Social Comics: Ayrton Senna - a trajetória de um mito - NoSet
Livros & HQs

Social Comics: Ayrton Senna – a trajetória de um mito

Introdução 

Ayrton Senna – A trajetória de um mito, lançada em dois mil e quatorze, escrita por Lionel Froissart e com arte de Robert Paquet e Christian Papazoglakis, conta de maneira reduzida e objetiva – com destaque aos momentos mais marcantes da carreira do piloto – toda a trajetória de Ayrton Senna na Fórmula 1. 

Quais as qualidades da obra?

A primeira coisa que vale a pena destacar é a coragem do autor de contar a história do piloto de maneira objetiva e quase impessoal, o que para alguns pode ser algo negativo por não puxar mais para o lado emocional do leitor. Mas o decorrer da história permite que os principais pontos da carreira do piloto sejam contados sem que a obra tente gerar um sentimento no leitor que dificilmente poderia surgir, visto a quantidade de vezes que os mesmos fatos foram contados.  

O modo como a história é contada também deve ser destacado, pois mesmo ao optar por fazer um resumo geral da história destacando as principais conquistas e o começo da carreira do piloto, o autor não se esqueceu de destacar outro principal ponto da carreira de Senna: a rivalidade com Alain Prost que foi algo amplamente conhecido por todos, além de polêmico. Essa batalha particular entre eles ajudou a moldar Senna como um ídolo nacional brasileiro… e isso perdura até os dias atuais. 

                                                                                                                             Ron Dennis, Alain Prost e Ayrton Senna

O jeito como Senna é retratado durante as corridas só ajuda a reafirmar o ponto anterior. Mostrar o sofrimento de Senna na infância com as corridas na chuva durante sua fase no Kart e, consequentemente, criar um link entre essa fase e seus intensos treinos na Fórmula 1 na chuva que o consagrariam como o “Rei da chuva” é apenas um exemplo de como a obra tenta e consegue em muitos momentos aproximar o falecido piloto ao leitor, retirando Senna do ponto de deus inalcançável e o trazendo para o plano terreno ao mostrar um lado mais humano do piloto.   

Se a obra possui um problema esse é a arte da mesma, que não consegue diferenciar muitas vezes, principalmente nas corridas que envolvem chuva, o carro da pista, problema que atinge uma maior magnitude graças ao uso de cores chapadas (quase sem sombreamento) durante as mesmas cenas. O design escolhido também acaba sendo outro problema da obra, já que adota um tom cartunesco demais para a história sendo ali retratada. 

Conclusão 

Ayrton Senna – a trajetória de um mito merece, sim, o tempo do leitor. A obra apesar de possuir falhas no seu visual tem uma ótima estrutura narrativa que conta os principais pontos da história de Senna com objetividade, aproximando o piloto do leitor, mas sem buscar um envolvimento emocional do mesmo com a obra.  

 

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo