Batman e Arlequina: Pancadas e Risadas (2017) - NoSet
Desenhos

Batman e Arlequina: Pancadas e Risadas (2017)

Batman e Arlequina: Pancadas e Risadas (2017): Salve Nosetmaníacos, eu sou o Moura e você pode me seguir no Instagram como Marcelo.moura.1253. Direção Sam Liu, roteiro Bruce Timm e Jim Krieg, história Bruce Timm, elenco Kevin Conroy, Loren Lester, Melissa Rauch, Paget Brewster e Kevin Michael Richardson. Companhia produtora Warner Bros. Animation e DC Entertainment, distribuição Warner Home Video.Batman and Harley Quinn é uma animação americana de Comédia, Ação, Mistério e Superaventura de 2017, produzido pela Warner Bros. Animation e distribuído pela Warner Home Video. É o vigésimo nono filme da série DC Universe Animated Original Movies e é escrito por Jim Krieg e Bruce Timm, que também trabalhou em Batman: The Animated Series.Foi lançado em cinemas dos Estados Unidos por uma noite apenas em 14 de agosto de 2017. Com um orçamento de U$3.500.000, a animação bateu a boa casa da receita de U$ 32,445,00.

Sinopse: Batman e Asa Noturna formam uma aliança incômoda, mas necessária, com Arlequina para impedir que Hera Venenosa e Homem Florônico transformem pessoas em plantas.

Arlequina (Harley Quinn): Arlequina, personagem da DC Comics que geralmente aparece como inimiga do Batman no Universo DC, foi criada por Paul Dini e Bruce Timm para a série animada de televisão Batman: A Série Animada, aparecendo pela primeira vez no episódio “Um Favor para o Coringa”, que foi ao ar em setembro de 1992. Apesar de a intenção original de Dini e Timm ter sido para que Arlequina aparecesse apenas naquele episódio específico, a reação positiva do público e da crítica foi tanta, que eles a incluíram em diversos outros episódios de Batman: A Série Animada, culminando com a transição de Arlequina para as HQs em setembro de 1993 e sua inclusão no Universo DC em 1999. Atuando tanto como anti-heroína e vilã, ela hoje pertence a trindade das mais icônicas vilãs do Batman, ao lado de Mulher Gato e Hera Venenosa. A origem de Arlequina é contada na HQ “Louco Amor”, de fevereiro de 1994, vencedor do Prêmio Eisner.

Seu nome foi baseado no arlequim, com a intenção de ser um trocadilho ao seu nome original, Harleen Quinzel. Arlequina é freqüentemente cúmplice e companheira amorosa do vilão Coringa, o qual ela conheceu enquanto trabalhava como psiquiatra no Asilo Arkham, onde o Coringa era paciente. O reboot da Arlequina a partir de Os Novos 52 garantiu-lhe uma série própria, longe das histórias do Batman e do Coringa. A partir de Os Novos 52, Arlequina foi retratada como uma anti-heroína, agindo como justiceira ao invés de criminosa, O sucesso garantiu a renovação da série no DC Rebirth, com a primeira edição de Harley Quinn Rebirth número 1 em agosto de 2016, vendendo 400,000 mil cópias. Para os analistas, as altas vendas foram influenciadas pelo marketing pesado do filme Esquadrão Suicida.A personagem foi originalmente dublada por ArleenSorkin em Batman: A Série Animada e em diversos outros desenhos e filmes animados da DC, apesar de também ter sido dublada por Tara Strong e Hynden Walch. A primeira atriz a interpreta – lá foi Mia Sara, na série de televisão Birds of Prey. Arlequina estreou nos cinemas em 2016, no filme Esquadrão Suicida, sendo interpretada pela atriz Margot Robbie. A IGN a classificou no número 45 na sua lista dos “100 Maiores Vilões dos Comics de Todos os Tempos”. Foi classificada como a maior vilã dos últimos anos e número 16 na lista da Comics Buyer’s Guide de “100 mulheres mais sexy em quadrinhos”.

Crítica: Sucessor da animação Batman, A Piada Mortal, este novo trabalho da dupla Sam Liu e Bruce Timm prova mais uma vez que o clássico personagem Batman sobrevive facilmente a épocas e estilos, dando entretenimento garantido aos seus fãs de qualquer época. Neste trabalho, Liu e Timm trazem um pouco do universo Vertigo da DC Comics para a tela, com personagens pesados e com vertentes violentas como Hera Venenosa (Pamela Isley), Homem Florônico (Jason Woodrue) e o Monstro do Pântano (Alec Holland), personagens comuns na linha do terror da DC, aqui retratados de maneira mais leve e caricata, divertida e sem a pretensão de assustar com suas vilanias.Além disso, temos uma hilária cena de amor entre Asa Noturna (Dick Grayson) e Arlequina (Dra. Harleen Quinzel) que vai fazer você ficar com o queixo na mão de tanto dar risada nesta interessante atualização para uma HQ adulta, mesmo conceito divertido que víamos na série Batman e Robin da TV, quando a Mulher Gato assediava o Morcegão, aqui com novo contexto. Outro ponto interessantíssimo para os fãs da série The Big bangTheory é a voz estridente da mega atriz Melissa Rauch, a Bernadette Rostenkowski, que aqui empresta de forma magnífica sua voz para a Arlequina, que está bem no seu estilo maluca de ser da série, não tem como não reconhecer. Outro dublador que não poderia deixar de citar neste trabalho é Kevin Conroy, que a partir de 1992 tornaria-se mais conhecido por dar voz ao Batman na animação Batman: The Animated Series. Também dublou o personagem em outras series como The New Batman Adventures, Batman Beyond, Justice League, Justice League Unlimited, Superman: The Animated Series, Static Shock e The Zeta Project, bem como em filmes como Batman: Mask of the Phantasm, Batman & Mr. Freeze: SubZero, Batman Beyond: Return of the Joker, Batman: Mystery of the Batwoman. Incluindo cada atuação de Conroy como Batman, ele interpretou o Cavaleiro das Trevas mais vezes que Christian Bale, George Clooney, Val Kilmer, Michael Keaton e Adam West juntos. Se você gosta de diversão, traços menos pesados e um enredo leve, fugindo do estereótipo do nosso século de HQs adultas, Batman e Arlequina: Pancadas e Risadas é uma pedida certa.

 

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo