaticidade dada pelo ator Esai Morales (Titãs) nas questões familiares de um Wilson já quase aposentado que volta a ativa para salvar sua família. Esqueça aquela medíocre adaptação da DC Universe de um Deathstroke como tutor do Damein Wayne (Robin) na DC Universe, que era saco de pancadas dele.

Outro ponto positivo na história foi a introdução de Jericó e Jade, filhos de Wilson, que também já tinham aparecidos na série Live Action Titãs (DC Universe), Jericó tem uma grande importãncia tanto na vida dos Novos Titãs quanto no passado de Slade. Aqui Jericó tem uma adaptação que diverge das HQs quanto aos seus poderes, mas nada que não possa ser corrigido se este for o destino dele no futuro.  Outros clássicos personagens também aparecem como a Lady Shiva e o Tigre de Bronze (famoso por sua pariticipação nas HQs da primeira versão do Esquadrão Suicida).

Talvez a única crítica a Deathstroke seja quanto ao visual e traço utilizados aqui. Por ser uma animação do universo The CW (que já tiveram outras animações como Arrow e Vixen) optaram de novo por um traço diferenciado, que nem lembre as animações do DC Universe ou os antigos desenhos seriados da  Liga da Justiça e Liga da Justiça Sem Limites, mas mesmo assim, demorei a me adaptar a algo novo, que lembrava muito o traço antigo das HQs e animações do século passado, como Johnny Quest da Hanna Barbera. A cena no quarto de hospital em que Wilson tem seu corpo transformado em Deathstroke ficou tão estranha, pelas cores utilizadas e a técnica visual que não tive como virar o nariz de estranheza.

Curiosidades: A série foi anunciada em maio de 2019 intitulada Deathstroke: Knights & Dragons e iria ao ar pela CW Seed . Serão 12 episódios, todos escritos por JM DeMatteis e dirigidos por Sung Jin Ahn, lançados a partir de 2020.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo