Batman: Gotham by Gaslight (Animação 2018). - NoSet
Desenhos

Batman: Gotham by Gaslight (Animação 2018).

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Moura e você já pode me seguir no Instagram como Marcelo.moura.1253. Direção Sam Liu, distribuição Warner Home Video, música Frederik Wiedmann, roteiro Mike Mignola e James Krieg, autores Mike Mignola e Brian Augustyn. Elenco Jennifer Carpenter (Selina Kyle), Bruce Greenwood (Terry McGinnis), Grey DeLisle (Sister Leslie), Scott Patterson (Jim Gordon) e Anthony Head (Alfred Pennyworth).

Sinopse: A cidade de Gotham, na virada do século, passa por uma época de descoberta e indústria, mas nos becos mais sombrios, há um “Serial Killer” à solta. Trabalhando juntos, Batman e o comandante da Polícia James Gordon tentam capturar o temível Jack, o estripador.

Crítica: Que o produtor e diretor Sam Liu é um mago das animações, isso é indiscutível. Liu já nos trouxe outras adaptações da linguagem das HQs, com um resultado perfeito para animações e com um roteiro de se invejar, afinal são só em média 60 min para se contar um arco das HQs. E não temos poucos exemplos como trabalho de Liu, como Liga da justiça, Titãs, A Piada Mortal e principalmente o clássico Batman Ano Um, que é a melhor referência de seu trabalho. Em Gotham por Gaslight, baseado na obra da Grafic Novel de Brian Augustyn e Mike Mignola, Liu novamente não decepciona e mantém seu ótimo padrão de adaptação e velocidade de história, inclusive muito melhor que uma outra animação de época que comentamos aqui, Batman Ninja de Junpei Mizusaki. Gotham by Gaslight foi lançada para uma exibição e estréia mundial no Newseum em Washington DC, durante o evento “DC in DC” em 12 de janeiro de 2018 e em seguida, para download digital em 23 de janeiro de 2018 antes de sair em DVD e Blu- raio em 6 de fevereiro.

O mito do londrino do terrível vilão Jack The Ripper (Jack o Estripador), com adaptação para as escuras e frias ruas de Gotham, caiu muito bem, principalmente na era vitoriana e a violência abordada na história lembra bem as duas épocas e um pouco do que vivemos hoje em dia, A história é cheia de referências aos clássicos personagens do universo DC do Cavaleiros das Trevas,  como a Era Venenosa (uma prostituta), Comissário Gordon (um policial linha dura) e Alfred (o mordomo de sempre), com os órfãos Dick , Jason e Timmy, que para quem conhece a história de Bruce Wayne  vai reconhecer rápido esses nomes, os mesmos meninos famosos por vestir a roupa do Menino Prodígio, o Robin, também conhecidos atualmente como Asa Noturna, Capuz Vermelho e Robin Vermelho. Junto a isso toda a parafernalha e equipamento do Batman, aqui de época também, dão o momento cômico e interessante a animação. Com muita reviravolta e eastereggs, principalmente a ótima Bat Caverna Vitoriana, a história prende por um trabalho minucioso de ritmo de roteiro. Eu realmente apostei em outro personagem como o vilão principal, errei feio, mas isso não decepciona, talvez até surpreenda, mas não é aquele cara que tanto amamos. Vale muito uma conferida em Gotham by Gaslight.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo