Arrow : 8ª Temporada (A Despedida de Amell do Arrowverse) - NoSet
Review

Arrow : 8ª Temporada (A Despedida de Amell do Arrowverse)

Salve Nosetmaníacos, eu Marcelo Moura e hoje vamos falar da oitava temporada da série piloto do Arrowverse e da despedida de Amell do seu personagem Oliver Queen. Vai ser uma longa viagem, mas com bastante informação, então aproveite e boa leitura.

Arrow e o Arrowverse: Baseado nos personagens da DC Comics, desenvolvedores Greg Berlanti, Andrew Kreisberg e Marc Guggenheim, produtores J. P. Finn, Wendy Mericle, Todd Pittson, Ben Sokolowski, Keto Shimizu e Glen Winter, produtores executivos David Nutter (piloto), Sarah Schechter, Wendy Mericle, Andrew Kreisberg, Marc Guggenheim e Greg Berlanti, distribuída pela Warner Bros. Television Distribution. Elenco Stephen Amell, Katie Cassidy, Colin Donnell, David Ramsey, Willa Holland, Susanna Thompson, Paul Blackthorne, Emily Bett Rickards, Colton Haynes, Manu Bennett, John Barrowman, Echo Kellum, Josh Segarra, Rick Gonzalez, Juliana Harkavy, Kirk Acevedo, Sea Shimooka, Katherine McNamara, Ben Lewis, Joseph David-Jones e LaMonica Garrett. Compositor da música-tema Blake Neely, empresas de produção Bonanza Productions, Berlanti Productions, DC Entertainment e Warner Bros. Television, emissora de televisão original The CW.

Arrow foi uma série de televisão americana transmitida pela emissora The CW desde 10 de outubro de 2012, e estrelada por Stephen Amell. A série é baseada no personagem Oliver Queen / Arqueiro Verde da DC Comics, um homem que, depois de cinco anos preso em uma ilha hostil, volta para casa e se torna um herói empunhando um arco e flecha chamado de Arqueiro Verde. É uma série situada no mesmo universo de The Flash, Supergirl, Black Lighting, Batwoman e Legends of Tomorrow, após a Crise das Infinitas Terras. A série foi oficializada no primeiro semestre de 2012, com ordem de 23 episódios para a primeira temporada, que estreou em 10 de outubro de 2012. A segunda temporada foi lançada em 9 de outubro de 2013, a terceira temporada foi lançada em 8 de outubro de 2014, a quarta temporada, lançada em 7 de outubro de 2015, e a quinta temporada foi lançada no dia 5 de outubro de 2016.

Arrow recebeu críticas positivas de vários críticos. A série teve em média cerca de 3.68 milhões de espectadores ao longo da primeira temporada e recebeu vários prêmios e indicações. Para promover a série, uma HQ foi lançada antes da série de televisão começar, enquanto webisódios que caracterizam um produto tie-in com a empresa Bose foram desenvolvidos para a segunda temporada. Em outubro de 2014, uma série spin-off situada no mesmo universo, intitulada The Flash, estreou. Em agosto de 2015, um spin-off animado, Vixen, foi lançado, enquanto uma outra série spin-off, Legends of Tomorrow, estreou em janeiro de 2016, com vários personagens de Arrow e The Flash.

Sinopse: A série segue Oliver Queen, um playboy bilionário de Starling City, que passa cinco anos naufragado em uma ilha misteriosa. Após seu retorno à Starling City, ele se reencontra com sua mãe, Moira Queen, sua irmã, Thea Queen, e seu melhor amigo, Tommy Merlyn. A série centra-se em Oliver reacendendo seus relacionamentos, passando as noites caçando, e, às vezes, matando criminosos como um vigilante encapuzado. Ele descobre uma conspiração para destruir os Glades, um bairro mais pobre da cidade que se tornou sobreposta com a criminalidade. John Diggle e Felicity Smoak ajudam Oliver em sua jornada. Oliver também se reconecta com a ex-namorada, Laurel Lance, que ainda está irritada com seu envolvimento na morte presumida de sua irmã. A série também apresenta flashbacks de Oliver na ilha, e mostra como ela o mudou.

1ª temporada – Starling City (2012–2013): Oliver Queen é um playboy bilionário de Starling City, que passa cinco anos naufragado em uma ilha misteriosa. Após seu retorno à Starling City, ele se reencontra com sua mãe, Moira Queen, sua irmã, Thea Queen, e seu melhor amigo, Tommy Merlyn. Mas retornou com a missão de salvar sua cidade das pessoas que a destruíram caçando nomes em uma lista que seu pai escreveu antes de sua morte.

2ª temporada – Mirakuru (2013–2014): Oliver prometeu parar o crime sem matar criminosos, e vem sob o ataque de Slade Wilson, um homem da época de Oliver na ilha, que ressurge com uma sede de vingança contra ele. Oliver também deve lidar com forças externas para tentar assumir a Queen Consolidated, culpa de decisões que tomou no passado e segredos que sua família e amigos abrigaram. Oliver cresce para aceitar o aspirante a vigilante Roy Harper como seu protegido, e começa a receber assistência do pai de Laurel, Quentin Lance. Oliver também ganha outro aliado — uma misteriosa mulher de preto, que é finalmente revelada como a irmã de Laurel, Sara Lance, que tinha sobrevivido ao acidente que a naufragou no mar.

3ª temporada – A Liga dos Assassinos (2014–2015): O Arqueiro se tornou um herói público em Starling City após a derrota de Slade Wilson. A Queen Consolidated é vendida para um rico empresário, cientista e aspirante a herói Ray Palmer. Oliver se esforça para trazer sua família unida de volta, um velho inimigo retorna, e Oliver torna-se envolvido em um conflito com Ra’s al Ghul. Depois de um começo difícil, Laurel se propõe a seguir os passos de Sara como a Canário Negro. John Diggle esforça-se com seu novo papel como um homem de família, como Oliver não quis mais ele no campo após o nascimento da filha de John, enquanto Felicity Smoak começa uma nova carreira como vice-presidente da Queen Consolidated, que agora é chamada de Palmer Technologies.

4ª temporada – A Colméia (2015–2016): Oliver assume o alter-ego “Arqueiro Verde”. Ele e seus aliados lutam contra a organização terrorista C.O.L.M.É.I.A., comandada por Damien Darhk, que planeja destruir Starling City, que agora se chama Star City. John Diggle fica preocupado em encontrar a C.O.L.M.É.I.A. e descobrir a razão do assassinato de seu irmão, Andy. Thea se junta à equipe sob o pseudônimo de “Speedy”, mas deve aprender a controlar a si mesma enquanto luta, como ela agora tem uma sede de sangue que pode nunca ser totalmente extinta como um efeito colateral do Poço de Lázaro. Laurel se esforça para trazer Sara de volta depois de saber da ressurreição do Poço. Oliver decide se candidatar a prefeito. Apesar de ter a felicidade encontrada com Felicity e planejar pedir ela em casamento, Oliver descobre que é o pai biológico de um menino que, sem saber, nasceu há dez anos atrás, de uma ex-namorada, Samantha Clayton, cuja descoberta ameaça desestabilizar seu relacionamento com Felicity, sua vida como o Arqueiro Verde, e sua campanha para prefeito.

5ª temporada – Fantasmas do Passado (2016–2017): Recém-nomeado como prefeito, Oliver Queen se vê desafiado a lutar de duas formas pelo futuro de Star City. Com John Diggle de volta às forças armadas e Thea convencida a não colocar mais o traje de Speedy, o time do Arqueiro Verde é reduzido a apenas Oliver e Felicity, mas eles já não são os únicos vigilantes da cidade. A derrota pública de Damien Darhk pelas mãos do Arqueiro Verde tem inspirado uma nova frota de heróis mascarados, porém, suas inexperiências os tornam obstáculos, ao invés de aliados. Para piorar, a chegada de um novo adversário mortal obriga Oliver a enfrentar perguntas sobre seu próprio legado, tanto como prefeito como Arqueiro Verde.

6ª temporada – O Dragão (2017–2018): Oliver Queen sofre com as consequências da batalha contra Adrian Chase e a explosão da ilha de Lian Yu, que matou Samantha, a mãe do seu filho William, e deixou sua irmã Thea em coma. O FBI passa a investigar Oliver, a fim de descobrir se ele é o Arqueiro Verde. Isso somado ao pedido do seu filho, solicitando que ele pare de ser o Arqueiro Verde, faz com que Oliver deixe o capuz com John Diggle, que tem dificuldades de adaptar-se como líder da equipe no início. Oliver passa a ser um pai mais presente e um prefeito também, entretanto com a iminente ameaça do hacker Cayden James, que formou uma gangue com Anatoly e Ricardo Diaz, Oliver retoma seu trabalho como vigilante e busca salvar a cidade da bomba que Cayden James está construindo para poder se vingar do assassino do seu filho.[10]

7ª temporada – O Círculo (2018–2019): Após fazer um acordo com o FBI em troca da ajuda para prender Ricardo Diaz, Oliver Queen admite que é o Arqueiro Verde para todos e é preso, porém na operação Ricardo Diaz cai no rio e foge secretamente. William e Felicity vão para o Programa de Proteção a Testemunhas, entretanto Ricardo Diaz os acha e quase mata os dois, isso faz com que Felicity resolva voltar para Star City e William é mandado para um internato na Inglaterra. Oliver enfrenta dificuldades na prisão por ser o Arqueiro Verde. Enquanto o Time Arrow foi desfeito após a prisão de Oliver, por causa da Lei Anti-Vigilante. Um novo vigilante imitando o Arqueiro Verde passa a caçar criminosos de Star City, esse novo vigilante causa uma rixa entre Dinah, que substituiu Quentin, após a sua morte, como capitã de polícia, e Rene, apoiador do novo imitador. Oliver tenta lidar com a prisão ao mesmo tempo que busca pistas sobre Ricardo Diaz.[11]

8ª temporada – A Crise nas Terras Infinitas (2019–2020): Oliver Queen recebe a visita do Monitor e é chamado por ele para cumprir o seu acordo, feito no Crossover Elseworlds, para salvar o universo da Crise das Infinitas Terras, então ele decide deixar Felicity e sua filha recém-nascida Mia, a fim de salva-las da Crise. Ele passa a executar uma série de tarefas que o Monitor requisita, porém ele nunca diz o real objetivo desses testes, fazendo com que Oliver comece a duvidar de seus reais objetivos.

Crítica: Arrow nunca foi minha série preferida nestes oito anos de convivência, mas mesmo agora no funeral de Oliver Queen, devo dizer claramente que Stephen Amell fará muita falta ao seu Arrowverse e deixará saudades. Amell foi a alma desse universo da The CW e se em minhas críticas eu reclamei muito do roteiro da série, que o transformou em um Batman de segunda linha, com até personagens tradicionais do Cavaleiro das Trevas e arcos do mesmo, como no caso de Ras Al Ghul (Matt Nable), sua filha Talia Al Ghul (Lexa Doig), Amanda Waller (Cynthia Addai-Robinson)   e quando a Felicity (Emily Belt Rockards) se tornou a Observadora, temporariamente em uma cadeira de rodas, bem similar a Oráculo (Batgirl), tudo isso parecia um rancor da The CW com a DC Comics, que desde seu Samllville tenta ter seu Batman, mas não consegue, perdendo inclusive para a série Gotham, então fundiu Oliver com Bruce, inclusive com a Arrow Caverna e criando sua Liga da Justiça.

Mas fora isso, Amell sempre esteve perfeito no papel de Oilver Queen, mesmo que o personagem o boicotasse em várias decisões que me irritavam, como quando tinha um grupo de vigilantes prontos para lutar, mas insistia em ser o Cavaleiro Solitário de sua história, afastando todos quando mais precisava de apoio, uma característica mais marcante do Batman do que do Arqueiro Verde, mas não vou voltar nesse assunto, Ameel sempre teve uma química perfeita com todo o elenco, mas com John Diggle (David Ramsey) e principalmente nos Cross Over com o Barry Allen (Grant Gustin). Se Ramsey foi o companheiro leal de todas a temporadas, foi com Gustin que tirávamos as boas risadas com o jeito durão do personagem de Oliver. Amell e Arrow foram tão importante para o Arrowverse em suas oito temporadas pois foi daí que saíram quase todo o novo universo da The CW. Barry Allen, Constantine (Matt Ryan), Sara Lance (Caity Lotz) e Ray Palmer (Brandon Routh) iniciaram seus papéis na série do Arqueiro, alguns como apenas Cross Overs, outros como elenco de apoio, para daí darmos The Flash e Legends of Tomorrow, outras bem sucedidas séries com mais que cinco temporadas.

Infelizmente em sua oitava temporada, precisamente no Cross Over Crise nas Infinitas Terras, Oliver Queen morre e Amell se despede do personagem e sai do Arrowverse. A série já foi confirmada até o momento para sua nona temporada e sua filha deve assumir a série como Arqueira s suas Canárias.

Curiosidades: Um playboy bilionário que virou herói vigilante encapuzado conhecido inicialmente como “Capuz”, “Vigilante” e simplesmente “Arqueiro”. Baseado no personagem da DC Comics. Stephen Amell foi um dos primeiros atores a fazer o teste para o papel, e Kreisberg sentiu que “fez a escolha certa desde o início” e “todo mundo apenas sumiu em comparação”.  Amell também interpreta o Arqueiro Negro (doppelganger do Oliver da Terra-X) no crossover da sexta temporada “Crise na Terra-X”.

Arrow recebeu críticas favoráveis, com uma pontuação no Metacritic de 73/100, com base em comentários de 25 críticos. O site de avaliações Rotten Tomatoes deu índice de 85% de aprovação dos críticos e com uma classificação média de 7,47/10 baseado em 36 comentários. O site disse: “A CW acertou no alvo com Arrow, uma série inspirada nas HQs que se beneficia de seqüências de ação cinematográficas, tramas fortes e personagens intrigantes”. No IMDb, a série possui uma pontuação de 8.2 de 10 dentre cerca de 139.801 votos. Mary McNamara, do jornal Los Angeles Times, classificou a série como uma configuração interessante, com um olhar de qualidade, descrevendo Stephen Amell como o “garoto-propaganda ideal.” Brian Lowry, da revista Variety, descreveu a série como um substituto bom para Batman.

A segunda temporada da série recebeu no Metacritic uma pontuação de 8.7/10 com base nas críticas do usuário. Segundo a revista Entertainment Weekly, “o segundo ano de Arrow não mostra nenhum sinal de desgaste”. O site Rotten Tomatoes deu índice de 95% de aprovação dos críticos e com uma classificação média de 8,15/10 baseado em 12 comentários. O site disse: “A segunda temporada de Arrow possui uma ação ainda mais fantástica, além de um elenco cada vez melhor com personagens intrigantes e ricamente escritos”.

Apesar de receber respostas positivas para a estréia da terceira temporada, a segunda metade da terceira temporada recebeu duras críticas. As seqüências de flashback foram caracterizadas como esporádicas e “supérfluas”, com Ra’s al Ghul descrito como um “vilão” raso e “subutilizado”, ausente de claro antagonismo “, mesmo Matt Nable sendo elogiado por sua interpretação do personagem. Além disso, o uso de um personagem tão importante da galeria de vilões do Batman, a apresentação da “Filha do Demônio” e várias outras histórias do Batman e Ra’s al Ghul aplicadas na história de Oliver Queen, sofreram duras críticas dos telespectadores, que acusaram a série de criar um “falso” Batman. No site Rotten Tomatoes, a terceira temporada tem um índice de 90% de aprovação dos críticos e com uma classificação média de 8,37/10 baseado em 9 comentários. O site disse: “Arrow permanece no eixo com novos personagens e um suprimento cheio de ação”.

A quarta temporada recebeu críticas mistas. A temporada ganhou elogios às cenas de ação e ao desempenho de Neal McDonough como Damien Darhk. No entanto, também recebeu críticas cada vez mais negativas por seus flashbacks mundanos, falta de foco narrativo e um final da temporada morno. Ryan Fleming, do Deadbeatspanel.com, observou que Arrow estava “honrando as HQs, mas isso não se deve a eles. Os personagens … foram introduzidos, mas não são réplicas exatas de seus colegas de quadrinhos. Lesley Goldberg, do The Hollywood Reporter, observou que a personagem Thea “Speedy” Queen estava totalmente desconexa das HQs, bem como a tendência da personagem para matar. O site Rotten Tomatoes atribuiu a quarta temporada da série um índice de 85% de aprovação dos críticos e com uma classificação média de 7,55/10 baseado em 10 comentários. O site disse: “A quarta temporada de Arrow surge com um novo tom refrescante, um novo vilão e uma história emocionante.”

A quinta temporada recebeu críticas principalmente positivas dos críticos, elogiando as performances de Stephen Amell e Josh Segarra, as seqüências de ação, a narrativa e o final da temporada. O IGN deu à quinta temporada uma pontuação de 8,7/10, afirmando que “conseguiu superar e recuperar muito da memorável série que era em suas duas primeiras temporadas”. O site Rotten Tomatoes atribuiu a quinta temporada um índice de 88% de aprovação dos críticos e com uma classificação média de 7,38/10 baseado em 13 comentários. O site disse: “Nenhuma estranheza ou reviravolta dramática, a quinta temporada de Arrow continua a introduzir novos vilões e surpreender os espectadores, apesar de algumas inconsistências”.

A sexta temporada recebeu críticas mistas dos críticos. A IGN deu à sexta temporada uma pontuação de 6,7/10, afirmando que “capturou a série no seu melhor e pior, com um final forte resgatando meses de decepção”. O site Rotten Tomatoes atribuiu um índice de 64% de aprovação e com uma classificação média de 6,86/10 baseado em 7 comentários. O site disse: “A sexta temporada de Arrow lida com as conseqüências da explosão no final da quinta temporada e promete uma mudança drástica de direção para a série”.

A sétima temporada recebeu críticas mais favoráveis do que a temporada anterior, com 7,4/10 da IGN, sendo atribuído ao trabalho de Beth Schwartz em dar nova vida e energia a série. Foi dado um sucesso particular às performances de Stephen Amell e Emily Bett Rickards, bem como a novas direções para o show, através de “maior disposição para correr riscos e se aventurar em um novo caminho este ano, mesmo que muitas vezes exagerasse mais do que poderia com o seu elenco grande elenco.” O site Rotten Tomatoes atribuiu um índice de 88% de aprovação e com uma classificação média de 7,35/10 baseado em 221 comentários.

A oitava temporada da série recebeu do site Rotten Tomatoes um índice de 95% de aprovação e com uma classificação média de 8,09/10 baseado em 79 comentários.

Em Julho de 2013, foi anunciado que Berlanti e Kreisberg, juntamente com Nutter e Geoff Johns, criariam uma série de televisão, The Flash, baseada no personagem de mesmo nome, com uma história de origem para Barry Allen. O personagem, interpretado pelo ator Grant Gustin, estava programado para aparecer em três episódios da segunda temporada de Arrow, com o último servindo de um episódio piloto da nova série. No entanto, foi anunciado em Novembro de 2013 que o piloto da exibido em Arrow não aconteceria, e que seria feito um episódio piloto tradicional. Em Janeiro de 2015, o presidente da The CW, Mark Pedowitz, anunciou a intenção de fazer um crossover entre Flash e Arrow a cada temporada, também, foi anunciado pelo canal a criação da websérie animada, Vixen, apresentando a heroína da DC de mesmo nome e ambientada no mesmo universo de Arrow e The Flash, com sua estreia na The CW Seed no final de 2015. Mais tarde, a personagem fez uma aparição live action em Arrow no episódio da quarta temporada “Levado”. No mês seguinte, foi relatado que uma série spin-off de super-heróis estava em discussão pela The CW para um possível lançamento na temporada de 2015-16. Berlanti e Kreisberg seriam os produtores executivos ao lado de Guggenheim e Sarah Schechter. A série em potencial seria feita por vários personagens recorrentes de Arrow e The Flash, com a possibilidade de outros personagens de Arrow / Flash passarem a fazer parte dessa nova série também. Em Maio de 2015, a The CW anunciou oficialmente a série, intitulada Legends of Tomorrow.

Durante o episódio 100 de Arrow na quinta temporada, alguns personagens das temporadas anteriores retornaram e apareceram em “Invasão!”, um episódio crossover com Supergirl, The Flash, Arrow e Legends of Tomorrow, onde Thea, Diggle, Sara, Ray e Oliver são seqüestrados pelos Dominadores e foram colocados em um estado de sonho para reunir informações, enquanto era lhes mostrados como seriam suas vidas se Oliver nunca tivesse entrado no barco. Nas temporadas posteriores outros crossover ocorreram, estes, “Crise na Terra-X” em 2017, “Outros Mundos” em 2018, e “Crise em Terras Infinitas” em 2019-2020.

Em Agosto de 2019, foi relatado que outro spin-off sem título estava em desenvolvimento.Em Setembro, o Hollywood Reporter confirmou que a The CW estava desenvolvendo uma série spin-off liderada por mulheres, com Katherine McNamara, Katie Cassidy Rodgers e Juliana Harkavy como protagonistas, reprisando seus papéis de Arrow. O relatório também confirmou que um episódio da temporada final de Arrow serviria como um episódio piloto” para a série em potencial. McNamara anunciou em sua página no Twitter em Outubro que a série derivada seria chamada de Arqueira Verde e as Canários, e que as filmagens do episódio já haviam começado, este sendo o episódio 9 da oitava temporada de Arrow.

Em Agosto de 2015, foi confirmado que Matt Ryan apareceria em Arrow no episódio da quarta temporada “Assombrado”, para um “episódio único” que envolveria seu personagem sendo trazido para lidar com as conseqüências da a ressurreição de Sara Lance (Caity Lotz) através do poço de Lázaro, de Ra’s al Ghul. Devido a Arrow e Constantine compartilharem o mesmo estúdio, os produtores de Arrow também conseguiram adquirir as roupas originais de Ryan. John Badham, que era diretor de Constantine, dirigiu o episódio de crossover. Ao filmar o episódio, Guggenheim afirmou que parecia que a equipe de produção estava “fazendo um crossover Constantine / Arrow, e era tão emocionante … estamos muito felizes por termos a chance de estender a corrida de Matt Ryan como Constantine por pelo menos um mais uma hora de televisão. Acho que você verá que ele se encaixa muito bem em nosso universo. Nada forçado, parece certo.” E finalmente Contantine veio para sua nova casa mlogo após em Legends of Tomorrow.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo