Game of Thrones: Sétima Temporada - NoSet
Review

Game of Thrones: Sétima Temporada

*Contém spoilers.

A sétima temporada de Game of Thrones chegou ao fim em um domingo (27/08), com muito drama, mentiras e revelações.

A temporada seguiu adiante nas histórias dos personagens centrais, os arcos que foram se desenvolvendo desde o princípio, começaram a se fechar, ficando cada vez mais latente o crescimento e de desenvolvimento de personagens como Arya e Sansa. Depois de uma temporada com muitas mudanças e surpresas, da para se observar nitidamente que Game of Thrones teve uma evolução e seguiu adiante, sem se apoiar no livros.

Em seu rumo final, restando apenas uma temporada com apenas seis episódios, levantaram-se diversos questionamentos a 7ª temporada ser feita para agradar os fãs.  O relacionamento entre Jon Snow de Danerys e o surgimento de um Dragão de Gelo foram tópicos muito comentados e que geraram controvérsia entre grupos que acompanham a série.

Os núcleos que eram até então dispersos, começaram a se reunir dando um novo tom à série, os livros que levam o título de “As crônicas do Gelo e do Fogo”, agora é a alma que predomina na série, a guerra pelo trono não é mais tão importante, sendo crucial a batalha pelas vidas em todo reino.

E são essas crônicas que sempre foram a verdadeira intenção da série, as histórias do fogo e do gelo, sendo figuradas por Jon e Danerys, segundo o relato do diretor da série Alan Taylor em entrevista à Deadline, reunir ambos os personagens é indicado desde sempre. “Era inevitável que ambos seu reunissem. Foi indicado várias vezes, e aqueles que leram os livros já sabiam, mas isso não indica como será realizado.

O episodio final foi bem equilibrado em doses certes de drama, ação e suspenses. Foi finalizada da melhor maneira que Game of Thrones poderia oferecer. Foram 80 minutos impactantes.

“O Dragão e o Lobo” começa em Porto Real com o encontro tão esperado dos declarados “rei e rainhas”, Daenerys mostrando todo o seu poder, Jon Snow sendo honrado e Cersei expondo toda sua inteligência estratégica para não perder o trono de ferro. Enquanto isso em Winterfell, Sansa e Arya expõe todas as mentiras de Lorde Baelish antes de executa-lo.

“Você é acusado de assassinato, você é acusado de traição. Como você responde a essas acusações… Lorde Baelish?”

Uma grande reviravolta, sem duvidas. Nos momentos finais, foi de pura tensão e descoberta, com a verdadeira identidade de Jon Snow como o herdeiro legítimo do trono de ferro e os Walkers White junto à muralha esperando Viserion, agora um caminhante branco, derruba-la. Mas o que todos parecem estar preocupados é se Tormund morreu.

Nós não vamos fazer uma critica negativa, apontado erros, e sim um reconhecimento sobre desempenho de Game of Thrones, existem alguns furos no roteiro, mas podem ser tolerados quando se trata da grandeza da história, o mundo criado por George Martin é extenso e rico em detalhes, porém a adaptação é um resumo do que foi escrito nos livros, além de seguir caminhos diferentes.

Game of Thrones é a série mais incrível que já se viu, apesar de todas as suas falhas. O que importa e poucos telespectadores se deram conta, é que a série oferece um grande entretenimento, com batalhas, sexto, violência, traições, vinganças e lógico, os dragões. É um universo rico e amplo que dificilmente você verá em uma série televisa. As pessoas se prenderam ao choque de surpresas com as mortes de personagem principais como Ned Stark, e esqueceram que alguns deles apenas precisam evoluir, exemplo de Sansa Stark, até então a mais criticada na série, porém na primeira temporada ela era apenas uma menina apaixonada que tinha sonhos de se casar com um príncipe e se tornar rainha, o seu sofrimento a fez crescer, até se tornar a Lady de Winterfell fria e calculista que ordenou a morte de um PERSONAGEM IMPORTANTE, Lode Baelish.

Com a dose certa de razão, a série foi alvo de muitas críticas, como o acontecimento rápido dos fatos, falta de explicações envolvendo as correntes dos caminhantes brancos, viagens em tempo recorde, e algumas coisas que ficaram por conta do telespectador interpretar, mas de maneira alguma, esses foram erros imperdoáveis, pelo contrario, depois de muitas temporadas, tivemos reencontros, dragões em ação, romances, os caminhantes brancos chegando à muralha e esclarecimentos de muitos fatos, sem conta o show de efeitos visuais e belíssimas fotografias. Talvez, o que muitos esperavam era a carnificina que teve nos anos anteriores, porém fica claro que a sétima temporada foi para aprofundar nos personagens, indo direto ao ponto.

Game of Thrones é uma série que você para tudo o que está fazendo, para pegar um balde de pipoca e aproveitar o espetáculo. A sétima temporada veio com a mesma grandeza das anteriores e apenas algumas falhas, isso não impedi da gente criar inúmeras teorias e expectativas do que está por vim na sua oitava temporada final.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Crítica: valeu a pena assistir a 7ª temporada de Game of Thrones? | Cabine Cultural

Deixe uma resposta

NoSet é um lugar para se divertir e descobrir curiosidades sobre cinema, séries, HQ’s, games, músicas, livros e muito mais. Além de notícias você também pode ouvir nossas opiniões pelo podcast, sempre de um jeito inteligente e descontraído. Sejam bem-vindos e sintam-se na poltrona do seu cinema favorito.

Siga nosso Twitter

Assinar NoSet por Email

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Junte-se a 12.932 outros assinantes

Facebook

Copyright © 2016

Topo