Minha primeira CCXP!!

A Comic Con Experience 2020, “Journey of Hope” teve a cara desse ano, ou seja, uma edição toda virtual, com direito a muitas salas virtuais, um mapa 3D, fan-cam, hologramas e chats extremamente interativos.

Mas essa foi a primeira CCXP e, se eu não acompanhasse o evento nem ouvisse os comentários de amigos que já foram, nem teria notado a diferença.

Começando pelo começo, cometi um erro de iniciante, não anotei a data, então chegou dia 04 de dezembro e eu nem tinha pego minha credencial. Entre minha internet caindo e a ansiedade de conhecer o evento, demorei uns 40min para fazer todo o trajeto de credenciamento e consegui curtir as últimas horas do primeiro dia e logo vi que seria nativa da Thunder Arena.

Essa é a arena onde os principais lançamentos e entrevistas ocorreriam. Os demais palcos também tiveram muitas atividades, mas voltados para Cosplay (lógico), HQs e games, como eu sou da parcela desse site que está ligada nos filmes e séries, o Thunder Arena realmente me chamou mais atenção.

O primeiro painel que vi foi do elenco de “The Walking Dead” … Ok, não assisto a série, não posso nem dizer que me interessei pelo conteúdo, mas algo me fez assistir e já me sentir dentro do evento, o uso de hologramas. Quatro convidados estavam usando sala virtual (não sei se era Meet, Zoom, Cisco ou qualquer um dos milhares de app do gênero) e o quinto, um dos diretores, estava “de pé” em frente ao entrevistador, Forlani.

Por um bom tempo eu jurei que ele tinha realmente ido pessoalmente para a CCXP, mas na verdade ele estava lá nos EUA, dentro do quarto dele, aquilo era um holograma.

2020 e suas tecnologias!

Em seguida foi a vez de mostrar o trailer inédito de “Pânico 5”, sequência esperada há alguns anos, com direito a ligação do ghost face e mensagem especial de uma das estelas, Neve Campbel.

Depois desse momento de glória para os fãs do terror trash foi dada a vez para o clássico da máfia, aquele que ensinou a não amar os inimigos, porque afeta o julgamento. Acho que vocês já adivinharam que estou falando de “O Poderoso Chefão”.

Esse painel trouxe o trailer da nova versão de “O Poderoso Chefão III”, chamado de ‘coda’ e que apresenta a morte de Corleone. Esse filme sempre foi o menos aclamado da triologia, essa nova versão tenta diminuir a antipatia por ele, finalizando a clássica história de forma mais agradável para os fãs.

Mas só o trailer não bastaria para levar os fãs a loucura, foi a presença exclusiva e elegantíssima de Andy Garcia, intérprete de Vicent Mancini, que completou o pacote.

Para finalizar a primeira noite de atrações, a Thunder Arena trouxe uma homenagem a “Top Gun”, em alusão à sequência, que chega aos cinemas em 2021, 35 anos depois do lançamento do primeiro filme.

A homenagem se deu em forma de vídeo, nele Tom Cruise estaria pilotando um avião com parte do elenco. Mas nessa hora a minha internet ganhou a batalha e eu não pude assistir, infelizmente.

Recuperada do primeiro dia e da rebeldia da minha internet, comecei a curtir o segundo dia (04 de dezembro) à tarde, também na Thunder Arena. Antes de me concentrar em qualquer painel pude conferir a atração musical, Dinho Ouro Preto e banda cantando a música “Spider-Man”, trilha da série animada do teioso lá dos anos de 1980.

O primeiro painel relevante (para mim) foi liderado por Fábio Porchat, uma versão virtual e reduzida de seu programa para a GNT e para Globo, “Que História é Essa, Porchat?”. Os convidados foram os humoristas Rafael Infante e Edmilson Filho, que compartilharam histórias com o apresentador.

Falando assim parece algo simples, mas esse é um dos programas mais bem feitos da atualidade, um formato diferente e atraente. Levar para a CCXP foi uma excelente ideia, fugindo um pouco das atrações internacionais.

Aliás, esse segundo dia foi recheado de atrações nacionais.

A segunda delas foi o lançamento do trailer de um filme que eu tenho esperado há muito tempo, “Eduardo e Mônica”, inspirado na música de mesmo de nome de Renato Russo. O longa é dirigido por René Sampaio, que já tem no currículo outro filme inspirado em uma música do cantor, “Faroeste Cabloco”, e é estrelado por Alice Braga e Gabriel Leone.

O painel contou com a entrevista deles três, que relembraram a emoção de resgatar essa música e sua história, agregando outros elementos, o que conversa com os gostos pessoais deles.

O lançamento do filme ainda não foi divulgado, isso porque o diretor insiste em um lançamento tradicional, na tela do cinema, não em streaming, algo que ainda não está podendo acontecer.

Passando de uma Mônica para outra, o painel seguinte foi ambientado na versão virtual da rua do Limoeiro, com direito a presença daquele que ainda faz muitas gerações a começar a ler HQs, Maurício de Sousa.

Ah, Cebolinha fez suas interferências, afinal ele é o dono da rua … ou, pelo menos, ele acha isso.

Foi lembrado que a arte de divulgação da CCXP 2020 foi em homenagem aos 50 anos da Turma da Mônica, o que deu abertura para um painel cheio de novidades dessa turma.

Em suma, 2020, apesar dos pesares, foi um ano muito proveitoso para esse selo, começando pela finalização do mangá “Turma da Mônica Jovem”, que vai ganhar um box exclusivo da Panini em 2021. Além disso, tiveram sucesso no curta ilustrado e na websérie de Denise, personagem secundária que vem ganhando espaço.

A partir de agora a Turma da Mônica conta com um aplicativo só dela, a Banca da Mônica, sempre atualizado com as novidades. A próxima novidade é um novo crossover, mais uma vez colocando a fama da turma a nível internacional, mas talvez cause certo ciúme em Magali.

Quem é o convidado da vez? O maior comedor de lasanha das tirinhas, Garfield!

Continuando no mundo da animação, mas saindo das atrações brasileiras, a atração seguinte foi o lançamento do trailer inédito de “Croods 2”, que deve ser lançado em 2021. Para complementar e causar mais curiosidade, no palco principal foi recebido um dos dubladores brasileiros da animação, Rodrigo Lombardi.

O personagem de Lombardi em “Croods 2” se chama Bem Bemelhor, o chefe da família que seria mais evoluída que os Croods, isso porque eles começaram a usar a agricultura e pecuária. Lembrando que Lombardi já é conhecido como dublador por trabalhos como “Zootopia”.

Para finalizar o segundo dia, pelo menos o meu segundo dia, assisti um dos painéis que mais esperava, com Lana Parrilla e Sean Maguire, intérpretes de Regina Mills, a Rainha Má, e Robin Hood, da série “Once Upon a Time”.

Como fã da série e da Lana Parrilla, queria muito presenciar esse momento, mas confesso que senti o painel um pouco morno e o chat ao lado não ajudou muito. A entrevista com eles foi toda gravada, como aconteceu em boa parte dos painéis, mas aparentemente estava acontecendo uma polêmica antes mesmo de começar.

Pelo o que entendi, Lana e Sean estavam fazendo uma Live no twitter poucas horas antes, nela estavam tentando convidar fãs e conversar com alguns (algo que Lana geralmente faz no Instagram dela), uma das fãs era uma brasileira que, pela emoção, não conseguiu falar em inglês.

A reação dos atores foi má interpretada e parte dos fã-clubes estavam os acusando de serem xenofóbicos. Por alguma razão, boa parte dos fãs que estavam no chat também estavam chamando Sean Maguire de homofóbico, algo que não consegui ver se era verdade ou não.

De toda forma, entre a entrevista ser gravada e o clima pesado no chat, foi difícil curtir esse momento. Talvez esse momento tivesse sido melhor pessoalmente mesmo.

O terceiro e último dia, 06 de dezembro, começou bem, com o trailer em primeira mão do filme “As Agentes 355”, thriller de ação protagonizado por 05 incríveis mulheres: Jessica Chastain, Diane Kruger, Penélope Cruz, Lupita Nyong’o e Bingbing Fan. Infelizmente terei que esperar até 2022 para assistir, mas algo me diz que valerá a pena.

O primeiro painel desse dia foi brasileiro, que confirmou um rumor que vem rolando há algum tempo, é a segunda temporada de “Verdades Secretas”, que era uma novela das 23h da Rede Globo, mas agora será encarada como série original da Globo Play.

Para falar um pouco das novidades dessa nova temporada, o painel contou com a diretora Amora Mautener e com os protagonistas Camila Queiroz e Rômulo Estrela. Camila retornará ao personagem que a tornou famosa, Angel, já do personagem de Rômulo pouco se sabe, apenas que será relevante para essa nova etapa da trama que se passará seis anos após do fim da ‘primeira temporada’.

O grande evento do terceiro dia da CCXP 2020 deu início às 15h, foram seis horas seguidas de painéis e lançamentos da Warner Bros. e parceiros, sendo apresentados por Marcos Mion e Valentina, dando início pelas atrações com gosto de nostalgia da Cartoon Network: “Tom e Jerry” e “Space Jam 2 – Novo Legado”.

Depois de muitos anos vendo Jerry fazendo Tom de palhaço, agora teremos os dois dentro de um hotel na companhia de Chloë Grace Moretz e Michael Peña, no filme live action que será lançado ainda em 2020.

Agora uma pergunta para a galera que cresceu nos anos de 1990 … Você lembra de alugar VHS de “Space Jam”? Eu lembro que eu aluguei muito esse filme, nunca enjoava de ver a esperteza de Pernalonga para cima do grande Michael Jordan.

Em 2021 não iremos precisar alugar VHS (que nem existe mais), só comparecer ao cinema mais próximo e ver o coelhinho e sua turma atazanar a vida de outro grande jogador de basquete, LeBron James.

Rezemos para que a vacina da Covid-19 tenha chegado até lá e possamos curtir esse filme no cinema!

Mas por enquanto temos o que? Serviço de streaming, que nos dá a oportunidade de assistir alguns títulos originais da Cartoon Network e da Warner em geral.

Os próximos painéis foram dedicados às séries animadas “O Mundo de Greg” e a brasileira “Irmão do Jorel”.

O primeiro contou com a conversa entre 04 editores de histórias, que comentaram o intuito da história de Greg, incluindo aí vários tópicos atuais, especialmente a diversidade. Lembraram que ainda se faz necessário abrir espaço para a diversidade na criação também, somente assim as histórias poderão contar com a visibilidade das minorias e atingir o público como eles conseguem atingir.

O segundo foi uma conversa animada entre uma das principais animadoras de “Irmão do Jorel” e o produtor da animação, dentre alguns muitos comentários, eles afirmaram que a 4ª temporada já está pronta, com 26 episódios de 11min. O lançamento só se dará em 2021.

O mais me chamou atenção desse painel brasileiro de animação foi o foco que eles deram nos “bastidores” desse tipo de produção, o quão minucioso e longo é o trabalho de um animador. Informações passadas dessa forma fazem o público entender e valorizar o trabalho artístico dessas profissionais.

Embora tenha tido muito mais informações valiosas nesse dia, eu não pude mais acompanhar na hora, tiver que encerrar antes da hora.

O lado bom é que ainda tenho como conferir alguns dos painéis, então me aguardem por aqui, talvez ainda tenha muitas novidades envolvendo a CCXP 2020 – Journey of Hope.

Nivia Xaxa

Nivia Xaxa

https://bailarinadoforum.wordpress.com

Advogada, focada no Direito da Moda (Fashion Law), bailarina amadora (clássico e jazz) e apaixonada por cultura pop. Amo escrever, ainda mais quando se trata de livros, filmes e séries.