Betaal: Primeira Temporada na Netflix (2020) - NoSet
Review

Betaal: Primeira Temporada na Netflix (2020)

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de mais uma série de terror da Netflix. Betaal é uma Web Série de terror sobre zumbis na Índia , baseada em uma vila remota que serve como campo de batalha entre o tenente-coronel da Companhia das Índias Orientais, Coronel John Lynedoch e seu batalhão de casacas vermelhas zumbis da Rebelião Indiana de 1857 contra a força fictícia da CIPD.

Betaal: Primeira Temporada

Criado por Patrick Graham, escrito por Patrick Graham e Suhani Kanwar, dirigido por Patrick Graham e Nikhil Mahajan, estrelando Vineet Kumar Singh e Aahana Kumra. Produtor executivo Patrick Graham, Jason Blum, Jeremy Gold, Marci Wiseman, Kilian Kerwin, John Penotti e Michael Hogan, produtores Gauri Khan e Gaurav Verma, empresas de produção Blumhouse Productions, Red Chillies Entretenimento e SK Global Entretenimento, distribuição e lanlamento Netflix.

Sinopse:Contratados para expulsar moradores de um vilarejo e abrir caminho para uma nova rodovia, soldados desenterram uma antiga maldição e uma tropa de zumbis britânicos.

Crítica: Nem sempre tudo que a Netflix aposta de outros paises, fugindo do eixo Hollywood e Europa, da certo. Já vi muitos filmes e séries, que mesmo de baixo custo tinham uma proposta inteligente e um roteiro coerente que entretinha seu público, mas infelizmente Betaal passa longe disso com uma série pobre em tudo.

Produção indiana, Betaal em seus quatro capítulos até que começa muito bem no seu primeiro episódio, tentando dar profundidade ao momento social vivido pelo país, dando um conflito entre a política e os interesses capitalistas, em meio a um interessante conflito militar, além do toque de terror que parece evoluir bem entre o moderno e o antigo. Só que após o final do primeiro capítulo, tudo desanda para um show de sustos clichês e bizarrices, escolhas totalmente sem nexo de todo o elenco, zumbis desnecessários que parecem refugo dos Muppets, usando a maquiagem do  Thriller do Michael Jackson e da Franquia Evil Dead, além de três episódios de cenas escuras para tentar esconder a mediocridade da produção. Eu cheguei a rir com a caras e bocas dos Zumbis.

A direção de Patrick Graham e Nikhil Mahajan até que tem boas idéias, principalmente a cena do quarto onde a menina vê o zumbi andando pelo teto, é de arrepiar ou a interpretação do soldado acorrentado infectado, cenas até dignas de O Exorcista ou qualquer clássico do terror, mas fica somente nisso, o resto é um aborrecente show de bonecos zumbis correndo e batendo nas portas.

Outro péssimo ponto é a trilha sonoro e de efeitos musicais da série. Em momentos aumenta a cada dúvida dos personagem para demonstrar a importância do momento, com um som de piano sem sentido, ou daquele boneco que fica tocando tambor mais incessantemente, tudo insuportável, tirando o expectador da trama o tempo todo. Chegou a me lembrar aqueles games para PC dos anos 80 que entravam com uma música alta toda vez que o personagem entrava em uma sala com um possivel zumbi ou fantasma nela.

Curiosidades: Betaal foi recebido negativamente pelos críticos. Rahul Desai, do Film Companion, disse que “Betaal , por muitos de seus quatro episódios, é uma brilhante paródia caseira do gênero de terror folclórico dos zumbis. Os zumbis são totalmente inúteis, gastando seu tempo batendo em portas fechadas e sendo carnudos comedores “. Poulomi Das, da Silver Screen India, fornece outra crítica negativa para a temporada de estréia do programa, dizendo: “o thriller de zumbis é outra falha na Netflix em uma série de falhas de produções, a série de alguma forma consegue ser longa, repetitiva e desnecessariamente complicadao, esticando sua trama de uma linha, claramente sub-escrita, muito fina”. Rohan Naahar, do Hindustan Times, também a revisou negativamente e chamou a série de “morta na chegada”. Deborah Cornelious, do The Hindu, também analisou que a série falhou em atender às expectativas.

Moumita Bhattacharjee, de Rediff, classificou três em cinco. Ela elogiou o conceito e os comentários sociais sobre Naxalite, mas criticou a falta de profundidade no enredo e nos personagens. O revisor do Times of India , Renuka Vyavahare, classificou-o em 2 de 5 e criticou o enredo e o roteiro, enquanto também considerava a produção “mediana”. Divyanshi Sharma, da India Today, chamou de “uma história de horror clichê” com a falta do elemento principal, o medo. Ankit Arora da NDTV apontou que a série tem “autoconsciência zero com seu enredo ou personagens”.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

 

 

Topo