Secret Wars Marvel (1984 – 2016) - NoSet
Livros & HQs

Secret Wars Marvel (1984 – 2016)

Salve Nosetmaníacos: Bem vindos a Guerra Secreta Marvel.

s13

Guerras Secretas Marvel (1984):
Escritor Jim Shooter, desenhistas Mike Zeck e Bob Layton, Guerras Secretas é o nome de uma mega série de quadrinhos produzida pela Marvel Comics nos anos 1980 que prometia revolucionar o universo de heróis da Empresa.

s14

Histórico:
A série foi concebida pela Marvel Comics, Editor-chefe Jim Shooter, A Mattel,que estaria interessada em lançar uma linha de brinquedos com personagens da Marvel, mas apenas se fosse feita uma publicação que reunisse muita atenção. Os fãs, especialmente os jovens, sempre sugeriam à Marvel uma história sobre um grande encontro de todos os heróis e vilões, então veio a idéia de fazer a série. A Mattel achou que as crianças responderiam bem à palavra “secreto” e “guerra”, surgindo então o nome “Guerras Secretas”. A série teve histórias publicadas nos títulos Amazing Spider-Man; Avengers; Captain America; Hulk; Iron Man; The Thing; ‘Fantastic Four; Marvel Team-Up; Thor. Uma sequela intitulada “Guerras Secretas II” foi publicada entre Julho de 1985 e Março de 1986. O interessante é que Guerras Secretas (1984) é anterior a maior saga de sua principal rival, a Dc Comics, que lançou Crise nas Infiitas Terras (1985) um ano após.

s1

Enredo:
A mega saga começa quando a entidade chamada Beyonder promove uma batalha nunca antes vista entre os maiores heróis e vilões do universo Marvel, oferecendo ao grupo vencedor, como prêmio, a realização de todos os seus desejos. Poucas séries na cronologia Marvel foram tão importantes como Guerras Secretas, uma imensa história em 12 partes, envolvendo os principais heróis e vilões do universo. A lista de convocados envolve medalhões do porte de Homem-Aranha, os X-Men e Hulk, do lado dos heróis, e Doutor Destino, Lagarto, Ultron e Galactus do lado dos vilões. A premissa é simples: uma entidade cósmica chamada Beyonder cria um planeta e transporta para lá os seres mais poderosos da Terra, dividindo-os em dois grupos. Sem mais delongas, Beyonder diz: “Destruam seus inimigos e todos os seus sonhos serão realizados! Nenhum de seus desejos me é impossível de realizar!” Pronto. A confusão está armada e brigas começam a surgir dos dois lados. Do lado heroico, o motivo para a discussão é a presença de Magneto, o arqui-inimigo dos X-Men, que não é bem recebido para lutar do lado de Capitão América e companhia, por mais que Charles Xavier, o principal antagonista do mestre do magnetismo, defenda sua presença no grupo. Do lado do mal, a disputa pelo poder e pela liderança do grupo é o estopim de suas discussões. Também o fato de Galactus estar colocado ao lado dos vilões é discutível, uma vez que o personagem é uma entidade cósmica, longe das definições de “bem” e “mal”. Esta série é famosa, principalmente pelas repercussões que teve na cronologia dos personagens. A mais afetada foi, sem dúvida, a do Homem-Aranha, que encontrou, no planeta criado por Beyonder, o simbionte que se tornaria o seu famoso uniforme negro. Empolgado com uma roupa nova que não rasgava, que se tornava qualquer tipo de roupa civil e que, principalmente, produzia sua própria teia, o Homem-Aranha traz este uniforme de volta à Terra e continua a usá-lo em suas aventuras, mesmo após o fim da guerra de Beyonder, culminando com a criação do personagem Venom.

s2

Guerras secretas II (1985):
Em Guerras Secretas II, Beyonder resolve ir a Terra para desconbrir o que faz o Ser Humano uma raça tão especial até se tornar humano e aprender a usar o banheiro com a instrução de Peter Parker. Com roteiro de Jim Shooter e arte de Al Migrom, este caça níquel é extremamente desaconselhável para quem gosta de HQ´s bem produzidas e que façam algum sentido. Infelizente no final, Beyonder se descobre como um universo e pior, em outras histórias pós crise descobre que o emsmo nasceu como um cubo cósmico. Desnecessário.

s15

Guerras Secretas (animação):
Sim, houve uma adaptação de baixa qualidade da saga para a TV. Nesse desenho, o uniforme negro do Homem Aranha é obtido antes das Guerras Secretas, porque a saga segue o desenho animado do Escalador de Paredes, algo semelhante ao filme de Raimi para o cinema. Os vilões convidados são Doutor Octopus, Doutor Destino, Caveira Vermelha, e Alistair Smythe. Os heróis são Homem Aranha, Quarteto Fantástico, Homem de Ferro, Capitão América, Tempestade, Gata Negra e Lagarto, bem abaixo das HQs, mas ainda assim interessante.

 s17

Publicação no Brasil:
Conhecida também pelo título original americano, Secret Wars, foi lançada no Brasil em 1986 pela Abril Jovem. Fazia parte de uma campanha publicitária mundial da Marvel, com o licenciamento de brinquedos da série. Como os direitos de licenciamento da linha de brinquedos no Brasil já havia sido concedida à Gulliver, empresa famosa no país por ter sido fabricante de brinquedos Marvel e DC nos anos 70 e 80, a série em quadrinhos precisava ser lançada no Brasil. No entanto, a cronologia de vários heróis no Brasil estava defasada em relação à cronologia americana. A solução da Abril foi alterar partes da história, suprimindo inclusive personagens como Vampira e Capitã Marvel, e também modificando o final da saga, para que tudo se encaixasse no momento em que a Marvel estava situada no Brasil.

s16

Anos depois, já na época onde a história se encaixaria na cronologia, a Abril lançaria um resumo dessa história, na revista Capitão América #119, na forma como ela foi originalmente concebida. Anos mais tarde, na revista A Teia do Aranha, a Abril relançaria na íntegra as Guerras Secretas originais e, mais em 2007, a Panini, atual responsável pelas publicações Marvel no Brasil, lançou novamente esta saga na íntegra, em uma única edição encadernada no formato original (formato americano). Como parte da Coleção Oficial de Graphic Novels da Marvel, da Editora Salvat, Guerras Secretas é relançada em duas edições de capa dura, a primeira parte tendo sido lançada em Janeiro de 2015 e a segunda prevista para Fevereiro do mesmo ano.

s3

Secret Wars (2015):
Arte por Alex Ross, escritor Jonathan Hickman, artistas Esad Ribic e cores Ive Svorcina. Secret Wars é uma Saga publicada pela Marvel Comics, recordando a original, com mesmo nome de 1984-1985. Lançado em 06 de maio de 2015, o enredo escrito por Jonathan Hickman e desenhada por Esad Ribic , que continua da saga “Final End” dos Avengers e New Avengers. O enredo envolve todo o Universo Marvel, que inclui vários outros universos alternativos, incluindo as Ultimate Marvel, Marvel 2099, Age of Apocalypse, Marvel 1602, e House of M em Battleworld , um planeta cujos domínios apresentam os aspectos dos vários universos. O planeta em si é dividido em muitos territórios que são em sua maioria auto-suficientes em um universo compacto. Várias versões do mesmo personagem da Marvel podem estar presentes no Battleworld. Por exemplo, há um Tony Stark presente em muitos dos territórios, como no Reino de Manhattan, Terra-1610 e as versões da Terra-616. As histórias retratado na minissérie sobre cada domínio onde cada personagem têm poderes e histórias pessoais muito diferentes do que a retratada no principal universo Marvel. A série era originalmente para ser limitada em um núcleo de oito reinos principais, , mas mais tarde foi decidido incluir um nono, que acabou por gerar atrasos de até edição imensos. A saga está dividida em três categorias, que são Battleworld, Zonas de Geuerra, e Final End. Um dos principais momentos da saga é o Final End que termina a marca Ultimate Marvel depois de 15 anos de controvérisas. Final End é escrito por Brian Michael Bendis e desenhada por Mark Bagley , a equipe que começou o universo Ultimate Marvel com Ultimate Spider-Man.

s9

Premissa:
A saga começa com uma mini-série de nove capítulos e saiu nas revistas Avengers e New Avengers como “Final End”. A premissa básica envolve a colisão do univeso Marvel 616 com o Ultimate Marvel 1610 e que destrói ambos, além de vários outros que já vem se destruindo. Este eventos tem provocado a desunião dos heróis, reunindo novamente o Iluminatti que pretende salvar o Universo 616 a todo custo, contra um Capitão América que pretende deixar o universo seguir sua rota normalmente. Novamente os dois maiores ícones da Marvel nas HQs, voltam a se enfrentar após Guerra Civil nas HQs e agora no cinema. Após a destruição, pedaços de os dois universos são misteriosamente salvos e combinado com outros universos que já haviam sido destruídos, criando o “Battleworld”.

s6

Em várias pós edições a saga ira revisistar e detalhar eventos anteriores da Marvel, como Guerra Civil , Age of Apocalypse , Days of Future Past e As Guerras das Armaduras . Todo este evento os eventos Marvel, assim como persoangens sertão alinhados em três fases durante o evento que consiste em Last Days, Battleworld e Zonas de Guerra. Editor executivo da Marvel Tom Brevoort revelou que “Last days” irá mostrar vários personagens como Capitão América e Miss Marvel até Loki e Magneto em suas aventuras finais antes do Universo Marvel chegar ao fim em Secret Wars, lutando de todas as maneiras para salvar de alguma maneira o Universo 616. Tá lembrando Crise das Infinitas Terras da DC (1985), sim, são muito semelhantes em vários aspectos e fórmula, principalmente no final do conflito que pretende unificar todo o Universo Marvel. Se vai funcionar, digamos que tudo é temporário no mundo das HQs, até a morte.

s8

O que achei interessante:
Revisar personagens como O Velho Logan, O Hulk Imperador e atá a Tropa Thor é um ponto da saga. A fase final também é muito interessante, adoro ver o Capitão América discutir sobre ética com o Homem de Ferro enquanto descem o braço um no outro. A fase anteriro do Thor não me agradava, apesar de achar interessante revistar um Thor feminino, coisa .

s11

 

Att.
Marcelo The Moura

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo