Review: Toki - NoSet
Games

Review: Toki

Fácil, mas nem tanto…

Se engana quem acredita que no mercado dos games só á espaço para exclusivos e continuações de franquias. Em um mercado tão disputado é necessário sempre mais, surpreender, inventar, e inovar é algo essencial, mas a quem vai além e resolve voltar no tempo e trazer a boa e velha nostalgia. Tive a oportunidade de jogar o game que me foi cedido gratuitamente e aqui vocês vão ficar com os principais detalhes da minha experiência.

Inicialmente lançado em 1989, Toki: Going Ape Spit (no japão: Juju Densetsu) o game do homem macaco que cospe fogo, foi criado originalmente para arcade, e teve versões para Mega Drive, NES e Amiga CD32, cada um com gráficos diferentes, e a versão arcade sendo a melhor entre todas. No ano de 2010 Toki ganha um remake para PS3 e Xbox 360, pela empresa Golgoth Studios. essa versão totalmente nova foi feita em 2D, com gráficos novos e bem animados.  Em dezembro de 2018, a Nintendo Switch lançou a versão remasterizada em parceria com a Microids desenvolvedora do game. Com gráficos totalmente desenhados à mão e música re-orquestrada!.

A primeiro momento não pude deixar de lembrar de um certo personagem icônico conhecido por viver na floresta entre os gorilas e também ter uma namorada. Bem familiar não é mesmo? me refiro a ele mesmo, Tarzan. A diferença fica pelo fato de o protagonista ser transformado em um chipanzé que cospe bolas de fogo e a história ser sombria. Não tive a chance de jogar a versão original, optei a assistir a gameplay da versão retro, e é visível o nível de fidelidade do jogo, que foi remodelado e feito nos moldes do clássico original com algumas mudanças e mesmo jogando no nível médio, a dificuldade é alta, o que deixará os jogadores mais antigos satisfeitos com os desafios que terão de enfrentar.

Diferente da versão da geração passada -que foi totalmente arcade tendo apenas a opção de mudar a dificuldade- aqui o jogo tem bastante conteúdo no menu inicial. podendo mudar o modo Arcade para Speedrun, que rola um relógio na tela e não conta com créditos, sendo assim se o player perder todas as vidas é game over na certa. e vem com o modo opções, onde poderá mudar o nível de dificuldade. e a surpresa fica com o display, com até 5 formatos diferentes que basicamente é um bônus para os apaixonados por games retro, contando com Music Mode e Controls, e as novidades não param por aí. em Extra, o jogador terá acesso ao Jukebox com as faixas que compõem as fases, a galeria onde terá acesso as artes e nome de 5 monstros, e a ilustração digital que conta a história de Toki.

História

Um poderoso feiticeiro sequestra uma mulher pré-histórica. Ela tem um namorado (o toki) que é um guerreiro selvagem, e foi transformado em um chipanzé pelo mesmo feiticeiro. O agora macaco toki, deverá iniciar uma aventura passando por muitas fases e enfrentando inimigos até derrotar o feiticeiro, recuperando assim sua forma humana bem como sua amada.

Jogabilidade

A mecânica do jogo é bem simples, o personagem pula e cospe bolas de fogo, e existe dificuldades que limitam os movimentos. A principal delas o macaco toki não corre, apenas anda de um jeito bem robótico, e não pode ser encostado ou atingindo por nada que perde imediatamente a vida, e a última e não menos importante, quando é necessário pular que pode não só ajudar mas, atrapalhar e fazer o jogador perder a vida no game. o jogador terá ícones espalhados que dará um upgrade temporário aumentando o seu poder de fogo e um capacete de futebol americano junto de tênis que favorece pular mais alto para alcançar objetos,  que ajudarão a derrotar macacos, insetos, gorilas, fantasmas e mini-dragões que aparecerão no decorrer das fases. Ao final de cada fase o jogador enfrentara um chefão num cenário diferente.

O jogo conta com 9 fases, são elas:

  • Fase 1 – Floresta • Fase 2 – Pico da Cachoeira • Fase 3 – Fundo do Mar • Fase 4 – Gruta • Fase 5 – Profundeza do Vulcão • Fase 6 – Caverna de Cristais • Fase 7 – Floresta 2• Fase 8 – Caverna • Fase 9 – Palácio de Stark

Conclusões Finais

O retorno de um clássico remasterizado depois de 30 anos, que continua fiel com leves mudanças e designer bom, agrada pelos bonitos gráficos animados em 2D e história, havendo semelhanças a outros jogos do gênero plataforma, como por exemplo Super Mario World, em um nível ainda maior de dificuldade. O jogador terá obstáculos, e isso se aplica também a jogabilidade e controle do personagem, que se move lentamente e para quem não está familiarizado, enfrentar vilões vai parecer impossível. Mas não é bem exatamente isso, dependendo da agilidade de quem esta jogando ao pressionar o botão de atirar e o tempo certo para se mover e pular, pode até ser estranho de começo e vão dizer que é um defeito do jogo, mas é o que torna ainda melhor a experiência de Toki.

Toki Remastered, já está disponível em formato digital nas plataformas: Nintendo Switch, Playstation 4, Microsoft Windows e Xbox One. Somente a versão PS4 e Nintendo Switch terão edições físicas.

Confira ao trailer do jogo:

 

Topo