Review: Crackdown 3 - NoSet
Games

Review: Crackdown 3

Salve, salve galerinha chegou finalmente a hora da gente falar de um jogo que quase que não lançou de tanta demora e problemas com estúdios, estamos falando é claro do Crackdown 3, sem mais delongas vamos para análise desse jogo.

O jogo levou nada mais nada menos do que 9 anos para ser lançado, e você deve estar se perguntando que com uma longa espera dessa o jogo a desenvolvedora teve tempo suficiente para poder refinar e deixar esse jogo fenomenal, porém infelizmente não exatamente isso que ocorreu, na verdade esse tempo tão longo assim para o lançamento do jogo ocorreu devido a problemas com o estúdio que estava produzindo e acabou que a Microsoft passou o projeto para outro estúdio e nesse meio tempo acabou prolongando, e o estúdio meio que acabou fazendo um jogo do zero e tudo aquilo que tinha sido oferecido e dito inicialmente acabou se perdendo nesse meio tempo.

Vamos agora falar um pouco da história do jogo, a campanha do jogo apresenta o agente e sua equipe chegando para combater uma vilã que parece que causou um apagão no planeta terra e somente na cidade dela possui energia. Infelizmente a história apresenta pouca profundidade e causam um certo descaso, você não se prende muito a história por conter missões genérica, os vilões não são cativantes, você acaba focando mais em ficar pulando e fazendo as acrobacias e a melhorando as suas habilidades do que realmente tentando entender o desfecho da campanha que é bem genérico e simples e é curta demais além de tudo isso. Vale ressaltar que o ponto mais bem feito e criado de todo o jogo e abertura inicial em que apresenta o ator Terry Crews como o comandante Isaiah Jaxon, o vídeo do prologo da história ficou muito legal, talvez seja a melhor coisa do jogo inteiro.

A jogabilidade de Crackdown 3 é muito simples e fácil de se jogar, acredito que pelo fato do jogo ter um ritmo mais frenético e alucinante, eles optaram por uma Mira automática para poder manter o jogo focado na velocidade e na intensidade, só que ao mesmo tempo que ajuda isso também atrapalha já que acaba deixando o jogo muito repetitivo e até certo ponto enjoativo, já que basicamente você não tem muito o que fazer não há estratégias específicas para derrotar alguns inimigos e as armas são muito iguais, indiferente da arma que você está usando você consegue derrotar todos os inimigos, eu percebi também a facilidade e a falta de dificuldade que o jogo apresenta já que mesmo você sendo alvejado sofrendo constantes ataques você consegue realizar e concretizar as missões, ou seja, o jogo faltou uma cadência de dificuldade melhor aplicada durante as missões. Os chefões os chefões estão muito genéricos, não apresentam nada que os destaquem na campanha.

Falando agora de gráficos o jogo apresenta uma aparência interessante para os personagens, destaque como disse anteriormente para o personagem do Terry Crews, eles utilizaram os personagens das franquias anteriores, isso é interessante para os fãs da série, porém poderia ser melhor explorado se eles colocassem personalidades únicas para cada um e assim não deixá-los com a sensação de serem genéricos. É notável que o game sofreu downgrade, para isso basta comparar ao que vinha sendo apresentado em feiras e convenções, por exemplo, eles demonstraram que haveria um sistema de demolição aos edifícios do jogo, só que infelizmente esse tipo de demolição e destruição só é visto no modo multiplayer. O jogo possui poucas variações de detalhes, o que torna tudo muito repetitivo, não tem muita diferenciação entre um cenário e outro. Se analisarmos em comparativo ao primeiro jogo da série Crackdown que saiu em 2007 e esse agora de 2019 você pode visualizar que graficamente ele não evoluiu tanto assim e em certos momentos você percebe que foi realizada até um downgrade, já que a quantidade de pessoas na cidade reduziu drasticamente, animações reduziram, a quantidade de veículos também, talvez o estúdio estava com alguma dificuldade na produção ou o curto prazo possa ter atrapalhado eles durante o processo de desenvolvimento do jogo, logicamente isso acabou causando aborrecimento, principalmente por parte de quem é fã, a sensação que passa é que crackdown 3 é um reboot do jogo original.

Infelizmente a demora pra lançar o game causou expectativas demais, o que prejudicou muito tendo em mente que boa parte não foi cumprida, felizmente foi entregue um produto muito genérico aparentemente feito às pressas, e acaba se tornando um jogo mediano para quem jogou a saga, para aqueles que não apreciaram os jogos anteriores, e portanto não tinham tantas expectativas, vão se divertir tranquilamente, pois o elemento diversão o jogo tem em uma dose satisfatória. Lembrando que o modo online é muito fraco, poucas opções de modos e sem aquele fator replay, mas na campanha você consegue se divertir bastante. Eu confesso que particularmente eu gostei muito do jogo, porém como estamos falando de uma análise temos que levar em consideração tudo aquilo que foi levantado pela empresa e dito que seria feito, e tudo aquilo que foi entregue, e infelizmente para o que eles tinham em mente e disseram que ia realizar passou muito longe do material que foi entregue agora para os consumidores finais.

Crackdown 3 está disponível para Xbox One e PC.

Confira abaixo o trailer de lançamento do jogo:

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo