Um Dia na Broadway: Musical reestreia no Teatro Bradesco - NoSet
Teatro

Um Dia na Broadway: Musical reestreia no Teatro Bradesco

Tributo aos famosos musicais americanos, o musical Um Dia na Broadway – que conta com números aéreos, levitação, efeitos especiais e um palco giratório para dar movimento às cenas – reestreia no dia 4 de outubro, sexta-feira, no Teatro Bradesco. Na curta temporada com apresentações sextas e sábados, às 21 horas, e domingos, às 19 horas, a montagem recria com tecnologia a atmosfera do bairro nova-iorquino.

Em estilo grandioso, a abertura com 20 bailarinos ao som da orquestra ao vivo (em português) é um convite para se deixar envolver pelo universo dos musicais e o encantamento da Big Apple. São 32 pessoas em cena, entre atores, cantores,  bailarinos, músicos e técnicos. O espetáculo tem direção-geral do italiano radicado no Brasil Billy Bond. Ele assina a dramaturgia com Andrew Mettine e a direção musical e arranjos com Villa. A direção de cena ficou a cargo de Marcio Yacoff, e a coreografia foi criada por Italo Rodrigues. Andréa Oliveira responde pela produção. O musical Um Dia na Broadway é uma produção viabilizada em parceria com a Opus, empresa do ramo de entretenimento que mantém nove casas de espetáculos no Brasil.

Esta é a terceira temporada do musical na cidade, desde a estreia em outubro de 2017. Nas atualizações da montagem, o encenador optou por introduzir dois personagens na trama. Agora sem filhos, o casal Mário (Alvinho de Padua) e Rita (Titzi Oliveira) viaja a Nova York acompanhado de seus pais viúvos. Em meio às inúmeras atrações oferecidas pela cidade, os quatro decidem conhecer os musicais em cartaz na Broadway. Assistem, então, a trechos de clássicos como Priscilla (ao som de It’s Raining Men), Evita (Don’t Cry for me Argentina), Grease (Summer Night), Mamma Mia (Dancing Queen), Cats (Memories), Chicago (All That Jazz),  Les Miserable (One Day More) e Mary Poppins (Supercalifragilistic), além de Hair, O Fantasma da Ópera e A Bela e a Fera. “A ideia básica foi juntar os dez grandes musicais, com réplicas de figurinos e cenários das suas cenas mais famosas, prestando uma homenagem a Cohan, que inventou esse tipo de espetáculo. Nossa produção agrada quem conhece e ama Nova York e aqueles que nunca estiveram por lá”, fala o diretor Billy Bond.

Sobre Billy Bond: Nascido Giuliano Canterini, em Lá Spezia, Itália, Billy Bond desenvolveu carreira na Argentina, onde morou por mais de 15 anos e fez sucesso no mundo do rock’n’ roll na década de 70. No fim dos anos 60, Bond lotava espaços em meio à ditadura na Argentina, com o grupo de hard rock Billy Bond Y La Pesada. Também produzia espetáculos pop. Alguns duramente reprimidos pela polícia, como o que fez em 1972 no Luna Park. Chegou a ter mais de 100 músicas censuradas na época. Chegou ao Brasil em 1974, diretamente no Rio e depois em São Paulo, onde mora atualmente. Aqui foi cantor da banda punk Joelho de Porco, dirigiu o primeiro show de Ney Matogrosso após a saída dos Secos & Molhados e produziu o show da banda Queen no estádio do Morumbi, em 1981. Precursor dos musicais de grande porte, assinou a direção-geral da versão brasileira de Rent, em 1999. São mais de 30 títulos na bagagem, entre eles, O Beijo da Mulher Aranha, Os Miseráveis e After de Luge, entre outros. A partir dos anos 2000, Billy sedimentou seu formato de encenar espetáculos musicais com total liberdade de criação. Assim, depois de 2004 direcionou seu foco de interesse para revisitar e homenagear clássicos de todos os tempos da Literatura Infantil. A primeira foi montagem foi O Mágico de Oz, prestigiada por um público superior a um milhão e 800 mil espectadores em toda América Latina. O segundo espetáculo, Pinóquio – o Musical , estreou em 2006 e foi aplaudido por mais de 900 mil pessoas no Brasil. Em seguida, foram apresentadas as montagens de A Bela e a Fera, Peter Pan, Branca de Neve, Cinderella, A Bela Adormecida, Alice no País das Maravilhas, entre outros.

Ficha técnica

Adaptação: Billy Bond e Lilio Alonso.

Diretor geral de dramaturgia: Billy Bond, Andrew Mettine.

Elenco: Alvinho de Pádua (Mário), Titzi Oliveira (Rita), Ana Saguia (sogra),  Marcio Yacoff (sogro), Paula Canterini (indicadora do teatro).

Cantores: Felipe Tavolaro, Luiz Pacini, Marcio Louzada.

Cantoras: Luiza Lapa, Debora Dibi,  Marília Nunes Cortês, Yasmine Mahfuz, Queren Simplicio.

Bailarinas: Mayla Bety, Amanda Flowers, Fernanda Perfeito, Ingrid Marques, Carla Reis, Luana Oliveira, Marcia Freire, Luiza Freiria, Paula Perillo, Achila Felix, Alessandra Lorena, Jennyfer Kauanna, Luciana Romani, Nicole Bertaggia.

Bailarinos: Denis Pereira, Emanuel Faioli, Ítalo Rodrigues, Will Santana, JP Estevam, Mike Fidelis.

Designer de Figurinos e Perucaria: Feliciano San Roman e Paula Canterini.

Produção de Figurino: Eliana Liu.

Costureiros: Juliano Lopes, Zezé de Castro, Benê Calistro, Judite Gerônimo de Lima, Sônia Maria Mendonça, Anna Cristina Cáfaro Driscoll.  

Aderecistas Figurinos: Mirian Casemiro, Ocelio de Sá Alencar.

Alfaiates: Agenor Domingos, Miguel Arrua.

Makes e Caracterização: Paula Canterini.

Cenografia: Marcelo Larrea.

Assistente de Cenografia: Beatriz Christal. 

Produção de Conegrafia:  Daniela Faria.

Adereço Touro: Celso Rorato e Vando Balduíno.

Adereços Cênicos: Francisco Mateus.

Cenotécnicos: Mestre Geraldo, Emerson Merpol, Isaac de Souza.

Adereço Tái Amarelo: Silvio Galvão.

Direção de Cena: Marcio Yacoff.

Coreografia: Ítalo Rodrigues.

Assistente de Coreografia: Alvinho de Pádua.

Direção Vocal: Thiago Lemmos.

Direção Musical: Bond e Villa.

Casting:  Felipe Tavolaro.

Designer de som: Paul Gregor Tancrew.

Designer de luz: Paul Stewart.

Efeitos especiais: Gabriele Fantine.

Filmes e animações: George Feller e Lucas Médici.

Mappings: Nicolas Duce.

Fotos: Henrique Falci, Henrique Tarricone.

Automatização: Angelo Meireles.

Produção: Andréa  Oliveira.

Assistente Produção : Antonio Paoliello.

Diretor técnico: Ângelo Meireles.

Operador de Som/Vídeo/Mics: Thiago Rocha.

Operador de Luz: Giulia Del Penho.

Contra Regras: Marcelo Silva, Ermilton Oliveira, Lucas Lima, Jeff Silva, Eduardo Libânio, Diego Lima.

Camareiras: Dilu Carvalho, Meire Serra, Miriane Serra.

Direção de Produção: Andréa  Oliveira.

Direção geral: Billy Bond.

Um Dia na Broadway A partir de 4 de  outubro.

Temporada: De 4 a 13 de de outubro.

Apresentações: Sexta e sábado, 21h, e domingo, 19h.

Teatro Bradesco (Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping.

Classificação: Livre. Duração aprox.: 120 min.

Capacidade: 1.457 pessoas. Acesso para deficientes.

Teatro Bradesco: Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo

Horário de funcionamento: Domingo a quinta, das 12h às 20h, sexta e sábado, das 12h às 22h. Não é permitida a entrada após o início do espetáculo. www.teatrobradesco.com.br

Estacionamento: Isento até 15 minutos. Compras no Záffari acima de R$ 40,00 = 3h de isenção.

Self: Primeiras 2 horas = R$ 12,00.

Hora adicional = R$ 2,00.

Valet Parking: 1ª hora = R$ 16,00.

Hora adicional = R$ 10,00.

Motos: Primeiras 2 horas = R$ 10,00.

Hora adicional = R$ 2,00.  

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
https://uhuu.com/ e https://www.opuspromocoes.com.br/

 

Ingressos

SetorValorMeia-entrada
Frisa 1R$ 120,00R$ 60,00
Frisa 2R$ 80,00R$ 40,00
Frisa 3R$ 80,00R$ 40,00
Balcão NobreR$ 100,00R$ 50,00
Plateia (J a N)R$ 180,00R$ 90,00
Plateia (A a I)R$ 200,00R$ 100,00
Plateia (O a W)R$ 150,00R$ 75,00
CamaroteR$ 200,00R$ 100,00

 

DATASESSÃO
4/10, sexta-feira21h
5/10, sábado21h
6/10, domingo19h
11/10, sexta-feira21h
12/10, sábado21h
13/10, domingo19h
Topo