Constantine e DC's Legends of Tomorrow: 3a Temporada. - NoSet
Review

Constantine e DC’s Legends of Tomorrow: 3a Temporada.

DC’s Legends of Tomorrow: Salve Nosetmaníacos, eu sou o Moura e sim, é verdade, séries de heróis da DC e Marvel dominam os canais fechados para delírio dos fãs de HQs que não precisam mais ir ao cinema ou esperar quase dois anos para ver seu herói em ação. Após The Flash, Arrow e Supergirl, bem vindos ao novo mundo de Legends of Tomorrow, onde o Cross de personagens do universo DC Comics é uma regra, não uma opção.  DC’s Legends of Tomorrow é uma série de televisão americana desenvolvida por Greg Berlanti, Andrew Kreisberg e Marc Guggenheim, que é também produtor executivo com Sarah Schechter. É transmitida pela toda poderosa The CW, e estreou em 21 de janeiro de 2016. A série é derivada de Arrow e The Flash, e existe no mesmo universo fictício.

DC’s Legends of Tomorrow: 1a, 2ª e 3a temporada.

Sinopse: No ano de 2166, o imortal vilão Vandal Savage está prestes a conquistar sua vitória final, trazer o caos total e a destruição à humanidade. Enquanto o mundo sucumbe, o Mestre do Tempo Richard “Rip” Hunter tenta resolver as coisas por conta própria. Para isso, ele viaja 150 anos no passado a fim de selecionar cuidadosamente um time de heróis e bandidos para parar esta ameaça iminente. Juntos, este grupo inesperado tentará parar um dos vilões mais formidáveis de todos os tempos, ao mesmo tempo em que aprendem não apenas a ser um time, mas também heróis.

Elenco Principal: Brandon Routh como Ray Palmer (Eléktron): Um bilionário e empresário do ramo da tecnologia que desenvolveu por conta própria um traje capaz de voar, encolher e liberar energia. Originalmente introduzido na terceira temporada de Arrow, ele se apaixona por Felicity Smoak, mas tenta esquecê-la após perceber que ela na verdade gosta de Oliver Queen. Caity Lotz como Sara Lance (Canário Branco): A primeira dona do título de Canário Negro, foi presumidamente morta por Thea Queen (dopada por Merlyn) logo no início da terceira temporada de Arrow, mas revive com as águas do Poço de Lázaro de Nanda Parbat. Victor Garber como Martin Stein (Nuclear): Um cientista que acabou se fundindo com outro cientista, Ronald “Ronnie” Raymond (Robbie Amell) após a explosão do acelerador de partículas em Central City (Flash) e se tornou um meta-humano capaz de criar e controlar fogo com o corpo.

Com a Morte de Ronnie no início da segunda temporada, agora se funde com o ex-jogador de Futebol Jefferson “Jax” Jackson. Arthur Darvill como Richard “Rip” Hunter: Um viajante do tempo que volta ao passado para forma uma equipe de heróis e destruir os planos de Vandal Savage, ele foi citado no ultimo episodio da primeira temporada de The Flash. Falk Hentschel como Khufu (Carter Hall ou Gavião Negro): Um herói, que possui uma armadura Thanagariana feita de Metal Enésimo que pode voar, lhe confere superforça e invulnerabilidade e pode disparar projéteis e rajadas de energia graças a mecanismos de defesa embutidos. Ciara Renée como (Chay-Ara,   Kendra Saunders ou  Mulher-Gavião): Uma jovem que está começando a entender que ela reencarnou repetidas vezes ao longo de séculos.

Quando ela é provocada, sua personalidade guerreira se manifesta, e asas saem de suas costas, concedendo a ela a alcunha de “Mulher-Gavião”. Franz Drameh como Jefferson “Jax” Jackson (Nuclear): Um ex-atleta de colegial cuja carreira foi encerrada por uma lesão e que agora trabalha como mecânico de carros. Torna-se a outra parte do Nuclear ao se fundir com Martin Stein. Dominic Purcell como Mick Rory (Onda Térmica): Um bandido armado com uma pistola capaz de disparar rajadas de fogo. Foi introduzido na primeira temporada de The Flash e virou parceiro do Capitão Frio. Wentworth Miller como Leonard Snart (Capitão Frio): Um bandido armado com uma pistola cujos disparos congelam qualquer coisa. Foi introduzido na primeira temporada de The Flash e virou parceiro do Onda Térmica. Casper Crump como Vandal Savage: Um vilão imortal, principal vilão da série.

Convidados das séries da The CW: Stephen Amell como Oliver Queen (Arqueiro-Verde): um playboy bilionário e candidato a prefeito de Star City que opera como o vigilante “Arqueiro Verde”. Amell estrela como o personagem em Arrow. Katie Cassidy como Laurel Lance (Canário Negro): Uma advogada-vigilante e a irmã mais velha de Sara. Cassidy estrela como o personagem em Arrow. Grant Gustin como Barry Allen (Flash): Um investigador-cientista forense que foi dotado com a capacidade de se mover com velocidade sobre-humana após um acidente. Gustin estrela como o personagem-título em The Flash. Neal McDonough como Damien Darhk: Um ex-membro da Liga dos Assassinos eo atual líder do seu próprio grupo clandestino, HIVE. McDonough aparece como o personagem em Arrow. Matthew Nable como Ra’s al Ghul: O ex-líder da Liga dos Assassinos e inimigo de longa data de Damien Darhk e a organização HIVE. Nable apareceu como o personagem em Arrow. Johnathon Schaech como Jonah Hex: Um ex-soldado pistoleiro Confedarado e moralmente ambíguo no Velho Oeste com conhecimento da viagem no tempo. Carlos Valdés como Cisco Ramón (Vibro): Um membro da equipe do flash nos Laboratórios STAR que recebe “vibrações” de certas pessoas através do multiverso. Valdes estrela como o personagem em The Flash.

Curiosidades: Em janeiro de 2015, Greg Berlanti afirmou que havia conversas “bem prematuras” sobre uma série derivada adicional centrada em Ray Palmer, o Eléktron (Brandon Routh). Em fevereiro de 2015, foi revelado que uma série derivada, descrita como uma união de super-heróis estava em discussão pela The CW para uma estreia entre 2015 e16. Greg, Andrew Kreisberg, Marc Guggenheim e Sarah Schechter seriam produtores executivos. A potencial série seria encabeçada por vários personagens recorrentes de Arrow e The Flash, incluindo Ray Palmer, Leonard Snart (Wentworth Miller) e Dr.Martin Stein (Victor Garber). Caity Lotz também está entre o elenco principal. Outros personagens de Arrow/Flash poderão aparecer e a série teria “três grandes personagens da DC Comics que nunca apareceram em uma série de TV.” Em março de 2015, Stephen Amell, que encarna Oliver Queen (Arqueiro) em Arrow confirmou que a série iria ao ar no meio da temporada 2015 e 16. Andrew afirmou que mais detalhes seriam revelados sobre a natureza da série ao final da terceira temporada de Arrow, especificamente porque Caity iria aparecer, já que sua antiga personagem, Sara Lance (Canário), foi morta no começo da terceira temporada.

Greg também afirmou que havia uma razão particular para a outra metade de Firestorm, Ronnie Raymond (Robbie Amell) não ter sido mencionada no anúnio do elenco. Sobre a proposta da série, Greg afirmou que o objetivo é torná-la parecida com os episódios que misturam os personagens de Arrow e The Flash. Ele também afirmou que os produtores focariam em “certificar-nos que o vilão que nós tenhamos no programa seja distinto também. Outro grande personagem que não foi usado ainda.” Também em março, foi anunciado que Dominic Purcell faria novamente o papel de Onda Térmica na série e Blake Neely, compositor da trilha de Arrow e The Flash, trabalharia também neste programa. Ao final do mês, Arthur Darvill foi anunciado como Rip Hunter, um dos personagens da DC Comics nunca antes vistos na televisão, enquanto que Ciara Renée foi contratada como Kendra Saunders (Hawkgirl). Em abril de 2015, em um artigo para a Variety sobre o MipTV, é dito que o título da série seria Legends of Tomorrow, apesar de na época isso não ter sido confirmado pelos desenvolvedores. Também no mesmo mês, Franz Drameh foi anunciado como Jay Jackson. Em 14 de maio de 2015, foi confirmado que Caity encarnaria a Canário Branco. Em maio de 2015, Victor Garber revelou que as filmagens começariam em agosto de 2015, para uma estreia em janeiro de 2016. Adicionalmente, ele disse que a The CW ficou “impressionada” com o que foi mostrado a eles e que ela transformou o projeto em série logo de cara. O canal confirmou oficialmente o pedido das séries em 7 de maio de 2015, bem como o título oficial, DC’s Legends of Tomorrow. Em maio de 2015, Ciara revelou que ela e outros novos membros do elenco apareceriam no episódio final da primeira temporada de The Flash, “Fast Enough”.

DC’s Legends of Tomorrow (1a Temporada): No ano de 2166, o imortal vilão Vandal Savage está prestes a conquistar sua vitória final – trazer o caos total e a destruição à humanidade. Enquanto o mundo sucumbe, o Mestre do Tempo Richard “Rip” Hunter tenta resolver as coisas por conta própria. Para isso, ele viaja 150 anos no passado a fim de selecionar cuidadosamente um time de heróis e bandidos para parar esta ameaça iminente. Juntos, este grupo inesperado tentará parar um dos vilões mais formidáveis de todos os tempos, ao mesmo tempo em que aprendem não apenas a ser um time, mas também heróis.

Crítica: Das séries da DC, Legends of Tomorrow não foi a que mais decepcionou. Na verdade, a série viveu de bons momentos, mas não de um bom roteiro e chegou a irritar em certos momentos ao ter personagens tão poderosos que tomavam decisões até ridículas para não usarem seus poderes. O lado bom da série foram os Cross Overs com The Flash e Arrow e a participação de outros personagens da DC, principalmente a referência a HQ Cavaleiro das Trevas quando Stephen Amell (Oliver Queen ou Arqueiro em Arrow) apareceu em um futuro pós apocalíptico alternativo com apenas um braço.  Outro ponto bem legal foi Firestorm (Nuclear) aprendendo a usar seus poderes de manipulação de matéria, mas fica por ai mesmo e o final foi até o mais plausível sem causar nenhuma surpresa ou decepção. As melhores atuações ficaram por conta de Wentworth Miller que roubou a cena com seu debochado Capitão Frio e dos convidados especiais Johnathon Schaech como Jonah Hex também foi de tirar o fôlego. A segunda temporada já está confirmada, inclusive devido a possibilidade de um Mega CrossOver com The Flash, Arrow, Legends e Supergirl , provavelmente por causa do efeito Flashpoint (Flash – Terceira Temporada) e tudo indica que ainda teremos boas aventuras pela frente. Confirmado até o momento somente a saída já para a próxima temporada dos atores Falk Hentschel (Khufu, Carter Hall ou Gavião Negro) e  Ciara Renée (Chay-Ara, Kendra Saunders ou Mulher-Gavião). Os produtores alegam que esta saída foi estratégica devido a derrota do vilão interpretado por Casper Crump (Vandal Savage), que abriria espaço para novas tramas e novos personagens da DC. Boatos também afirmam que Arthur Darvill (Rip Hunter) deixou a série em desagrado com seu personagem, mas nada ainda é oficial.

Com um piloto bem interessante, o spin off de The Flash e Arrow demonstra que o universo de heróis DC Comics para a TV está apenas começando.  Não podemos esquecer que dentro deste universo ainda temos Supergirl, Lucifer e Constantine para apimentar mais ainda o que está por vir, além de comentários sobre o Homem de Aço, o Cavaleiro das Trevas entre outros que ainda não estão liberados de suas franquias para a tv. O piloto da série traz um mix de personagens secundários das principais séries da DC, muitas piadas sobre roupas de época além de músicas como Earth Wind and Fire e demonstra que tem fôlego para histórias sobre continuo tempo , espaço e humor, iniciadas com sucesso em The Flash, mas agora com um vilão interessante Vandal Savage dominando a temporada. Vilão que infelizmente na HQs da DC foi descontinuado e ligado a Cain (Biblico), aqui na série mantém o respeito do original em sua criação para a HQ, ganhando sua imortalidade através de uma rocha em cometa que colidiu, mas ao invés da pré história, fica por conta do Egito envolvendo também uma maldição de reencarnação com Gavião Negro e Mulher Gavião. Não me canso de dizer o quanto a nova versão de Brandon Routh como Ray Palmer (Eléktron) me desagrada, lembrando muito mais o Homem de Ferro da Marvel do que o próprio Elektron da DC. Gosto muito da química entre Dominic Purcell como Mick Rory (Onda Térmica) e Wentworth Miller como Leonard Snart (Capitão Frio), ambos tem esta facilidade de trabalhar entre o bem e o mau por apenas interesse e como já trabalharam juntos na série Prision Brake, fica melhor ainda. Tudo isso mais a participação de Flash, Arrow e outros personagens da DC, inclusive do passado e futuro, prometidos a cada novo capítulo, torna a série a mais criativa e curiosa de se ver. É apostar e se divertir.

DC Legends of Tomorrow (2ª Temporada):

Crítica 2ª Temporada: DCLT me surpreendeu pela qualidade e quantidade de heróis em apenas quatro capítulos, de forma avassaladora para os fãs de HQs da DC Comics. A série que tem sérios problemas com roteiro e buracos, justamente pelo que ela oferece de melhor, muitos heróis da DC Comics, faz com que várias vezes heróis super poderosos, como por exemplo o Nuclear, sejam limitados a não participar diretamente da sequência para que não seja resolvido rapidamente o problema de maneira óbvia. Nem a saída de metade do elenco principal, como o bom ator Wentworth Miller (Capitão Frio), Arthur Darvil (Rip Hunter, que fez apenas uma ponta no piloto da segunda temporada ), Ciara Renee (Mulher Gavião), Falk Hentschel (Gavião Negro) e Casper Grump (Vandal Savage), fez com que a série perdesse o interesse, já de cara começando com ótimos cross overs como a SJA (Sociedade da Justiça América da Segunda Guerra Mundial – 1941), The Flash e Arrow, o que realmente me animou para assistir até o final da temporada.

O vilão principal é um dos meus preferidos da série The Flash e mais poderosos, que vai dar um banho em Vandal Savage da primeira temporada. Como Legends são um grupo de viajantes do tempo, não acredito que Flashpoint, que já interferiu em The Flash e The Arrow na temporada 2016, deve influenciar esta temporada, mas acredito que uma crise muito grande por causa do vilão desta temporada, vai fazer um imenso cross que deve trazer a Supergirl também para o elenco. Boatos falam de Constantine na série também, será? O que mais gostei na segunda temporada foi o Cross Invasão entre as séries. Simplesmente sensacional ver tantos heróis juntos lutando contra a invasão, mesmo que com um roteiro pueril, as referências da Liga da justiça, assim como os Superamigos da Hanna Barbera, valeram por qualquer atropelamento do roteiro. O final da temporada foi brilhante, emocionante e digno de uma série divertida da tv. O Flashpoint que falamos acima aconteceu de maneira até melhor do visto no Flash, pelo menos mais divertida com várias referências as HQs e despreocupado, já que não teve comparações a HQs. Como já disse, o Flash Reverso, ou Zoom, é um dos meus vilões preferidos do segundo escalão, seja na The CW ou mesmo nas HQs da DC desde o Flashpoint até mesmo em 2018 na animação do Esquadrão Suicida. Seja ele feito pelo ator Tom Cavanagh na primeira temporada de The Flash, ou mesmo Tedy Sears, que assumiu o manto do personagem e tem levado bem o personagem.

DC Legends of Tomorrow (3ª Temporada):

Crítica: Nem preciso dizer que o ápice da série foi a aparição de Constantine, que desde a primeira temporada eu falo que tem espaço e merecimento aqui, apaixonado que sou pelo personagem desde que Keanu Reeves fez o filme em 2005, até Matt Ryan em 2014, com a série que não deslanchou. Com passagens em Arrow e uma animação em Liga da Justiça Sombria, crítica aqui no Retrô Geek, parece que agora o namoro com a The CW vai se oficializar e o teremos na terceira temporada na equipe oficial. A terceira temporada segue um pouco mais o clima de The Flash, trabalhando universos paralelos e novos personagens, conseguindo um resultado favorável. Um dos principais pontos, seguindo a segunda temporada, foi o cross Crise em Duas Terras, simplesmente genial, seguindo uma boa animação com o mesmo nome, e muitas Crises das HQs do Universo DC. A volta de vilões tradicionais também foi uma boa ideia, mesmo que Savage, que parece não ter agradado ao público tanto assim, não tenha voltado nem como personagem do passado nem de terras alternativas. A saída do Nuclear, com a morte do Prof. Stein foi forte e vai deixar saudades, mesmo que o personagem oriundo do The Flash não tenha todo o seu potencial explorado.  Novamente o que mais gosto da série são os personagens que trocam, como já falamos tivemos o casal Gavião, Sociedade da justiça e agora exploramos um pouco mais da personagem Vixen, que está bem representada na história e também ganhou de presenta uma animação da The CW no universo Arrow muito interessante e que logo vamos falar aqui também. Acredito que assim como Supergirl e The Flash, uma 4ª temporada será assinada com a The CW, e quem sabe um dia, teremos aqui a dupla Gladiador Dourado e Besouro Azul. Ainda sinto falta de uma menção do Batman e Superman aqui, mesmo que o segundo já tenha aparecido em Supergirl na segunda temporada, porque seria ótimo tê-los, mas segundo informações, existe uma questão judicial que impede até que o Cavaleiro das Trevas apareça até mesmo na ilha de Gotham, série isolada do mundo DC Comics.

 

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo