Minha experiência com o Projeto Cine Experience estrelando "Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte" - NoSet
Review

Minha experiência com o Projeto Cine Experience estrelando “Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte”

Pude participar, no último domingo, 21 de outubro, de uma ação inédita no Brasil: a transmissão ao vivo de um musical para diversos cinemas do Brasil. O musical “Romeu e Julieta” ao som de Marisa Monte, foi o escolhido para essa ação.  Com 25 canções da cantora em seu repertório, o musical foi sucesso de público e crítica.

Realizado pela Aventura Entretenimento e a LG Eletronics do Brasil o espetáculo chegou às telonas de mais de 15 cidades, como Salvador, Curitiba, Fortaleza, João Pessoa, Bauru entre outras. A sessão escolhida foi a última da temporada paulista, no dia 21 de outubro, às 19 horas, diretamente do Teatro Frei Caneca

O texto de Shakespeare nem precisa de sinopse. A história clássica que todos conhecemos. O amor entre dois jovens de famílias rivais. Os textos poéticos, rebuscados. Até aí, sem novidades. Mas, quando o musical começou, já percebemos que não era algo comum…

Primeiro, um apresentador muito engraçado, abriu a sessão falando com os espectadores dos cinemas e explicando a iniciativa. Esse projeto visa levar cultura à todas as regiões do país, chegar onde o teatro não chega, democratizar o acesso. Em seguida as campainhas, a emoção de aguardar a peça começar. E o início. Que surpresa! Marisa Monte é bem “shakesperiana”. Cada música parecia feita para o momento da peça. Entre as falas, as canções, interpretadas com muita emoção pelos atores. Atores que, além de uma belíssima atuação, também se destacaram pelas vozes, pelos arranjos vocais, como um lindo musical da Broadway.

O figurino estava perfeito, harmonizava com a história, com o período e com a adaptação da peça. Antigo, mas com o “glitter” de um musical. O cenário era dinâmico. Se movimentava com os atores, de acordo com cada cena. Não ofuscava o brilho das atuações. Ficava como pano de fundo.

Se teve um personagem que se destacou, foi a Ama da Julieta, a atriz Stella Maria Rodrigues. Que atuação, que divertida! Roubou a cena dos atores. Sempre que entrava, era um show à parte. Todos os outros também estiveram impecáveis. Mas sempre tem um que nos toca o coração. Julieta e Romeu (interpretados por Bárbara Sut e Thiago Machado) estavam lindos, cantando juntos. Uma química visível. A mãe de Julieta (Kakau Gomes), voz maravilhosa, que causava arrepios na plateia ao abrir a boca.

 

 

Sobre a minha experiência com a transmissão da peça pelo cinema

O objetivo de levar cultura a lugares distantes, essa democratização, com certeza aconteceu. Todos ali puderam conhecer a dinâmica de um musical, de uma apresentação de teatro. Nas cidades menores, sem acesso, ou que o valor das peças é um tanto inacessível aos bolsos, creio que a experiência foi diferente. Um dinâmica diferente da vivida no cinema, onde após os trailers vemos um filme repleto de efeitos especiais, comendo pipoca… No meu caso creio que tive a vantagem de ver uma peça: comendo pipoca… Que privilégio!

Agora, sobre o objetivo de viver a experiência de estar no teatro, creio que foi “quase” atingida. Porque falta a interação da plateia com os atores, o olhar e ser olhado de volta, o burburinho e a energia do palco. Aquela sensação de ver o movimento na sua frente. Isso é muito difícil reproduzir. Apesar de o espetáculo ser maravilhoso, senti falta do contato humano.

Sugeriria, se me for permitido, que numa próxima exibição, para tornar a experiência mais real, palpável, que haja uma interação do público dos cinemas com o outro lado. Sabe como acontece em um telejornal, onde o âncora conversa com o correspondente? Eu colocaria uma câmera em cada cinema. E de vez em quando, numa telinha menor, essas filmagens fossem sendo reproduzidas num cantinho da tela para os telespectadores do cinema. Para que possamos ver as sensações dos outros espectadores, para interagir com o apresentador, para que os atores, ao final da transmissão, conversem com alguns cinemas e recebam respostas.

Numa avaliação final, posso dizer que valeu sim. Gostei e participaria novamente. E parabenizo os envolvidos pela inciativa desse projeto que, com certeza, vai levar cultura a várias partes do Brasil. E espero mais musicais e outras peças aqui no Cinépolis Nações Bauru.

 

Ficha Técnica

Concepção e direção: Guilherme Leme Garcia

Adaptação e roteiro musical: Gustavo Gasparani e Eduardo Rieche

Colaboração artística: Vera Holtz

Direção musical: Apollo Nove

Direção Vocal, Arranjos Vocais e Arranjos Adicionais: Jules Vandystadt

Direção de movimento e Coreografia: Toni Rodrigues

Esgrima: Renato Rocha

Cenário: Daniela Thomas

Figurino: João Pimenta

Visagismo: Fernando Torquatto

Desenho de luz: Monique Gardenberg e Adriana Ortiz

Desenho de som: Carlos Esteves

Produção de elenco: Marcela Altberg

Elenco: Bárbara Sut (Julieta), Thiago Machado (Romeu), Ícaro Silva (Mercuccio), Stella Maria Rodrigues (Ama), Claudio Galvan (Frei Lourenço), Kacau Gomes (Sra. Capuleto), Marcello Escorel (Sr. Capuleto), Lincoln Tornado (Teobaldo), Bruno Narchi (Benvólio), Neusa Romano, Max Grácio, Kadu Veiga, Diego Luri, Saulo Segreto, Daniel Haidar, Gabriel Vicente, Jorge Neto, Lara Suleiman, Laura Carolinah, Luci Salutes, Marcelo Ferrari, Thiago Lemmos, Gabi Porto, Santiago Villalba, Juliana Gama

 

 

 

Sobre a Leme Produções Artísticas

A Leme Produções Artísticas está no mercado há mais de vinte anos. Nesse período, muitos projetos passaram pela produtora. Levaram mais de 300 mil espectadores ao teatro e recebram diversas premiações, como Prêmio Shell de Teatro e Prêmio Arte Qualidade Brasil SP. Guilherme Leme Garcia, fundador da Leme Produções Artísticas, tem mais de 30 anos de carreira no teatro, televisão e cinema. No início da sua trajetória, ajudou a fundar a Companhia de Teatro São Paulo Brasil e participou de vários festivas no país e no exterior. Nos palcos, além de atuar, Leme dirigiu e produziu diversos espetáculos, como Decadência, Eduardo II, Felizes da Vida, Os Sem Vergonhas, Boeing Boeing, Uma Relação Pornográfica, Trágica.3, entre outros. Em 2004, fez a sua primeira direção teatral e desde lá, mais de 15 produções contaram com o seu trabalho de diretor. No cinema, no longa “Anjos da Noite”, ganhou o prêmio de melhor ator revelação no Festival de Gramado e como ator já participou de mais 30 produções.

Sobre a Aventura Entretenimento

Produtora de grandes sucessos musicais, a Aventura Entretenimento está há 10 anos no mercado, investindo no crescimento e na modernização do setor. Neste período, os espetáculos criados no país ampliaram sua estrutura, ganharam espaço no mercado e poder de atração entre espectadores e investidores. A empresa dos sócios Aniela Jordan, Fernando Campos, Luiz Calainho e Patrícia Telles é responsável por grandes sucessos como Elis, A musical, Chacrinha, o musical, Sambra, Bem Sertanejo, Um Violinista no Telhado, Hair, A Noviça Rebelde, Sete – O musical, O Mágico de Oz, Rock in Rio – O Musical, entre outros, levando mais de 4 milhões de pessoas aos espetáculos. Em agosto de 2016, a Aventura inaugurou o Teatro Riachuelo Rio.

Circuito Cultural Bradesco Seguros

Manter uma política de incentivo à cultura faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros com a conquista da longevidade com qualidade de vida, considerando a cultura como ativo para o desenvolvimento dos capitais do conhecimento e do convívio social. Nesse sentido, o Circuito Cultural Bradesco Seguros se orgulha de ter patrocinado e apoiado, nos últimos anos, em diversas regiões do Brasil, projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “Bibi – uma vida em musical”, “Bem Sertanejo”, “Les Misérables”, “60 – Década de Arromba”, “Cinderella”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis – A Musical”, “A Família Addams”, “O Rei Leão” e “Wicked”, além da “Série Dell’Arte Concertos Internacionais”, “Ballet Zorba, O Grego” e a exposição inaugural da Japan House, “Bambu – histórias de um Japão”.

Para conhecer o calendário 2018 do Circuito Cultural Bradesco Seguros, acesse www.bradescoseguros.com.br, clique na opção “Outros Portais” e “Circuito Cultural”.

 

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo