"Mais que amigos" de Lauren Layne. Uma comédia romântica irresistível! - NoSet
Livros & HQs

“Mais que amigos” de Lauren Layne. Uma comédia romântica irresistível!

“Os olhos dela encontram os meus apenas por um momento, como se procurasse uma confirmação. Então parecem encontrar, porque baixam para minha boca e ficam nebulosos. Eu me aproximo, inclinando a cabeça de leve para que fique mais fácil me alcançar. ‘Me beija.’ Agora é um sussurro. Parker fica nas pontas dos pés, levanta o queixo e devagar – bem devagarinho – encosta a boca na minha. Então me beija”. 

 

Sinopse

Aos vinte e quatro anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento.
Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver.
Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo?
Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível!

CONTEÚDO ADULTO

 

 

 

 

 

A história

Morando juntos desde a época da faculdade, Parker e Ben são inseparáveis. Mesmo namorando com Lance, eles continuam morando juntos. Mas Lance não se incomoda pois sabe que não passa disso. Sabe que são apenas amigos. Sabe que Ben jamais passaria dos limites com Parker.

Ben é o típico mulherengo. Cada noite traz uma mulher diferente pra casa. Não se apega, não quer relacionamentos. Quer apenas se divertir. Aos 25 anos, trabalha na sede de uma rede de lojas de artigos esportivos, na equipe de e-commerce. A vida dele pouco mudou depois da faculdade. Esportes, cerveja, garotas. Está muito satisfeito com sua vida e não planeja mudar. Mas respeita muito sua amiga Parker, aliás, sua melhor amiga. E às vezes até a usa como desculpa para “despachar” as garotas após a diversão da noite.

 

 

“Quer sair para tomar café?”, Liz pergunta a ele. Ah, pobre cabeça-oca. nem imagina onde se meteu. Ben faz cara de lamento. “Adoraria, mas prometi que iria até a IKEA com Parker comprar uma prateleira para a coleção de bonecas dela”. Pego uma colherada enorme de cereal, o que me impede de falar, então me contento em olhar feio para ele. Ben está quebrando outra regra da casa: Não usar o nome Parker para dispensar uma garota pela manhã. (…) “Quantas bonecas você tem”? Liz pergunta com uma expressão dividida entre desprezo e pena. “Cinquenta e sete”, digo na maior cara de pau. “Na verdade, Ben, se você for demorar acho que vou dar uma penteada nos cabelos delas. Ontem à noite percebi que o cabelo da Polly está meio embaraçado”. 

 

 

Parker é a garota responsável. Na vida, no trabalho, no relacionamento. Organizada, planeja, tem mania de limpeza e procura sempre cuidar de tudo. Vive discutindo com Ben por causa do chuveiro, já que a água quente acaba e o primeiro é o beneficiado, da toalha que ele pega e não é dele… Estabeleceu várias regras na casa para melhor conviverem. E Ben procura cumprir todas elas. Bom, quase todas… Trabalha com marketing numa grande empresa, junto com sua amiga Lori, uma loira deslumbrante que deseja muito ter uma relacionamento mas só encontra diversão de uma noite.

Ela conheceu o namorado Lance num grupo de estudos de economia, na faculdade. Estava com dificuldades, não entendia nada e se angustiou, pois costumava ser boa em tudo o que fazia. Lance percebeu sua dificuldade e, num dia em que estava quase à beira das lágrimas, fez exatamente a pergunta que ela queria fazer. E nos dias que se seguiram. Fez isso por ela. E se apaixonou. Não houveram grandes explosões, ou desejo, mas parecia o certo. Agora, Parker estava em um relacionamento de cinco anos com Lance, com 24 anos de idade, em ótima forma física, mas… sua vida sexual era uma merda, segundo ela mesmo diz.

Pensando nisso, Parker resolve virar esse jogo. Compra uma lingerie vermelha estonteante e vai ao encontro de Lance. Ele parece distante. Nem conversam. E termina o namoro com ela, pois está interessado numa outra mulher. A garota sai de lá desolada. Lance é o tipo de cara certinho, com um ótimo salário, responsável. O tipo ideal para casar. E não quer mais ficar com ela.

Não conseguindo pensar em mais nada, liga para seu melhor amigo e pede que venha buscá-la. E ele vai. E cuida dela, deixa que chore, que desabafe. E fica morrendo de raiva de Lance Myers, louco pra dar um soco na sua cara de nerd riquinho. Mas não o faz. Parker precisa dele. E não precisa de mais um problema.

 

 

“Pisco várias vezes para conter as lágrimas. Seu rosto se contorce de arrependimento. Levanto e me afasto. “Um passo atrás? Pra quê? Pra você tentar a sorte e voltar pra mim caso se arrependa? Ele me encara, e vejo que seus olhos também estão um pouco marejados. Quando volta a falar, sua voz sai embargada. “Estou me sentindo um babaca, Parker”. “Bom, você é um babaca”, eu me escuto dizer. e tomo o caminho da porta, sofrendo para abrir a maçaneta. Boa resposta, Parker. Bem madura”.

 

 

Essa situação toda muda algo em Parker. Ela não quer mais ser a garota certinha. Quer ser como Ben. Quer se divertir. E pede sua ajuda, pede que a ensine como ser uma versão feminina de Ben Olsen. Ele concorda, mas não com muito entusiasmo. Aliás, começa a sair com ela e Lori por várias noites seguidas apenas para se certificar de que não saia de lá com algum babaca. Mas ela não sai.

Então, após um final de semana na casa dos pais de Parker, ela conversa muito com sua mãe. Fala sobre sentir falta de ter uma vida sexual. E ela percebe que não é o tipo de garota pra uma noite. Mas não quer esperar um relacionamento. Ela quer fazer isso com alguém que goste, que confie. Que conhece.

Já de volta da viagem, Parker chama seu amigo para uma conversa. E lhe faz uma proposta maluca. Uma proposta que mexe com a cabeça dos dois…

 

A partir daqui só lendo para saber se Ben aceita a proposta. E qual é a proposta de Parker. Só posso garantir que o livro é muito divertido, romântico e com cenas de tirar o fôlego! É tão divertido que li em duas sentadas, pois não conseguia parar. E fiquei com ressaca literária. Querendo mais. Não tem como não se apaixonar pela história e pelas maluquices desses dois amigos inseparáveis. Para quem adora assistir filmes de comédia romântica, esse é o livro.

 

 

“Avanço sobre ela, me aproveitando do meu tamanho para prensar seu corpo contra a parede, proporcionando no máximo uns cinco segundos para que perceba o que vai acontecer antes de segurar seus pulsos. Coloco suas mãos acima da cabeça e colo seus braços à parede. Saboreio um brevíssimo instante de satisfação ao ver a expressão de choque e desejo em seu rosto antes de encostar meu corpo em suas curvas suaves, antes de tomar sua boca. E dessa vez, o beijo é pra valer”. 

 

 

 

Ficha Técnica

Título original: BLURRED LINES
Tradução: Alexandre Boide
Capa: Marina Avila
Páginas: 224
Formato: 16.00 X 23.00 cm
Peso: 0.319 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 13/04/2018
ISBN: 9788584391073
Selo: Paralela

Sobre a Autora

Lauren Layne é uma autora best-seller na lista do New York Times. Adora escrever comédias românticas. Ela mora em Nova York com o marido. Escreveu “Mais  que amigos” (2018) e “Em Pedaços” (2018).
Clique para comentar

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 116.049 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo