Mission: Impossible – Fallout (2018) - NoSet
Cinema

Mission: Impossible – Fallout (2018)

Salve Nosetmaníacos. Eu sou o Moura e hoje vamos falar de uma franquia milionário e de um ator e produtor que não tem medo do perigo nem solicita dublês para as cenas de ação. Missão Impossível de Tom Cruise.

Direção Christopher McQuarrie, produção Tom Cruise, J. J. Abrams, Bryan Burk, David Ellison, Dana Goldberg, Don Granger e Christopher McQuarrie, roteiro Christopher McQuarrie, baseado em Mission: Impossible de Bruce Geller.

Elenco: Tom Cruise, Rebecca Ferguson, Simon Pegg, Ving Rhames, Michelle Monaghan, Alec Baldwin, Sean Harris, Henry Cavill, Vanessa Kirby, Sian Brooke e Angela Bassett.

Produtoras: Bad Robot Productions e Skydance Media.

Distribuição: Paramount Pictures.

Lançamento nos Estados Unidos 27 de julho de 2018 e com um orçamento de US$ 178 milhões, Mission: Impossible – Fallout é um filme de ação e espionagem americano, sendo a sequência de Mission: Impossible – Rogue Nation, de 2015, e o sexto título da franquia Mission: Impossible. É é estrelado por Tom Cruise, Rebecca Ferguson, Ving Rhames, Simon Pegg, Michelle Monaghan, Alec Baldwin e Sean Harris, que reprisam seus papéis dos filmes anteriores, enquanto Henry Cavill, Vanessa Kirby, Sian Brooke e Angela Bassett fazem suas estreias na franquia.

McQuarrie é o primeiro profissional a dirigir dois títulos da série de filmes estrelada por Cruise, sendo Mission: Impossible – Rogue Nation o seu primeiro trabalho. Em agosto de 2017, Tom Cruise fraturou o tornozelo ao tentar saltar entre dois edifícios durante as filmagens. Apesar de ficar cinco meses afastado da produção, a Paramount Pictures negou que o filme seria adiado. Mission: Impossible – Fallout estreou nos Estados Unidos em 27 de julho de 2018 nos formatos convencional e IMAX, sendo o primeiro da série a ser lançado também em RealD 3D.

Sinopse: Dois anos após a captura de Solomon Lane (Sean Harris), os restos mortais de sua organização, O Sindicato, se transformaram em um grupo terrorista conhecido como Os Apóstolos. Em um esconderijo em Belfast, Ethan Hunt (Tom Cruise) recebe detalhes de uma missão para interceptar a venda de três núcleos de plutônio para membros do grupo, que os estão adquirindo para seu mais recente cliente, o fundamentalista John Lark. A missão o leva a Berlim, onde ele se encontra com Benji Dunn (Simon Pegg) e Luther Stickell (Ving Rhames), mas a missão falha quando Hunt faz a escolha de salvar a vida de Lutero e o plutônio é tomado pelos apóstolos.

A equipe captura e interroga um especialista em armas nucleares que trabalha com o grupo para construir três armas nucleares portáteis, induzindo-o a acreditar que ataques ocorreram em locais religiosos em Roma, Jerusalém e Meca para obter informações sobre o próximo movimento dos Apóstolos.

Crítica: Da clássica série de tv dos anos 80 a franquia cinematográfica de Tom Cruise dos anos 90, não posso deixar de citar que J.J.Abrams (LOST, Star Wars e Star Trek) é o verdadeiro gênio por detrás do sucesso cinematográfico, desde Brian de Palma começou a desenhar o que seria a nova série e John Woo quase destruiu tudo, Abrams que resolveu assumir a direção e produção dos filmes da franquia. Abrams em 2006 resolveu humanizar o personagem, trazendo de volta o tom de equipe para a franquia, tão comum na série, e não somente um Tom Cruise correndo e atirando de um lado para o outro, com grandes explosões e cenas de alto risco, além de conectar Hunt ap mundo moderno de tecnologia, mas também como uma pessoa comum, com cicatrizes, uma equipe com quem se preocupa e parentes em risco, algo semelhante a franquia original de Duro de Matar, onde John McClaine (Bruce Willis) se arrebentava todo para salvar o mundo, totalmente diferente do mocinhos como Bond, que nem amarrotavam seus ternos.

O diretor Christopher McQuarrie, que já tem uma boa quantidade de filmes com Cruise, como em Jack Reacher e No Limite do Amanhã, faz um trabalho competente em um roteiro recheado de viradas e com muitas cenas de tirar o folego, mas tudo isso acaba não combinando com um filem tão longo e em determinado momento talvez todas as viradas recheadas de ação te façam meio que se distrair e perder o foco em quem é quem. Não existe um preocupação e se saber quem é o vilão principal e se você prestar atenção, mata antes da metade do filme.

Do elenco o foco fica em torno de Cruise (Hunt), que volta bem ao papel e mantém a franquia viva, Henry Cavil (Homem de Aço e Agente da Uncle) e seu bigode problemático que gerou tantas críticas em Liga da Justiça, está surpreendentemente bem em um papel não comum em seu currículo, e Rebecca Fergunson (O Rei do Show). As participações especiais de Angela Bassett e Wes Bentley, ambos da série American Horror Story são quase desnecessárias, assim como o apagado Sean Harris, e uma menção honrosa para o divertido Alec Baldwin.

O filme praticamente já se pagou nos cinemas, restando saber se ainda vai ter folego para manter sua bilheteria acima de US$ 500 mil, coisa que seus dois últimos antecessores garantiram.

Curiosidades: O filme recebeu elogios da crítica generalizada por sua ação, história, direção de McQuarrie e roteiro, acrobacias, cinematografia, partituras e as atuações do elenco, com alguns críticos chegando ao ponto de chamar o filme de um dos maiores filmes de ação de todos os tempos. No agregador de revisão Rotten Tomatoes , o filme detém uma taxa de aprovação de 97% com base em 255 avaliações, com uma classificação média de 8,4 / 10.

O consenso crítico do site diz: “Rápido, elegante e divertido, Missão: Impossível – Fallout faz jus à parte ‘impossível’ de seu nome, estabelecendo mais uma marca para os sets insanos em uma franquia cheia deles.” Em Metacritic , o filme tem uma pontuação média ponderada de 86 em 100, com base em 58 críticos, indicando “aclamação universal”. ​​As audiências pesquisadas pelo PostTrak deram ao filme uma pontuação geral positiva de 84% e uma recomendação definitiva de 65%, enquanto o CinemaScore relatou que os frequentadores deram nota média de “A” na escala A + a F, o mais alto de sempre. as séries. Peter Debruge, da Variety , classificou o filme como o mais empolgante da série até hoje, dizendo: “McQuarrie claramente acredita na criação de cenas coerentes: suas cenas de combate são tensas, musculosas e limpas, filmadas e editadas de tal forma que o espaço geografia faz sentido”.

David Ehrlich do IndieWire deu ao filme uma nota de “A” e o chamou de um dos melhores filmes de ação de todos os tempos, escrevendo “Ele é apenas Tom Cruise porque ninguém mais está disposto a ser”, ou talvez ele seja apenas Tom Cruise. De qualquer maneira, Fallout é o filme que ele sempre nos prometeu, e vale a pena esperar. ” Chris Nashawaty, da Entertainment Weekly , também deu ao filme uma nota “A”, comentando Cruise que “Ele ainda é o astro de cinema mais faminto de Hollywood”, com a série ficando “melhor, mais divertida e delirantemente divertida”. George Simpson, do The Express, elogiou “a ação é brutal e emocionante, o ritmo acelerado e as apostas tão altas que às vezes são indecentes “, acrescentando: ” Fallout é uma melhoria em todos os fracassos dos filmes anteriores”, juntos todos os melhores aspectos deles, simultaneamente, dando a vibração clássica do original, sem nunca ter medo de evoluir continuamente; ele deu ao filme cinco de cinco estrelas.

[im Robey, do The Telegraph , resumiu o filme como “espetacular e estonteante”, considerando-o “o grande sucesso do verão”, com “um enredo agradavelmente sinuoso”, e chamando o filme e sua série de ” Bond “, como franquia “; ele também classificou o filme em cinco de cinco estrelas. Robert Abele, da TheWrap, descreveu Cruise como uma “estrela de cinema perene com o coração corajoso de um dublê” e que “coloca todo o esforço que pode no longo e árduo trabalho de manter uma franquia de grande sucesso”. Todd McCarthy do Hollywood Reporter elogiou o diretor Christopher McQuarrie, dizendo que com ” Mission: Impossible – Fallout ” ele “lidera o que fez com Cruise há três anos”, e também destacou Vanessa Kirby por interpretar seu personagem com “uma mistura”, de elegância e frisky abandonar “.  JR Kinnard da PopMatters escreveu: “Apesar de não ter a humanidade corajosa de algo como Mad Max: Fury Road (2015), de George Miller, Missão: Impossível – Fallout não é menos impressionante em sua dedicação à ação e efeitos especiais práticos.

É um thriller deslumbrante e sem parar que certamente se tornará um clássico de ação instantânea. “Tim Grierson do Screen Daily escreveu que “Tom Cruise está em uma forma de luta nesta franquia emocionante, ele é, sem idade, fascinante e aparentemente imparável”, acrescentando ainda que “o sexto filme da série está entre os mais notável, entregando uma quantidade quase exaustiva de seqüências de ação estupendas emparelhadas com drama de caráter hábil e os requisitos de vida ou morte. ” Peter Bradshaw, do The Guardian, deu ao filme três de cinco estrelas, dizendo que “não há tanto humor no diálogo como antes”, mas acrescentou: “Explosões e cenas de ação é o que se espera que essa franquia ofereça.” E é isso que faz alegremente “.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: SetCast - Missão Impossível: Efeito Fallout - NoSet

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 118.128 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo