Retrospectiva: Os maiores eventos geek/nerd de 2018 - NoSet
Geek

Retrospectiva: Os maiores eventos geek/nerd de 2018

Ser um nerd ou geek não é tão fácil quanto parece, principalmente do ponto de vista financeiro. Hoje, o Brasil é um dos maiores “points” dessas culturas e muito disso é devido ao calendário de eventos voltados a esse público.

Nós do NoSet estivemos nos principais encontros dessas tribos (das quais fazemos parte) e publicamos através do Facebook, Instagram, Twitter, Youtube e pelo próprio site tudo aquilo que vivemos durante esses acontecimentos. Assim, para vocês que não tiveram a oportunidade apresentaremos agora os melhores momentos e nossas impressões sobre tudo que ocorreu. Essa retrospectiva também servirá como base para que possam planejar 2019 e, se tudo der certo, também estar presentes nesses encontros de pessoas que amam cinema, quadrinhos, cosplay, livros, action figures e tudo mais que está englobado nos universos geek e nerd.

Venham conosco nessa retrospectiva! Esperamos vê-los nessas aventuras no próximo ano.

Geek & Game Rio Festival.

A segunda edição da GGRF foi um sucesso e contou com tudo aquilo que o público-alvo gosta: cosplays, games, comics, Artist´s Alley, Campeonatos ao vivo de games, concursos, celebridades e a possibilidade de um encontro anual no Rio de Janeiro para os fãs dessas atividades.

Os destaques desse evento ficaram por conta das presenças do ator Tom Wlaschiha (Game of Thrones) e dos atores Édgar Vivar e Ana de la Macorra do seriado Chaves que estavam à disposição dos fãs no espaço Meet & Greet. Também tivemos a área Little Heroes só para os pequeninos, cujo sucesso se repetiu nessa segunda edição.

Caso você goste de conhecer o processo de criação de jogos, seus produtores e até mesmo experimentar os games que ainda irão para o mercado, isso estava facilmente acessível para todos. No espaço

Outras atrações foram a área Geek Station que contou com o divertidíssimo Affonso Solano como apresentador e teve atrações do porte dos Castro Brothers, Gigante Léo e muitos influenciadores e Youtubers. O eSport teve vez com o Geek Stadium, local onde aconteceram disputas de Rainbow Six Siege, LoL e outros games.

No GGRF Lab o público teve a oportunidade de aprender sobre desenvolvimento de programas, jogos e APPs com as mais avançadas linguagens de programação para web e mobile.

Já o mini-auditório foi palco para diversas palestras que abordaram temas como mercado de trabalho, linguagens de programação, jogos e marketing para o mundo digital.

E se sua praia são os card games ou board games, o D20 District era o espaço reservado para que fãs e iniciantes jogassem suas partidas em total conforto.

Nosso ponto de pesar fica por causa da ausência de grandes estúdios de cinema divulgando suas produções. A primeira edição contou com isso, além de empresas do ramo de tecnologia e telefonia móvel.

Diversão Offline.

Esse foi, para mim, o mais surpreendente evento do ano no Rio de Janeiro. Clássico e já conhecido do seu público, o Diversão Offline tem algo que não encontramos nos outros eventos: a interação máxima entre produtores de conteúdo e o público. Mais do que isso, o evento traz uma interatividade incomum entre os próprios visitantes, já que os card games e board games pedem esse entrosamento. Outro ponto interessantíssimo está na possibilidade de participação de toda a família, não sendo algo restrito aos amantes desse tipo de entretenimento.

Mas não pensem que apenas mesas e tabuleiros fizeram parte do Diversão. Estandes com tudo que qualquer nerd ama, action figures, cosplays, palestras sobre todas as novidades dos board games, espaço para artistas, protótipos de jogos, expositores e a presença de (Didi Braguinha, do MRG, foi um dos que abrilhantou o local).

GameXP.

Definitivamente o maior evento do gênero no Rio de Janeiro. O sucesso foi tão grande que os ingressos da pré-venda para 2019 se esgotaram em pouquíssimo tempo. Mas o que destacou o GameXP dos demais eventos cariocas?

 

Para iniciar a resposta ao questionamento acima, vamos para o espaço onde foi alocado o GameXP. Situado em um dos maiores complexos destinados a grandes eventos do Rio de Janeiro, o GameXP ficou no Parque Olímpico do Rio de Janeiro (Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca), espaço que só perde em tamanho para o RioCentro. Atualmente o Parque é sedo do Rock in Rio e muitos outros eventos.

O diferencial do GameXP foi a inclusão de jogos ao ar livre onde a interação do público com seus games preferidos realmente aconteceu. Não à toa, o evento foi chamado de o primeiro Game Park do mundo. Ao contrário dos demais eventos no RJ, aqui tivemos a participação de gigantes do entretenimento como a Sony (com seu console Playstation 4), a Microsoft (com o Xbox One), grandes produtores de conteúdo, produtoras de filmes como a Fox, Marvel campeonatos de Just Dance, Injustice 2, CS: GO e Rainbow Six Siege, dezenas de cosplayers, palestras, kart com Crash Bandicoot, escalada e a oportunidade de acessar as tecnologias de impressão 3D, robótica, Art Street, roda gigante e muito mais. Foram exatamente os mesmos 4 dias de eventos que a CCXP.

Nosso agradecimento à assessoria que garantiu à imprensa um atendimento cortês, ambiente exclusivo extremamente aconchegante e todo o suporte que um grande evento como esse merece.

BGS.

A palavra de ordem foi “diversão”. Nomes famosíssimos dos mundos dos games e da Nona Arte, cosplays, muitos actions figures e dioramas, quadrinhos, espaço Meet & Greet, concurso de cosplays, interação e muito mais. Não faltaram motivos para acompanhar a 11ª edição da Brasil Game Show que ocorreu em São Paulo e é considerada por muitos como o melhor evento de games do país.

O prestígio da BGS é tão grande que encontramos por lá algumas das maiores marcas de games do mercado, grandes lojas, estúdios de cinema, produtoras de games e muito mais. Nomes como NVidia, Sony (Playstation 4), Pichau Informática, Samsung, Intel, Lojas Americanas, Cogumelo Corp., HyperX Store, Microsoft (XBox One), Legião Nerd, estandes de Resident Evil, Lego DC, Just Dance, Logitech, IGN, Razer, TNT, ActiVision e muito mais. Era atração para gamer nenhum botar defeito.

Campeonatos ao vivo também marcaram a edição. Havia ainda um espaço para aqueles que gostam de jogos para smartphone testarem as novidades com muito conforto e acesso aos produtores de conteúdo para essa plataforma.

E para complementar esse tópico, nada melhor que a opinião do grande Leonardo Souza, responsável por cobrir o evento.

CCXP.

Fim de ano para qualquer um que goste da cultura pop, nerd, geek ou chame como quiser, não pode acontecer sem a CCXP, o maior evento do gênero no mundo. Em sua quinta edição, a CCXP trouxe inúmeras novidades, surpresas marcantes, os principais estúdios de cinema, grandes nomes da informática, gamers, cosplayers, board games, celebridades do cinema, painéis inesquecíveis e a confirmação de que essa é a maior Comic Con do planeta.

Vejam um pouquinho do que rolou lá no último dia:

Ressaca Friends.

Como dito pelo nosso amigo Marcelo Moura, o Ressaca Friends é uma versão “menor” do Anime Friends. Voltado aos fãs de Animes e Mangás, o evento contou com ótima infraestrutura, organização e boa localização. Houve a presença de vários cosplayers e também a participação de bandas que tocavam desde o bom Heavy Metal até músicas temas de animes famosos. O K-Pop obviamente não faltou nessa edição.

Como já é quase comum nesse tipo de evento, o ingresso teve o preço reduzido à metade para aqueles que trouxessem um quilo de alimento não perecível. Games, claro, não faltaram em todo o espaço do Ressaca Friends. E foi possível ver e conhecer alguns dos mais famosos dubladores brasileiros.

Para saber mais, vejam o post na íntegra do Moura, publicado aqui no NoSet.


Todos os eventos acima são apenas uma parte daquilo que acontece no país. Há eventos geek/nerd em todas as regiões e em todas as proporções, porém com muito menos investimento e divulgação.

Gostamos de todos os festivais da cultura geek que participamos, mas gostaríamos muito que outras regiões do país, principalmente o Norte e o Nordeste recebessem a atenção devida, já que lá é um verdadeiro nicho dessa cultura. Claro que o eixo Rio-São Paulo ainda é o foco para tais convenções, o que não impede que esse calendário de grandes eventos seja expandido para essas regiões menos prestigiadas e plena de fãs e admiradores do fantástico universo englobado pelos termos “Geek” e “Nerd”.

Que 2019 seja um ano repleto de eventos desse porte… e que tenhamos grana para participar de todos rsrsrs.

Grande abraço!

Franz.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo