Batman: A Piada Mortal (Das HQs para Animação) - NoSet
Livros & HQs

Batman: A Piada Mortal (Das HQs para Animação)

Salve Nosetmaníacos:

b9

Batman: The Killing Joke – A Piada Mortal (2008):
Editora DC Comics, personagens Batman, Coringa, Jim Gordon e Barbara Gordon, roteirista Alan Moore e arte Brian Bolland.

b4

Sinopse:
Uma história impactante e definitiva do surgimento do maior vilão do Cavaleiro das Trevas, o Príncipe Palhaço do Crime, popularmente conhecido como Coringa, marcada pela violência e temas pesados. Tudo começa quando o Batman, analisando a espiral de violência que permeava o contato de ambos, ao longo dos anos e prevendo que isso poderia levar um ou ambos á morte, vai ao Asilo Arkham tentar dialogar com seu inimigo. Ao interrogá-lo, descobre que na verdade, o Coringa fugiu mais uma vez do sanatório! Fora da prisão, o Coringa arquiteta um plano para mostrar a todos o que a loucura, por mais simples que seja, pode fazer com um homem! Primeiro ele atira na filha do Comissário Gordon, Barbara Gordon, também conhecida como Batgirl e posteriormente como Oráculo, deixando-a paralítica. Isso não é muito claro, mas parece que o Coringa acaba estuprando a filha do Comissário e ainda tira fotos disso e mostra para Gordon, tentando enlouquecê-lo! Em meio a tudo isso, é contada por meio de flashbacks, a história do Coringa: um comediante mal sucedido na beira do abismo da loucura, bastava um empurrãozinho para jogá-lo lá, bastava um dia ruim! Esse é o tema da história: O Coringa quer provar que o homem mais são pode se tornar o mais louco, que basta um pequeno incidente para que qualquer pessoa se transforme em um maluco! Com tudo isso, o Coringa tenta enlouquecer Gordon, mas Batman entra em ação e o desfecho dessa história é sensacional, com uma piada que, bem, é melhor vocês lerem, mas posso dizer que a Piada é Mortal!

b1

Crítica:
Existem peças chaves que mudam nosso conceito sobre o que foi os Quadrinhos da Era de Ouro e Prata e as HQs Modernas. Posso citar várias histórias que mexeram muito comigo, principalmente da editora DC pela maturidade nunca alcançada pela Marvel, Crise de Identidade, Morte em Família, Cavaleiro das Trevas, Asilo Arkhan e A Piada Mortal estão entre as mais clássicas histórias de HQ´s de todos os tempos e são o que há de mais maduro e adulto de nossos heróis preferidos com histórias diferentes de tudo que já foi visto ou contado, e olha que não é pouco. Escrito e desenhado como arcos atemporais focadas em uma moral questionável, tanto de heróis como vilões, onde todos são levados ao extremo de sua moralidade com inteligência, pondo a prova seus principais conceitos, o lado humano da história. Por que o Batman não mata o Coringa? O Palhaço do Crime já aleijou Barbara Gordon, matou Jason Todd e a mãe dele, assassinou inocentes, roubou, humilhou e torturou um incontável número de pessoas, então Por Que Batman Nunca matou o Coringa? Talvez a resposta esteja mais fácil que se pense, simplesmente porque o Cavaleiro das Trevas saiba que em seu mundo, ele é uma “versão doentia” de herói, assim como o Coringa o é como criminoso. Em Asilo Arkham, ao entrar para impedir uma manifestação dos prisioneiros, Batman confessa a Gordon que tem medo de não mais sair de lá, pois lá seria seu lar. O Coringa é o limite, é a linha mais difícil de segurar, então, a pergunta correta é, depois de matar o Coringa, quem não deve ser morto pelo Batman? Não acho que o Batman não tenha consciência que o Coringa não possa ser curado, principalmente porque ele é instável demais, mas parando para analisar, que inimigo real ficou curado depois de mais de cinquenta anos do personagem na ativa? Nenhum. Se pararmos para lembrar o porquê do medo do nosso encapuzado em Arkhan, é só olhar a vida de nosso herói que imediatamente entenderemos.

b11

Bruce Wayne (Batman) teve os pais mortos após um assalto, Dick Grayson (Asa Noturno) teve os pais mortos pela máfia (órfão), Jason Todd (Capuz Vermelho) foi morto junto com sua mãe pelo Coringa,mas logo após e foi ressuscitado, Robin Vermelho teve seu pai morto, Wayne (Robin), filho de Bruce, foi morto após um ataque da Tália (sua própria mãe) e finalmente Bárbara Gordon (Batgirl), que o Coringa aleijou. Então não é simplesmente matar a resposta, mas se manter humano e tentar ser são no meio dessa loucura que o Coringa provoca. O Coringa quer morrer ou matar? Não acredito que esta seja a real motivação do Palhaço do Crime, mas sim trazer Batman ao seu limite, assim como o criminoso Bane o fez, levando o herói ao seu limite físico e mental. Existe uma história clássica dos anos 90 onde o Batman é dado como morto em uma luta com o Coringa. Imediatamente o Coringa deixa de existir e sua contra parte volta a ativa sem nenhuma lembrança do ocorrido nos anos em que esteve como Coringa, como se uma parte não existisse sem a outra. Uma das grandes referencias a Piada Mortal pode ser vista na trilogia do Nolan para Batman. O Coringa de Hugh tem muito mais a ver com o Non Sense da Piada Mortal, Cavaleiro das Trevas e Arkhan do que o Coringa tradicional de Cesar Romero, da clássica série, e do Coringa de Jack Nicholson, no Batman de Tim Burton. Moore contou uma história como poucos e influenciou gerações como a melhor versão que se poderia ter do Coringa moderno, mas aí eu pergunto, HQ não são para crianças? Eu acho que não mais.

b3

Grant Morrison:
Batman mata o Coringa no final da graphic novel A Piada Mortal. A revelação veio do mega gênio e grande autor Grant Morrison, durante uma gravação com Kevin Smith. De acordo com Morrison, o Coringa conta a piada, ele e Batman começam a rir, o homem-morcego alcança sua mão no vilão, a imagem se afasta e a risada para abruptamente. A luz se apagou. Batman quebrou o pescoço do Coringa. Por isso a HQ se chama A Piada Mortal (The Killing Joke). Mostrando que sua interpretação é ainda mais genial do que parece, Morrison ainda deixa claro que é algo ambíguo, e por isso que permitiu que a história pudesse tanto servir como a última história do Batman quanto ser incorporada à cronologia do Universo DC: “Ninguém entende o final, porque o Batman mata o Coringa. Por isso se chama A Piada Mortal. O Coringa conta a Piada Mortal no fim, Batman estica suas mãos e quebra seu pescoço, e por isso a risada acaba e as luzes vão sumido, porque essa era a última chance de atravessar essa barreira. E Alan Moore escreveu a história definitiva de Batman VS Coringa e ele finalizou tudo.” “Mas Brian Bolland o fez de uma forma que ficou ambíguo, então ninguém precisa ter certeza, o que significa que não precisa ser a última história Batman VS Coringa. É brilhante!”

b7

Em 2008 foi relançada em uma edição com capa dura. Essa nova edição de luxo recebeu uma nova coloração, pelo próprio Brian Bolland, dando mais sombreamento e realismo. Batman: The Killing Joke, a animação será dirigido por Sam Liu. O filme foi anunciado em 11 de julho de 2015, na Comic-Con 2015, tem as vozes de Kevin Conroy e Mark Hamill e lançamento agendado para 21 de julho de 2016.
Att.
Marcelo The Moura

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo