Superman com Honra e Glória nas mãos de George, Christopher e Brandon. - NoSet
Curiosidades

Superman com Honra e Glória nas mãos de George, Christopher e Brandon.

Salve Nosetmaníacos, eu sou o Marcelo Moura e hoje vamos falar de um dos meus Heróis preferidos da DC Comics e de atores que tiveram suas vidas marcadas com todos os méritos honras do manto do Superman.

O Legado do Superman na TV e nos Cinemas:

Superman sempre foi um herói ícone, que levou milhões de fãs no mundo todo admirá-lo não só por seus poderes, mas pela bondade, honra e senso ético que existe no cerne do herói, que mesmo usando as cores da bandeira americana, passou a ser um homem do mundo. Mas mais do que Superman, existe também Clark Kent, um jornalista do interior do Kansas, criado por pais tradicionais, com sua eterna namorada Lois Lane, seus amigos Jimmy Olsen e Perry White e seu eterno arqui inimigo Lex Luthor.

Nossa história começa com George Reeves, nascido em 5 de janeiro de 1914, foi justamente na televisão que George conseguiu definitivamente a fama que quase havia conseguido no cinema. Reeves foi escolhido para interpretar o fabuloso Homem de aço das HQs para a série de TV, Adventures of Superman, a partir de 23 de Novembro de 1951. O ator lembrava muito os traços executados por desenhistas do super-herói da década de 1940/50, sobretudo por causa de um leve topete “pega-rapaz”, e um queixo voluntarioso.  Reeves conseguiu alguns papéis menores em outros filmes clássicos do cinema, como A um Passo da Eternidade (1953, com Burt Lancaster) enquanto fazia a série do Super-Homem, mas na maior parte de sua carreira foi personificando o herói de Krypton e com isso alcançou fama e dinheiro (na época ele ganhava 2.500 dólares por semana). O sucesso era principalmente com as mulheres e crianças, mas curiosamente, segundo sua biografia, ele evitava contato com as crianças, porque elas sempre queriam partir para a agressão com a ideia de testar a invulnerabilidade do ator, sempre comparado ao personagem. Reeves foi o primeiro ator a imortalizar o personagem na TV, carismático, extrovertido, simplesmente brincava de ser o Superman e até hoje é lembrado por seu papel. Infelizmente essa exposição toda também trouxe a amargura de não conseguir outros papéis e o ator foi encontrado morto em 16 de Junho de 1959 em seu apartamento.

Se Reeves imortalizou O Superman na TV na década de 50, agora na década de 80, outro jovem chamado Christopher Reeve levava aos cinemas o herói e também se imortalizando no papel. Por quase dez anos, nenhum outro ator ficou tão famoso vestindo o manto de Superman como Reeve. Seu Superman, com a música tema do maestro John Williams e nas maõs do apto diretor Richard Donner. levou Superman a um patamar que dificilmente será ultrapassado nos cinemas, pois o carisma de Reeve como o herói enquadrou algo que só com George teríamos em 50. Christopher era a cara e o espírito do Superman na década de 80, que influenciou milhares de fãs até hoje. Reeve interpretou uma série de quatro filmes famosos, começando por Superman (1978), para qual foi indicado a um prêmio BAFTA. apareceu em outros filmes aclamados pela crítica como The Bostonians (1984), Street Smart (1987) e The Remains of the Day (1993). Recebeu um Screen Actors Guild Award e uma indicação ao Globo de Ouro pelo seu desempenho no telefilme Rear Window (1998), remake do clássico de mesmo nome, lançado em 1954.  Infelizmente Reeve também sofreu para se afirmar no cinema, e tirando o excelente Em Algum Lugar do Passado (1980), teve dificuldades em conseguir grandes papéis por ser a marca do Superman. Após um terrível acidente a cavalo em 1995, o deixando tetraplégico, faleceu em 10 outubro de 2004 aos 54 anos. Não posso deixar de citar que Superman passou por bons atores que o interpretaram de maneira convincente, mais ainda sem aquela chama de INSPIRAÇÃO que o personagem sempre deu ao seus fãs.  Tom Welling em Smallville (2001), Dean Cain em Lois & Clark (1993) e Henry Cavil (2013) trouxeram com louvor o personagem as telas, mas faltou o algo a mais que Reeve e Reeves tinham com seus fãs, apesar de que se não fosse as confusões da DC Comics e a Warner, acredito que Cavil seria nosso próximo ícone do Superman.

No meio disso tudo, de reboots e remakes, um jovem astro sofre ao fazer um filme de Superman massacrado pela crítica por seu roteiro ruim, um diretor “vira casaca” e sua semelhança assustadora com Reeves. Brandon James Routh, ou apenas Brandon Routh, nascido em Des Moines, 9 de outubro de 1979, é um ator e modelo norte-americano. Em 2006, ganhou uma breve fama mundial por seu papel principal no filme Superman Returns e no filme Scott Pilgrim Contra o Mundo. Routh cresceu em Norwalk, apesar de ter nascido em Des Moines, nos Estados Unidos. Cursou a Universidade de Iowa e estrelou muitas produções da “Norwalk Theater of Perfoming Arts” (Teatro de Artes Cênicas de Norwalk). A primeira atuação profissional veio na série da tv ABC, “Odd Man Out”. Logo depois apareceu como convidado das séries Cold Case, da CBS, Will & Grace, da NBC, Gilmore Girls, e “Undressed”, da MTV. Routh também teve uma aparição especial no clipe de What a Girl Wants da cantora Christina Aguilera e também é conhecido em sua terra natal pelo papel na novela “One Life for Live”, onde vivia Seth Anderson. Ironicamente, Routh foi contratado para trabalhar no desenho The Batman (2004) no papel do vilão Anywhere Man, criado exclusivamente para a animação. O diretor de Superman Returns, Bryan Singer (X-Men), promoveu vários testes para escolher o ator para o papel de Superman e depois de vários testes, Routh foi escolhido. Nas palavras de Singer, o ator tem “o talento necessário para o papel, além da presença física e da similaridade com os traços do personagem”. Em entrevista, Routh disse que sentiu todo peso e vergonha ao sair pela primeira vez para gravar uma cena de uniforme. Infelizmente por escolhas em que Singer tentava trazer de volta o estilo de Donner aos cinemas, o filme não conseguiu o resultado esperado, mesmo que a semelhança do ator, musica tema original e uma história que seguia após o segundo filme de 1980, a trama não funcionou e a crítica e fãs não perdoaram o filme morno de Singer e Routh. Após o fracasso nas bilheterias e na crítica, com a franquia novamente congelada, Brandon aposentou  a capa e casou-se com a também atriz Courtney Ford e tiveram um filho, Leo James Routh, nascido em 10 de agosto de 2012.

A segunda parte da história começa quando Routh aceita o papel de Ray Palmer (O Elektron) no seriado Arrow da The CW em 2014. A partir daí começa um novo namoro entre Routh e o Superman, que em 2019, para surpresa, desconfiança e alegria dos fãs, sairia nas Crises das Infinitas Terras da The CW. Um especial onde Routh tirou lágrimas dos olhos interpretando o Clark Kent e Superman em uma adaptação das HQs do Reino do Amanhã, com todos os backgrounds dos dois primeiros filmes de Reeve e mais seu filme Superman Returns. Simplesmente grandiosa sua atuação, chamando a atenção de todos os fãs tanto quanto aos trejeitos atrapalhados de Clark Kent na cena que encontra a Lois Lane de outro universo (atenção a música tema que toca de Lois e Clark de  Williams), como seu Superman ícone quando tira o óculos, ou quando explica que o preto atrás do seu S simboliza que apesar de tudo estar difícil, a esperança sempre estará presente. Este ato descreve tudo que acreditamos ser o Superman, sua honra, seus princípios e seu legado. Existem boatos que Routh poderá fazer o Superman de novo em uma série agora pela HBO. Seu universo foi preservado após o final da Crise e isto pode ser um bom indício, mas a má notícia é que Routh foi dispensado do universo de Legends of Tomorrow em 2020, sendo sua despedida da série. Agora é aguardar.

 

Gostou da matéria, é só seguir o meu instagram para acompanhar lançamentos e opinar: https://www.instagram.com/marcelo.moura.1253/

Topo