X-Babies: Os X-Men de Chris Claremont (HQs): - NoSet
Livros & HQs

X-Babies: Os X-Men de Chris Claremont (HQs):

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje falamos de uma versão alternativa dos Xmen de Chris Claremont.

Chris Claremont:

Claremont, nascido em Londres no dia 30 de novembro de 1950, é um roteirista, conhecido principalmente por sua fase de 16 anos (1976-1991) escrevendo histórias dos X-Men. O estilo que Claremont concebeu para os X-Men se tornou referência para as histórias de equipes de super-heróis desde então. Claremont também tem por característica criar personagens femininos poderosos. Co-criador de muitos dos personagens mutantes da Marvel, entre eles Vampira, Lince Negra, Raposa Prateada, Dentes-de-Sabre (na revista do personagem Punho de Ferro), Mística, Emma Frost, Rachel Summers, Senhor Sinistro, Capitão Bretanha e Gambit, aem disso, foi co-responsável pela reformulação da personagem Jean Grey como a entidade Fênix, junto a Dave Cockrum. Em 1991 Claremont deixou a Marvel devido a conflitos criativos com os editores. Entre os motivos destaca-se o uso de Magneto como vilão no evento Guerras Secretas, pois Claremont estava aos poucos regenerando o personagem, e as mudanças na continuidade que ele pré-estabelecera para a personagem Rachel Summers, conhecida como a segunda Fênix, feitas na revista X-Factor. Em 2000 voltou para a Marvel para escrever as revistas Uncanny X-Men e X-Men, passando em seguida para X-treme X-Men. Quando foi cancelada, voltou para Uncanny X-Men e logo após Excalibur (HQ). Claremont também escreveu uma trilogia de livros de ficção científica sobre uma piloto de naves chamada Nicole Shea. Chamam-se First Flight (1987), Grounded! (1991), e Sundowner (1994).

Mojo, X-Men, X- Babies e Longshot: Personagens do Universo Marvel, publicado pela Marvel Comics. Os X-Babies foram criados por Chris Claremont. São uma versão em miniatura dos X-Men gerada por Mojo para manter a audiência entre os telespectadores de sua dimensão. Tudo começou quando o asqueroso vilão decidiu expandir seu império para a realidade “oficial” do Universo Marvel, percebendo que os heróis mutantes seriam uma atração espetacular. Resolvido a capturá-los para uma performance ao vivo em sua realidade, Mojo mandou para a Terra Longshot, na época seu escravo. Aqui cabe uma explicação de quem é o clássico personagem dos anos 80 da Marvel que esteve ligado a vários personagens, Longshot já apareceu nas HQs e em animações, ambos ligados ao X-Men. Longshot é um personagem do Universo Marvel, membro dos X-men. Foi criado por Ann Nocenti e Art Adams. É um dos poucos X-men, junto com Wolverine, Cable e Banshee, que tem um arqui inimigo bem definido além de Magneto. Longshot foi um ser geneticamente aperfeiçoado numa dimensão paralela, conhecida como Mojoverso ou Mundo do Mojo, governado pelos seres conhecidos como Sem-Espinha. O cientista Arize criou uma raça geneticamente de escravos vertebrados. Arize projetou secretamente seus códigos genéticos de modo que seus humanóides inteligentes tivessem sentidos aguçados. Para algumas de suas criações adicionou habilidades super-humanas. Longshot era uma destas criações. Crescido nas máquinas para transformar-se um escravo guerreiro, do ser conhecido como Mojo. Quando adulto Longshot tentou se libertar de Mojo, mas Mojo acabou transformando-o em uma de suas aberrações de circo/filmes/espetáculo. Tempos depois, Longshot encontrou Arize, que contou sua verdadeira origem e incentivou-o a lutar por sua liberdade, assim Longshot tornou-se o líder dos rebeldes escravos, conduzindo heroicamente seus companheiros contra os Sem-Espinha. Os rebeldes acabaram falhando, Longshot teve sua mente apagada, e novamente foi escravizado. Sem a memória e nem sequer sabendo seu nome, Longshot escapou para Terra através de um portal inter-dimensional. Mojo, então enviou seus rastreadores a Terra para que capturassem seu escravo, dentre os rastreadores estava Espiral, mas nenhum deles teve sucesso em capturá-lo. Mojo, acompanhado de Espiral, tentou novamente capturar seu escravo, mas Longshot os derrotou e mandou-os de volta para o Mojoverso com ajuda dos heróis Quark, e do Dr. Estranho. Longshot decidiu que era hora de retornar a sua Terra Natal e libertar seus amigos, mas fracassou novamente.

Quando os X-Men foram para a realidade de Longshot, Mojo os infectou com uma variação do Vírus Tecnorgânico, que os transformou em crianças. O Vírus Tecnorgânico, também conhecido como Tecno-Vírus, é um organismo de origem alienígena presente nas HQs da Marvel Comics. O Vírus Tecnorgânico é, na realidade, o agente de propagação da entidade alienígena conhecida como Falange. Essa raça, formada por seres de constituição não-carbonácea, tenciona “unificar” todo o universo, acabando com as formas de vida baseadas em carbono e incorporando tudo que existe à “essência una” da Falange. Existem duas variantes conhecidas desta doença no Universo Marvel: o vírus transportado pela ”Tecnarquia”, conhecido como vírus Transmode, bem como a variante criado ou descoberta pelo Apocalipse. O vírus transforma material orgânico em material tecnorgânico. O material tecnorgânico se assemelha a uma junção de maquinaria com tecidos vivos. Todas as células tecnorgânicas funcionam como máquinas independentes e transportam tanto o vírus como todas as informações sobre os seus portadores, incluindo as memórias e aparência. Isto permite a uma simples célula tecnorgânica se auto-reconstruir depois de ser destruída. Como base constitucional da Falange, o vírus, ao entrar em contato com qualquer forma de vida, automaticamente altera sua composição molecular, tornando seu infectado uma mescla de robô com andróide, constituída de “metal vivo”. Automaticamente, o novo ser oriundo da infecção, passa a fazer parte, de corpo e alma, da Falange. Os personagens de maior impacto que tiveram contato com o Vírus Tecnorgânico foram: Warlock e seu pai Magus, Douglock, novo nome de Cifra após ter sido infectado, e Cable, infectado pelo vírus ainda bebê mas que, graças à sua telecinésia, conseguiu deter o avanço da doença. O vírus também teve papel importante nas Sagas Inferno, onde infectou toda a dimensão demoníaca do Limbo e Aliança Falange, quando tenta erradicar toda a vida orgânica da Terra. Voltando a história, os X-Men transformado em X-Babies foram então levados prisioneiros e se tornaram servos do líder dos “Sem-Espinha”. Somente com a ajuda dos Novos Mutantes é que os X-Men conseguiram voltar ao normal. Mas o vilão Mojo não desistiu do seu plano para aumentar a audiência e criou uma réplica dos heróis, porém na sua versão mirim:os X-Babies. Constituídos de imagens animadas em celulóide que ganharam vida graças aos poderes mágicos dos “Sem-espinha”, cada vez que acontece uma mudança do grupo na Terra, o mesmo acontece na dimensão de Mojo. Após a derrota da “Midiocracia” de Mojo pela resistência de sua realidade, novamente com a ajuda dos X-Men, inicialmente o novo governo mandou exterminar todos os vestígios da administração passada. Para não serem eliminados por Gog e Magog, os X-Babies fugiram para a Terra, pedindo a ajuda dos X-Men. Porém, enquanto esses enfrentavam os pretensos executores, Longshot e Cristal, líderes da revolução que derrubou Mojo, foram eleitos imperadores daquela dimensão e adotaram os X-Babies, levando-os para morar em seu palácio. Foi então que Mojo retornou e recuperou o controle de sua dimensão.Novamente Longshot teve que liderar a rebelião. Fênix descobriu que Cristal ficou grávida de Longshot, filho que mais tarde ficou conhecido como Shatterstar, filiado à X-Force. Na batalha pela liberdade o Mundo de Mojo foi destruído.

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo