Review: Call of Duty: Modern Warfare 2 Campaign Remastered - NoSet
Games

Review: Call of Duty: Modern Warfare 2 Campaign Remastered

Hoje trago a vocês a análise de um clássico título lançado originalmente em 2009 e que foi resgatado da geração passada, dando sequência ao excelente mundo de Modern Warfare, reboot da Infinity Ward lançado em 2019. São 11 anos desde que Call of Duty: Modern Warfare 2  deu as caras e mostrou a que venho e por sinal, muito bem elogiado por ser um jogo que tem uma das melhores histórias até hoje que a serie já proporcionou e de surpresa, a geração atual (ps4) recebe a versão Remastered, com foco principal na campanha muito bem caprichada, deixando de lado o trabalho no modo multiplayer e Special Ops – tendo em vista o sucesso de Call of Duty: Modern Warfare, título recente que abriga o Battle Royale Warzone  e que conta com planos da Activision de recolocar mapas clássicos e assim expandir cada vez mais ao horizonte o universo de COD.

Para me aprofundar em questões técnicas que visam apontar as melhorias, deixo claro que não será atribuída uma nota, já que este jogo é um relançamento modernizado com detalhamentos gráficos atualizados e apenas darei meu veredito no final se vale apena ou não  joga-lo. É importante deixar claro que o foco é direcionado ao modo campanha, gráficos e visual, jogabilidade, deixando de fora o modo multiplayer como já mencionado anteriormente, mas primeiro é necessário refrescar a memória e lembrar a história do jogo. Dito isto, vamos ao que interessa.

 

Campanha: Seguindo os eventos do final Call Of Duty 4: Modern Warfare durante os últimos cinco anos a tensão cresceu na Europa ocidental e descobrimos que Imran Zakhaev se tornou um símbolo e mártir em sua terra natal,  e os ultranacionalistas se aproveitam de sua figura para dar legitimidade à sua causa e ter a Rússia na palma da mão. É a partir daí que o jogador entra como integrante da força tarefe 141 das Forças especiais norte americanas em meio ao conflito direto com os ultranacionalistas russos, raça de fascistas em busca de vingança de seus antecessores sobe a liderança de Vladimir Marakov.

A história permite revisitar uma campanha de ritmo frenético que conta com diversas missões em diferentes pontos pelo mundo, enquanto o jogador vive múltiplas perspectivas ao controlar cinco personagens diferentes da força tarefe em tramas que se interligam enquanto se desenvolvem durante cada fase.

Entre os pontos a se destacar tem o controverso “No Russian”. Joseph Allen é um agente infiltrado sob o pseudônimo de Alexei Borodin, escolhido a dedo pelo General Shepherd para se aproximar de Vladimir Makavov. O mesmo é escolhido pelo líder terrorista para integrar seu grupo no ataque terrorista dentro do aeroporto internacional Zakhaev, é na pele de Allen que o jogador ajudara no massacre de civis e das forças da FSB que respondem ao ataque. o líder terrorista sabe desde o começo a identidade de Alexei Borodin, durante a fuga do aeroporto ele mata o agente infiltrado. O fato de um agente americano parecer culpado do massacre explode o conflito entre Rússia e EUA.

Não é de hoje que a série Call Of Duty é conhecida por momentos perturbadores que causam impacto negativo em alguns jogadores. com o aprimoramento do avanço tecnológico e realismo somados ao desenvolvimento da história, cada vez mais é nítido a necessidade de uma opção que permita o jogador decidir se deve ou não pular a cena. Essa opção em especifico já existia lá atrás por meio de uma atualização da Activision, na versão Remastered temos ela já introduzida como parte existente do jogo. E vale lembrar, que você não correra riscos de ser penalizado em relação ao seu progresso no jogo caso opte por pular a fase.

Gráficos e Visual:  Caso você seja um jogador assíduo ou esteja retornando para reviver a nostalgia de CODMW2, a campanha é um prato cheio de ricos detalhes e belos cenários cortesia da Beenox, responsável pela versão Remastered do jogo. Pra começar, o jogo é muito bem conservado sem alterar nada que já não existisse no título original e conta com novas cenas extras que adicionam mais contexto, observando atentamente a natureza dos cenários, NPC’s e tudo ao redor, percebera os detalhes mínimos com melhoramentos na textura de alta resolução, animações mais detalhadas, iluminação e melhor sombreamento do design geral levemente modificado para tornar muitas das fases mais imersas. É impressionante como a versão passada em comparação a essa é simplista, existem várias mudanças pequenas como no forro dos trajes e traço faceias com poro e rugas que dá um envelhecimento a alguns personagens, a sincronização na fala e movimentação dos lábios está perfeita, e as animações distintas e realistas no calor da ação faz toda a diferença na questão estética e visual, impecável no jogo.

Jogabilidade: Se tratando de um Remastered não vamos ter uma mudança na mecânica de jogabilidade que se mantem a mesma de seu título original, sendo assim não é justo que se deva comparar a jogos mais atuais de FPS. Por isso não estranhe a limitação de certas mecânicas por estar ultrapassadas, o jogo tem uma quantidade absurda de infinidades de inimigos até chegar no destino e conta com o checkpoint, salvando o ponto onde o personagem irá reaparecer com o mesmo status caso seja morto. por outro lado, temos um estilo de jogo rápido que mantem uma excelente performance, a movimentação da câmera flui muito bem e o desempenho geral é satisfatório não deixando a desejar.

Vale a pena jogar?

Call of Duty: Modern Warfare 2 campaign remastered esta órfã de seus principais componentes unanimes, modo multiplayer e Special Ops, o modo campanha do jogo leva em torno de 5-6 horas para ser finalizado, tem um excelente enredo e diferentes cenários pelo mundo com elementos tradicionais de suas regiões, trazendo muita ação, momentos de tensão e cenas chocantes. O ponto alto são os gráficos remasterizados para a geração atual e o melhoramento nas animações de recarregamento de armas, para deixar mais autêntico ao título original o jogo vem com o velho erro na fase do rio de janeiro, onde civis correm desesperadamente gritando na cidade e campo de futebol em uma língua que não é a de origem do país. Apesar de problemas com quedas de frames e delay durante a missão na favela carioca, minha experiência foi satisfatória jogando pelo PC moderno atendendo todas as especificações pedidas. O preço de R$79,00 não é um absurdo, mas a ausência do modo multiplayer pode fazer muitos ficarem com pé atrás, por outro lado tanto para fãs nostálgicos e novos gamers esse é um sucesso que vale a pena ser jogado e revivenciado.

Call of Duty: Modern Warfare 2 campaign remastered pode ser adquirido nas plataformas PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows (via Blizzard).

Topo