Teatro Itália: "Quando Ismália Enlouqueceu" Reestreia em Janeiro! - NoSet
Teatro

Teatro Itália: “Quando Ismália Enlouqueceu” Reestreia em Janeiro!

A comédia dramática musical Quando Ismália Enlouqueceu reestreia dia 25 de janeiro, sábado, às 18 horas, no Teatro Itália, onde cumpre temporada aos sábados até o dia 15 de fevereiro. Com dramaturgia e direção artística de Fernando Cardoso, composição e direção musical de Tato Fischer, cenografia e produção de Marcos Thadeus, coreografia de Sergio Galdino, figurino de Cláudio Tovar, iluminação de André Lemes.  No palco estão as atrizes Cibele Troyano, Jô Rodrigues, Maria do Carmo Soares e Salete Fracarolli, da Cia As Tias, que interpretam, cantam e dançam ao som do piano de Tato Fischer, que também integra o grupo ao lado do produtor Marcos Thadeus.

A peça reúne 40 textos do Parnasianismo e Romantismo brasileiros, interpretados e musicados. A Tato Fischer coube a missão de criar versões musicadas para algumas dessas obras de poetas, como Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Alphonsus de Guimarães. A montagem resgata parte da memória de uma época lírica, ao mesmo tempo em que mostra a significativa diferença daquele tempo para os dias atuais. De acordo com o diretor Fernando Cardoso, não é um recital de poesias. “Trata-se de um sarau com poemas musicados e encenados/dramatizados, de forma leve e divertida, com ideia de levar o público a uma identificação com esta obra dos séculos 19 e 20, mostrando a poesia de uma forma diferente, sem ser hermética.”

O arranjador e instrumentista Tato Fischer buscou inspiração no Teatro de Revista e usou a imaginação para adaptar os textos a ritmos como modinha, valsa, baião, lundu e catira, entre outros. “Tínhamos um vasto universo de textos para musicar, foi preciso escolher entre os 40 textos aqueles que se identificavam mais com a encenação”.

Os Poemas Meus Oito Anos e A Valsa, de Casimiro de Abreu, por exemplo, ganharam a roupagem de uma valsa. Para o texto Em Louvor de Santa Inês, de José de Anchieta, criamos uma catira. Já para a cantiga de roda Terezinha de Jesus, dança popular dos Açores e Ilha da Madeira, fizemos uma modinha.” A cenografia, assinada por Marcos Thadeus, faz referência ao estilo da época e traz entre os elementos cênicos, um piano, cavaletes, molduras de quadros e chapéus. “Além de aludir à arte, os adereços atendem às necessidades da encenação.”  Para o diretor artístico Fernando Cardoso, foi uma excelente experiência ter à mão o talento de quatro atrizes generosas, versáteis, inteligentes e despudoradas. “A tanto talento, somam-se a música de Tato Fischer, o figurino de Claudio Tovar e a produção atenta de Marcos Thadeus. Espero que este espetáculo possa ajudar a aproximar o público da poesia. Ou a poesia do público.”

Sinopse:  Com versões musicadas para poemas de Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e outros importantes nomes da poesia dos séculos 19 e 20, a peça reconstrói a memória de uma época de sonhos e anseios, ao mesmo tempo em que mostra a significativa diferença daqueles tempos para os dias atuais.

Ficha Técnica

Dramaturgia e Direção Artística: Fernando Cardoso.

Elenco: Cibele Troyano, Joseli Rodrigues, Maria do Carmo Soares e Salete Fracarolli.

Direção e Composição Musical: Tato Fischer.

Coréografo: Sérgio Galdino.

Cenografia e direção de produção: Marcos Thadeus.

Figurinos: Claudio Tovar.

Iluminação: André Lemes.

Produção Executiva: Nayara Rocha.

Fotos: Sillas H (@sillas.h).

Quando Ismália Enlouqueceu – Reestreia dia 25 de janeiro de 2020, sábado, às 18 horas, no Teatro Itália, Av. Ipiranga, 344 – República, telefone – (11) 3120-6945. Temporada – De 18 de janeiro a 15 de fevereiro de 2020. Sábados, às 18h.  Duração: 50 min. Classificação: Livre. Ingressos – R$ 15,00 (meia) e R$ 30,00 (Inteira). Gênero: Comédia dramática Musical.

Topo