Superman: Red Son - da HQ de 2003 a Animação em 2020. - NoSet
Livros & HQs

Superman: Red Son – da HQ de 2003 a Animação em 2020.

Salve Nosetmaníacos, eu sou Marcelo Moura e hoje vamos contar a história da nova adaptação da DC Comics para as animações do Universo DC. 

Superman: Entre o Martelo e a Foice –  Superman: Red Son é uma mini-série das HQs de três números , publicada pela DC Comics, lançada em 2003. Mark Millar criou a HQ com a premissa de “e se o Superman tivesse Foi criado na União Soviética? ” Recebeu aclamação da crítica e foi nomeado para o Oscar das HQs Eisner Award 2004 para melhor série. A história mistura versões alternativas de super-heróis de DC com versões de realidade alternativa de figuras políticas reais, como Joseph Stalin e John F. Kennedy . A série abrange aproximadamente o período histórico de 1953-2001, exceto por um epílogo futurista.

Em Red Son, o berço foguete do Superman pousa em uma fazenda coletiva ucraniana em vez de no Kansas , conforme a linha temporal original. Esta mudança ocorreu de vido ao horário em que o mesmo caiu na Terra, o que significa que a rotação da Terra colocou a Ucrânia no caminho do berço em vez do Kansas. Em vez de lutar por “verdade, justiça e American Way”, Superman é descrito em transmissões de rádio soviéticas “como o campeão do trabalhador comum que luta uma batalha sem fim para Stalin, o socialismo e a Expansão internacional do Pacto de Varsóvia “. Sua “identidade secreta” (ou seja, o nome que seus pais adotivos lhe deram) é um segredo de estado.

Mark Millar: Mark Millar nasceu em 24 de Dezembro de 1969 e é um premiado roteirista de HQs escocês. Nascido em Coatbridge, Escócia, agora residente em Glasgow, Millar tornou-se o autor britânico de HQs cujos trabalhos são os mais vendidos na América na década de 2000. Em 2004, criou o Millarworld, selo que abriga suas histórias autorais. Suas obras mais conhecidas incluem: The Authority, a releitura de Os Vingadores de Stan Lee e Jack Kirby, Os Supremos, Marvel Knights Spider-Man, Ultimate Fantastic Four, a mega saga Guerra Civil e os autorais Wanted, Kick-Ass e Kingsman: Serviço Secreto. Em Agosto de 2007, recebeu o prémio Stan Lee no WizardWorld em Chicago. Atualmente está trabalhando no projeto intitulado Huck junto com o brasileiro Rafael Albuquerque, conhecido pelo seu trabalho em Vampiro Americano.

Uma adaptação cinematográfica da sua série Wanted, estrelando Angelina Jolie, Morgan Freeman e James McAvoy foi lançada em 2008. Millar é católico praticante e se inspirou em Alan Moore para tornar-se um autor de HQs após encontrar-se com ele numa sessão de autógrafos em sua adolescência em meados dos anos 80.

As idéias que compuseram a história se juntaram durante um longo período de tempo. Millar afirmou: “O Red Son baseia-se em um pensamento que atravessou minha cabeça quando eu li o Superman número 300 como um filho de seis anos. Era uma história imaginária onde o foguete de Superman pousava em águas neutras entre os EUA e a URSS e ambos os lados estavam apressados ​​em reclamar o bebê. Quando uma criança cresceu à sombra da Guerra Fria, a noção do que poderia ter acontecido se os soviéticos o alcançassem primeiro parecia fascinante para mim.” “Quando envelheci, comecei a colocar tudo junto e eu lancei algo para a DC quando eu tinha treze anos, acho, embora fosse de uma forma muito mais grosseira, é claro, e meus desenhos não eram bem atuais. ” Em 1992, ele já havia desenvolvido muitos dos pontos da trama: “Em vez de pousar em Kansas quando criança, decidi descobrir o que poderia ter acontecido se seu foguete tivesse pousado em uma fazenda coletiva na União Soviética. Em vez de trabalhar para o Daily Planet , ele será um repórter do Pravda . Há uma inversão da situação atual, desta vez são os EUA que se dividem com a Geórgia e a Louisiana exigindo a independência, os tanques atravessam as ruas de Nova Orleans . Estarei incluindo um monte de personagens DC, como Batman e Green Lantern, que você verá em uma nova luz.”

Grant Morrison deu entrevistas sobre dar ao bom amigo Mark Millar a idéia de enviar o Superman de volta ao passado, como foi usado no final do Red Son. Certas imagens da série são tiradas de capas ou painéis de famosas HQs. Um painel da primeira edição refere-se a postura de Superman na capa do Superman número 1, além disso, há um painel que mostra os tumultos nos EUA imita a famosa capa da Action Comics número 1.Multiverso DC Comics: Dentro do DC Multiverse a Terra alternativa representada em Superman: Red Son foi designada Earth-30, dentro da Nova continuidade 52 . O Superman da Terra-30 também apareceu na série Countdown: Arena em 2007, no qual ele entrou em conflito com o Superman da Terra-31 ( Dark Knight Returns ), com sede nos EUA da Guerra Fria, e Earth-15 ( Chris Kent ). Em 2008, Earth-30 e seu Superman soviético também apareceram na Countdown to Final Crisis. No enredo de Ray Palmer, onde uma das terras alternativas visitadas por Jason Todd , Donna Troy e Kyle Rayner para localizar Palmer. Personagens de Superman: Red Son também apareceram nas HQs Action Comics e Detective Comics na saga “Convergence “, no qual eles são forçados a lutar contra os heróis da Metrópole original.

Superman: dossiê com os 80 anos de histórias que moldaram a lenda.

Cinema: O ator Henry Cavill citou o Red Son como um dos quatro quadrinhos do Superman que lhe deram inspiração e insight para retratar Superman no filme Man of Steel. Em 2013, James Tucker expressou interesse em fazer uma animação de Red Son para DC Universe Animated Original Movies e o projeto ainda está em consideração pela Warner Bros. Em 2017, Jordan Vogt-Roberts roteirizou uma adaptação de Red Son para a Warner Brothers , como uma “ramificação” do DC Extended Universe com diferentes atores para Superman e Batman, mas “foi-lhe dito que não”. Mark Millar respondeu dizendo que dois amigos deles foram abordados pela WB para dirigir um Red Son em filme em Live Action.

Animação: Uma animação produzida pela Warner, do mega diretor de adaptações baseadas em HQs Sam Liu (Liga da Justiça: Deuses e Monstros) e com roteiro do próprio Millar, foi lançada em Fevereiro de 2020 adaptando o arco.

Gostou da matéria, é só me seguir no meu instagram e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo